BLOG

Impacto dos interesses comerciais da China na África em relação ao petróleo

Africa-China-trade-007

O crescimento constante da China nas últimas décadas vem causando grande impacto na economia mundial, principalmente em relação à exploração dos recursos naturais ao redor do globo, fato que está possibilitando à China ser a principal manufatura do mundo e um dos principais destinos de investimento estrangeiro. Contudo, o contínuo crescimento requer mercados mais amplos e o aumento da população urbana exige a garantia de fornecimento de alimentos.

Tendo em vista esses problemas, as autoridades chinesas estão procurando desenvolver alianças com outros países. Um exemplo disso é a liberação das exportações brasileiras de milho para o país e as novas alianças com os governos africanos que possuem grande abrangência de recursos naturais como o petróleo.

Em troca, é oferecido para os países africanos o apoio ao crescimento tecnológico, melhoria médica e educacional aos setores das respectivas sociedades. Como exemplo desta aproximação, podemos citar o “Fórum de Cooperação China-África” que vem ocorrendo desde o ano 2000.

Através da expansão das fábricas chinesas e diante do fim da autossuficiência em petróleo, a China precisou buscar outras alternativas que incluíam países da América Latina, da Ásia e posteriormente da África. Em 2003, a China ultrapassou o Japão como maior consumidor de petróleo e entre 1995-2005 o consumo do país dobrou. Em 2014, a China encontra-se como o maior país importador de petróleo do mundo e este fato tende a continuar por muito tempo.

Dessa forma, possuindo a África destaque na produção de petróleo, a China buscou estabelecer contratos com diversos países deste continente, especialmente Sudão, Angola e Argélia, onde atuam as maiores petrolíferas estatais chinesas: “China National Petroleum Corporation” (CNPC), “China Petroleum and Chemical Corporation” (SINOPEC) e “China National Offshore Oil Corporation” (CNOOC). A vantagem das companhias serem estatais é que permite à China cobrir ofertas de competidores e aceitar contratos de longo prazo na maior parte dos acordos com os países africanos.

Porém, a posição chinesa no continente africano não passou despercebida para os países do lado Ocidental, pois muitos acreditam em sua postura exterminadora para com os recursos naturais, classificando a China como uma nação extremista. De fato, a demanda chinesa provocou um aumento dos preços internacionais de cada barril de petróleo, proporcionando mais recursos ao continente Africano e levando a um maior crescimento econômico do mesmo.

No entanto, mesmo com o crescimento econômico, ocasionalmente protestos ocorrem no país africano, principalmente contra a entrada de produtos chineses que provocam prejuízos consideráveis para as indústrias têxteis e de manufaturas. Os interesses da China no petróleo do mundo são claros: abastecer os armazéns e fábricas do país para continuar com a expansão econômica baseada em uma postura agressiva. Além disso, as autoridades do país não objetivam analisar o lado moral, ético, humanitário e ambiental de seus atos antes de assinar os acordos com outros países.

Acompanhe nosso Blog de Importação e tire dúvidas conosco através do e-mail de contato: contato@chinalinktrading.com.

Nota do autor: Caso a leitura do artigo traga-lhe alguma dúvida ou sugestão, deixe o seu comentário abaixo. Estamos sempre disponíveis para atendê-los!

 

Leticia  Por Letícia Osti – Direto de Marília-SP, Brasil.

  www.chinalinktrading.com

Acompanhe novidades no: www.facebook.com/ChinaLinkTrading

 

Se você precisar de qualquer apoio para começar a importar da China ou melhorar a sua operação aqui na Ásia, podemos apoiá-lo na busca de fábricas chinesas capazes. Nós fazemos a  procura de fornecedores chinesescontrole de qualidade e carregamento da carga para você em qualquer lugar na Ásia. Consulte nosso site para mais informações.

 

Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram
Share on twitter

#MAIS ARTIGOS

Elon Musk chines tiktok

Conheça Yilong Ma, o “Elon Musk” chinês que cresce nas redes sociais

Produtos de informática tem imposto zerado

Produtos de informática tem imposto de importação zerado

Produtos Importados da China seguem forte no Brasil

Produtos Importados da China: Ranking 2021