Logo Branca China Link

Preço de matérias-primas chinesa segue em queda

matéria-prima chinesa em queda

Vergalhação de aço, bobinas laminadas a quente (utilizadas para carros e eletrodomésticos) da China sofreram uma queda nessa quinta-feira (7). O resultado da queda é reflexo dos impactos causados pela nova onda de casos de covid-19 no país, que ocasionou uma demanda fraca.

Durante o mês de março e abril, considerada temporada de alta, o consumo de aço seguiu lento. De acordo com o levantamento feita pela Reuters (China), os cinco principais produtos siderúrgicos teve uma demanda baixa, incluindo bobinas laminadas a quente, fio máquina, vergalhão e outros caíram em 3%, quando comparado com semana passada.

Em outubro, vergalhão de aço mais negociados na Bolsa chinesa caíram 1,2% para U$797,16 a tonelada. Bobinas laminadas a quente perderam 1% do valor sobre a tonelada, fechada em U$821,61.

Aço inoxidável na bolsa de Xangai, para entrega em maio, caíram 0,8%, para U$3.200,43 por tonelada.

Desde o início da pandemia, as atividades industriais no mundo inteiro foram interrompidas, o que justifica a queda na demanda da matéria prima. No momento, a China está dedicando esforços para impedir a contaminação da nova cepa de Ômicron no país.

Compartilhe:

#MAIS ARTIGOS