A valorização do dólar e sua influência nas compras internacionais

20131230172541_552_1276724996_100-dolares

O dólar americano é a moeda emitida pelo Federal Reserve (o banco central dos Estados Unidos) para a realização de pagamentos nos EUA e que serve também como referência para a maioria das transações internacionais. O dólar pode ser convertido em outras moedas no mercado de câmbio, que, na verdade, inclui todas as operações em que há troca de moedas, seja ela a americana ou não.

O fato de a maioria dos países do mundo terem uma moeda própria torna necessárias as operações de câmbio para a realização de transações de comércio exterior, investimento estrangeiro direto, investimentos em bolsa ou outros ativos financeiros em países diferentes, empréstimos externos, viagens, transferências financeiras internacionais, remessa de lucros e compras no exterior.

Dessa forma, a economia mundial se estrutura ainda em torno das flutuações dessa moeda. Se o dólar perde seu valor, perante o real ou o euro, incrementam-se as importações e as exportações são reduzidas. Diante do primeiro cenário descrito, intensifica-se a procura pelo dólar. Já na outra hipótese, há uma carência desta moeda no mercado. Como consequência da tensão entre esses dois opostos, há um crescimento da cotação do dólar, ou seja, ele se valoriza, e, portanto torna-se mais caro. Assim, a oferta dos importados cai, e o equilíbrio cambial é restaurado.

Quando ocorre o contrário, a valorização da moeda norte-americana, as exportações crescem e as importações têm uma queda, provocando uma redução da busca pelo dólar. Desta vez a oposição entre estas diferentes realidades econômicas causa uma diminuição da cotação cambial do papel-moeda americano. Isto reconduz o mercado a um crescimento da demanda dos produtos importados. Ocorre então um novo equilíbrio na taxa cambial, o que barateia as negociações com produtos estrangeiros, embora as exportações sejam encarecidas.

O dinheiro norte-americano, não obstante, domina a mentalidade econômica mundial. A sua alta avaliação ainda provoca um frenesi no mercado. De vez em quando, por conta desta linha de pensamento, há uma valorização do dólar, provocando a queda de recursos como o petróleo, o ouro, o cobre e vários outros metais.

Na competição entre os mercados pela captação de importadores, muitas vezes a valorização do câmbio reduz as exportações, os diversos países podem perder negócios importantes. Já a perda de valor da taxa cambial pode incrementar as transações comerciais entre o Brasil e os países que compram nossos produtos por meio do dólar. Como se percebe, a peça central da economia ainda é o dólar e suas flutuações cambiais, apesar do crescimento constante do Euro e de outras moedas.

Acompanhe nosso Blog de Importação e tire dúvidas conosco através do e-mail de contato: contato@chinalinktrading.com.

Nota do autor: Caso a leitura do artigo traga-lhe alguma dúvida ou sugestão, deixe o seu comentário abaixo. Estamos sempre disponíveis para atendê-los!

 

Leticia  Por Letícia Osti – Direto de Marília-SP, Brasil.

  www.chinalinktrading.com

Acompanhe novidades no: www.facebook.com/ChinaLinkTrading

 

Se você precisar de qualquer apoio para começar a importar da China ou melhorar a sua operação aqui na Ásia, podemos apoiá-lo na busca de fábricas chinesas capazes. Nós fazemos a  procura de fornecedores chinesescontrole de qualidade e carregamento da carga para você em qualquer lugar na Ásia. Consulte nosso site para mais informações.


Veja Também


Deixe seu comentário