Valor mínimo para importar da China?

Você sabe qual o melhor momento para importar da China? Neste artigo vamos falar sobre uma das principais dúvidas de quem começa no comex.

Sua empresa está interessada em importar da China, tem capital para isso, mas não sabe qual o valor mínimo para dar o primeiro passo? Este post é para você.

Por outro lado, se sua empresa está em fase inicial, mas mesmo assim você, empresário, almeja trazer produtos diretamente da China?

Então, fique aqui! Este artigo ajudará você também.

Qual o valor mínimo para importar da China?

Não existe. Isso mesmo: não há um preço mínimo que a lei brasileira impõe para que você possa fazer suas importações da China.

Entretanto, existe uma quantidade mínima de produtos que os fornecedores chineses colocam para poder vender. É o chamado MOQ – Minimum Order Quantity (Quantidade mínima de compra).

Essa quantidade pode variar de um suplier para outro, e serve para cobrir os custos de produção e obter lucro, porque a maioria das empresas chinesas não trabalham com estoque. 

Mas valor mínimo não existe! 

Custo Fixo de Importação

Ótimo, então. Poderíamos encerrar o texto aqui, se essa fosse a questão central para ajudá-lo a tirar sua dúvida.

A questão principal aqui é a seguinte: é financeiramente viável importar da China? 

Para responder esta pergunta, precisamos falar sobre o custo fixo de importação.

A taxa está ligada ao valor que se paga em  despachante, despesas portuárias e alfandegárias, despachante e outras taxas que são impostas a quem deseja importar da China.

Estas tarifas podem variar bastante, mas a estimativa é que sua empresa tenha que desembolsar cerca de R$10 mil, além dos impostos.

Não importa a quantidade de produtos importados, pode ser um, 1.000, 20.000 unidades da mercadoria comprada.

Se considerarmos uma compra de R$ 20 mil, o valor fixo da taxa de importação representará 50% do seu investimento.

Mas para um pedido de grande proporções, de R$200 mil, o custo fixo será apenas 5% do valor da aquisição. É nisto que sua empresa deve se atentar.

Resumindo: existe um valor mínimo para importar da China? Não.  

Entretanto, a pergunta a ser feita é outra. Compensa importar da China em todos os casos? A resposta, infelizmente, também é não. 

Custos fixos pode ser de até 50% do valor total para importar da China (Foto: Remessa Online)

Qual o momento certo de importar?

Tendo estas informações em mente, qual o momento certo de importar da China?

Depende do seu contexto. Se sua empresa está em fase inicial, com pouco capital, mas mesmo assim deseja trazer produtos da China, nossa resposta é: não importe agora.

Recomendamos que você compre produtos chineses das distribuidoras presentes em grandes centros como a 25 de março ou Santa Ifigênia, para quem é de São Paulo, ou os principais importadores de mercadoria chinesa do seu estado.

Isto porque os gastos que você teria importando um produto da China seriam maiores ao pagar o custo fixo do que a própria mercadoria.

Só importe da China se for para comprar em grande quantidade. Caso contrário, é perda de dinheiro.

Compre de importadores com uma margem menor, crie sua rede de contatos, valide seu produto no mercado vendendo por um bom preço.

Depois, quando estiver mais consolidado no seu negócio, parta para a importação direta da China.

Avalie quantidade de mercadoria a ser antes de importar da China (Foto: New York Times)

Agora, se você é uma grande empresa, com aporte financeiro, com boa presença no e-commerce.

Ou, então, possui loja física, sabe o que está vendendo e teria estrutura até para ser uma distribuidora, este é o seu momento ideal de começar a importar da China.

Ao comparar com os R$10 mil do custo fixo, sua empresa sairia no lucro porque esse montante se dissolverá para menos de R$5 por unidade obtida.

Quanto mais você adquirir, menos pesaroso fica o valor do custo fixo.

Outra vantagem que você leva é de poder ter descontos no valor do frete, apesar do aumento no preço da taxa.

Quer receber mais conteúdos sobre importação da China? Siga nossas redes sociais e inscreva-se no nosso canal no Youtube para ficar por dentro de mais novidades.

Texto de Paulo Santos, diretamente de São Vicente/SP


Veja Também


Deixe seu comentário