Logo Branca China Link

China e o fim de acordo Antidumping preocupam setor calçadista.

A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) levantou dados dos índices de importação de calçados vindos da China, quando comparados as informações obtidas nas mesmas épocas de 2021 e 2022 os resultados fizeram com que as indústrias desse setor ascendessem o sinal amarelo.

Desde 2010 foi adotada uma sobretaxa, a prática antidumping, que visava como objetivo tornar o comércio no setor de calçados mais competitivo entre os produtos nacionais e os importados, a sobretaxa faz com que os produtos que viriam de fora fossem reajustados criando assim, como o nome diz, uma sobretaxa daquele produto.

Acontece que este acordo está chegando ao fim, e após os dados levantados verificou-se que mesmo com a sobretaxa aplicada, a importação de produtos chineses tem sido em grande escala no comércio, prevendo assim que, se não houver renovação da prática antidumping, isso possa significar o fim de várias industrias nacionais deste ramo.

Foi visto nos dados que no mês de janeiro deste ano, foram enviados pela China cerca de 1,32 milhão de pares de calçados. Comparado ao mesmo período do ano passado, significa uma alta de 19,6% de produtos importados. Com isso a China Desbancou o Vietnã como principal origem de importação desse segmento.

No total foram somados cerca de 2,58 milhões de pares, aumento de 30% de volume e gerando uma receita de US$24 milhões, aumento de 10,2% quando realizada a comparação entre os períodos.

O presidente da Abicalçados, Haroldo Ferreira, se pronunciou da seguinte forma ao apresentado, “Grandes consumidores de produtos chineses estão colocando restrições para produtos chineses. Quando se colocam essas restrições, a produção acaba sendo desovada em outros lugares”.

Como um modo de apelo, pede pela renovação do Antidumping e alega que estas taxações ocorrem, pois, as práticas de produção desses países utilizam de mão de obra precária. E se diz esperançoso pela renovação e confirma que tal assunto já está de posso da CAMEX Câmara de Comércio Exterior.

Há também rumores de que os produtos de origem nacional possam ter reformas tributárias para que estes possam chegar ao mercado com preços mais baixos e mais competitivos.

Por: Pedro Vidal, Mamba Digital.

Se você precisar de qualquer apoio para começar a importar da China ou melhorar a sua operação aqui na Ásia, podemos apoiá-lo na busca de fábricas chinesas capazes. Nós fazemos a procura de fornecedores chineses, controle de qualidade e carregamento da carga para você em qualquer lugar na Ásia. Consulte nosso site para mais informações.

Compartilhe:

#MAIS ARTIGOS