BLOG

Novos horizontes

Ao sair do aeroporto me deparei com a primeira situação inusitada, precisava sair de Hong Kong e entrar na China (Hong Kong faz parte da China, mas não é. Até os Chineses precisam de visto para irem para HK). Para ir até a China, precisava pegar uma tal de limusine (fiquei imaginando aqueles carros sedans, pretos e longos com um motorista chamado James) que seria o meio de transporte mais rápido para esse translado. Entrando na “limusine”, vi que o sonho foi por água abaixo, e a tal limusine não passava de uma simples van semelhante a uma Topic.

Dentro do carro, dividindo com outras 4 estrangeiros (não é tão cheio assim igual as lotações de SP) foi preciso preencher um papel/formulário de saída de Hong Kong com todos os seus dados como passaporte, data de nascimento, nacionalidade, etc (detalhe que a direção fica na direita, igual na Inglaterra e outros países de colônias Britânicas). Depois de mais ou menos 20 minutos, chegamos em umas cabines que a primeira vista pareciam com as do pedágio brasileiro.

Os pedágios na verdade eram o departamento de emigração, onde estava saindo de Hong Kong e entrando em uma área de limbo entre a China e Hong Kong.

Andando mais alguns minutos, um novo “pedágio” aparece, agora dessa vez é o departamento de imigração Chinesa, após alguns momentos de tensão com a policial nos olhando e examinando fomos liberados. Finalmente estava oficialmente na China em um calor de 32˚C com humidade de 70% de jaqueta de couro e outra blusa, dica? Consulte sempre o tempo da cidade que está indo visitar. Abraço e até a próxima.

 Por Douglas Pazelli – Diretamente da China
www.chinalinktrading.com
Acompanhe novidades no: www.facebook.com/ChinaLinkTrading

Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram
Share on twitter

#MAIS ARTIGOS

Elon Musk chines tiktok

Conheça Yilong Ma, o “Elon Musk” chinês que cresce nas redes sociais

Produtos de informática tem imposto zerado

Produtos de informática tem imposto de importação zerado

Produtos Importados da China seguem forte no Brasil

Produtos Importados da China: Ranking 2021