Invenções: conheça três coisas criadas na China

Gastronomia, militarismo, tecnologia. Neste artigo você vai descobrir três invenções da China que se encaixam nessas categorias.

Itens que fazem parte da nossa sociedade e conhecidos no mundo todo, foram desenvolvidos no país asiático milhares de anos atrás.

Ficou curioso? Então vem com a gente nessa e saiba mais.

Macarrão

Diferentemente do que você pensa, o macarrão não foi inventado na Itália. É isso mesmo: o prato popularmente difundido pelos italianos foi inventado pelos chineses.

De acordo com historiadores, a primeira receita da macarronada é datada em 4000 mil anos atrás, quando foi achada perto do Rio Amarelo, dentro de um vasilhame de 50 centímetros.

Naquela época, a receita do macarrão era à base de farinha de milho, diferente de como é feito aqui no Brasil, com farinha de trigo.

Mas como essa milenar receita chinesa chegou na Itália e se espalhou pelo mundo?

O responsável foi o navegador italiano Marco Polo. Enquanto ficou no país chinês por 20 anos, ele conheceu o macarrão de decidiu levar para a Itália.

Em razão disso, o prato se popularizou por toda a Europa, e chegou ao Brasil quando os italianos vieram para cá.

Ou seja, a China criou e a Itália popularizou!

Atualmente, o macarrão é feito de tudo que é jeito. Os tailandeses o consomem frito; os vietnamitas comem com uma sopa.

Dentro da própria China, a receita varia. Pode ser feito com arroz, trigo ou fubá.

Uma curiosidade é que, na China, os restaurantes pequenos fazem macarrão artesanal na hora.

É uma experiência ótima para quem quer comer a invenção genuinamente chinês.

O macarrão mais popular da China é, sem dúvidas, o yakissoba. A massa é preparada com legumes cozidos e molho shoyu.

Pólvora

Outra invenção foi descoberta na China, esta mais conhecida das pessoas, foi a pólvora. 

Utilizado para lançar projéteis a partir de armas, o material foi descoberto acidentalmente no século I, quando os químicos estavam em busca do “elixir da longa vida”. 

Entretanto, quando os alquimistas fizeram os experimentos com as substâncias, a reação foi fumaça e chamas

As casas dos químicos foram queimadas. Essa inesperada façanha levou, posteriormente, os chineses a criarem fogos de artifício.

Ao longo dos séculos, entretanto, a combinação passou a virar ameaça aos inimigos da China. 

A pólvora chinesa é utilizada na guerra desde o século X, mas foi só no século XII que apareceram as armas de fogo.

Assim como foi com o papel, a pólvora saiu da China primeiramente para a Arábia, e depois para a Europa.

Bússola

Finalmente, outra invenção da China nossa lista é a bússola. A ferramenta revolucionou o mundo, especialmente nas navegações.

Os chineses inventaram a bússola no século I a.C. Eles descobriram o uso das propriedades da magnetita para achar os pontos cardeais.

A magnetita é  a pedra mais magnética de todos os minerais da Terra. Por meio dela, surgiu a Si Nan, a bússola pioneira da China. 

O objeto era composto por uma espécie de prato quadrangular que representava a Terra. Além disso, uma colher de magnetita ficava pousada no centro, e indicava o Sul. 

De acordo com os historiadores, acredita-se que a bússola chinesa é guiada pelo Sul, pois o Norte tinha uma extrema importância na cultura da China.

O primeiro documento a citar a bússola como instrumento para a navegação foi  o livro “A Tabela de Pingzhou”.

Porém, há relatos de que as primeiras bússolas foram utilizadas para navegação por volta do ano 850.

Misteriosamente, a bússola chegou na Europa. Até hoje ninguém sabe direito como esse objeto tão engenhoso foi parar no Velho Continente.

Entretanto, estudiosos acreditam que comerciantes chineses fizeram com a bússola o mesmo procedimento da pólvora: primeiro a levaram para Oriente Médio e, em seguida, para a Europa.

No século XIII, o objeto já era bem comum entre os europeus.

Gostou das curiosidade? Confira nossas redes sociais e conheça mais sobre esse país fantástico que é a China. Aproveite e se inscreva no nosso canal no Youtube.


Veja Também


Deixe seu comentário