Viajando para China: 3 lugares incríveis para conhecer!

A China é um país extraordinário por que contém uma cultura diversificada e linda. É possível conhecer lá muitas atividades novas e lugares incríveis. Por isso preparamos 3 pontos turísticos para você conhecer quando visitar o país.

 

Muralha da China

 

Considerada uma das 7 maravilhas do mundo, a Muralha da China é uma construção que tem como extensão cerca de 22 km, 8 m de altura e 4 m de largura, começando pela província de Gansu se deslocando até o Golfo de Bohai, atravessando por regiões montanhosas e de vales. O objetivo principal da sua construção foi uma forma de se concretizar o Império de Qin Shihuang além de sua proteção militar mais eficaz. Embora sua importância para este Império, sua construção perdurou por quatro dinastias: Zhou, Qin, Han e Ming. Ela pode ser considerada como um projeto de desenvolvimento interno do país por que empregava os trabalhadores quando não haviam guerras ou outras ocupações.

 O que mais chama a atenção é quando ela foi construída, já que os recursos e as habilidades de engenharia não eram tão desenvolvidos como hoje, culminando na morte de 300 mil trabalhadores chineses para que a construção tomasse tal proporção.

 

Viajando para China
Muralha da China
Fonte: China Vistos

 

A muralha da China recebe cerca de 4 milhões de visitas anualmente e pra visitá-la de trem a partir de Pequim você pode ir até Badaling com uma viagem bem mais em conta que aeroporto ou carro, custando cerca de 18 yuan. O único possível problema seria uma caminhada de 1,5 km aproximadamente para chegar até a Muralha.

O custo dos ingressos pode variar por termporadas, de 40 yuan (R$ 20) na alta temporada [abril a outubro] e 35 yuan (R$ 17,50) na baixa temporada [novembro a março]. O tempo de visita pode durar de 2 a 3 horas e o horário de funcionamento é a partir das 6h30.

 

O exército de Terracota

 

O Exército de Terracota está localizado na cidade chinesa de Xian, a 1.200 km da capital Pequim, e é considerado um dos maiores tesouros arqueológicos do mundo. Por incrível que pareça, o mausoléu foi encontrado ocasionalmente em março de 1974 quando um camponês que furava um poço encontrou um pedaço de cerâmica.

Assim como o exército de Terracota, Qin Shihuangdi, primeiro imperador da dinastia Qin e responsável pela unificação inicial da China no ano 221 AC, foi o responsável pelo tamanho do mausoléu que começou a ser construído quando ele foi entronado com apenas 13 anos.

Como parte da crença, Qin aspirava levar com ele no momento de deixar a vida terrena tudo que fosse importante. Como o principal era seu exército, sua majestosa tumba continha mais de 6 mil de soldados e cavalos em tamanho original, além de dezenas de veículos bélicos de madeira.

O mausoléu é estruturado em diversos espaços, recintos e outros cômodos, e envolvido por uma muralha. Pesquisadores afirmam que junto ao imperador foram construídas várias esferas, cada uma simbolizando um elemento cósmico: estrelas, representadas por pedras preciosas; pérolas tecendo planetas e mercúrio estruturando os mares.

O nome “terracota” vem do material de que são feitas as esculturas: argila cozida no forno, em torno dos 900 °C. Esse mineral é rico em óxido de ferro, normalmente utilizado na confecção de tijolos, telhas, vasos etc.

Contudo, a resistência da terracota é muito baixa. Ela possui alta porosidade e, por isso, o Exército de Terracota é tratado com bastante cuidado pelos pesquisadores, a fim de não danificar o material. Um exemplo disso são os espaços ainda não explorados pelos pesquisadores, devido à fragilidade das peças. Para visitar o local é preciso desembolsar ¥ 150 e, caso queira um guia, mais ¥ 100.

 

O Jardim de Yuyuan em Xangai

 

Não tão diferentemente dos dois pontos turísticos acima, ele não foi construído a mando de Qin mas sim de uma pessoa comum, mais exatamente um funcionário público que entre 1559 e 1577 queria criar um ambiente de muita tranquilidade e também beleza para os pais do imperador. O jardim veio a ser reconhecido muito tempo depois da morte do funcionário, quando um grupo de comerciantes encontrou e se interessou pelo local.

 

Viajando para China
O jardim Yuyuan
Fonte: XinaChina

O lugar mistura pavilhões tradicionais e lagos artificiais e está localizado na parte antiga de Xangai e, no começo do século XX, o jardim foi separado em duas partes, vindo a se tornar um bazar com lojas no estilo tradicional com produtos artesanais e esculturas.

O jardim esta divido em uma grande brita, com uma altura de 14 metros, proporcionando uma lista vista do alto. Tem também a pedra de Jade com 3,3 metros de altura. E o jardim interior que foi construído em 1709, este jardim é composto por rocas, belos pavilhões, torres, tanques ornamentais e paredes de flores.

 

Viajando para China
Jardim Yuyuan em Xangai
Fonte: Tudo sobre Xangai

O jardim esta localizado na Anren Road, 218 funcionando no horário comercial a partir das 8h30 até 17h30 e o preço também varia por temporada entre 30 e 40 yuans. É possível chegar la de metrô e também de ônibus que tem o custo de 3 yuans.

 

Viajando para a China

 


A China é um país incrível para os viajantes que buscam paisagens exóticas e pouco conhecidas pelos ocidentais, como a maravilhosa cidade de Yichang, já explorada aqui no blog. Esses e outros destinos você pode conhecer através do nosso blog onde mostramos destinos e atividades de turismo na China regularmente.

Os turistas costumam ser muito bem recebidos nas menores cidades chinesas, onde acabam sendo abordados para tirar fotos com chineses e são observados a todo o tempo pelos olhares chineses curiosos.

 

Por Barbara Pompei, diretamente de Marília, SP – Brasil

Fontes: China Vistos, China Link Trading, Tudo sobre Xangai

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter


Veja Também


Deixe seu comentário