Qixi Festival-Dia dos Namorados Chinês

Nessa semana, no dia 9 de agosto, se comemorou o Qixi Festival na China. Semelhante aos principais feriados chineses que são datados de acordo com o calendário lunar, o Festival da Sétima Noite, ou também Dia dos Namorados Chinês, é celebrado todo ano no sétimo dia do sétimo mês lunar.

 

A história por trás do Qixi Festival

Essa tradição é originária de uma lenda chinesa de mais de 2600 anos e que tem algumas versões nas quais uma fala da criação da Via Láctea, outra conta uma história sobre uma brincadeira no rio. Ainda há um poema relacionado à lenda, que tem relação com as duas histórias.

 

 A criação da Via Láctea

Qixi Festival
Pássaro símbolo do Qixi Festival, conhecido em inglês como Magpie.

Uma delas conta a história da fada Zhinu, neta do Imperador do Céu, que um dia veio à Terra com seus amigos e então conheceu o vaqueiro Niulang. Perdidamente apaixonados, Zhinu decidiu ficar na Terra e casar com Niulang, sem a permissão de seus avós. Eles viveram juntos por muitos anos e tiveram dois filhos. Porém, quando seus avós descobriram, ficaram muito irritados, pois era proibido a união entre uma fada e um humano. Então eles levaram Zhinu à força de volta para o Céu e, para evitar sua fuga novamente, eles criaram a Via Láctea (um “Rio de Leite”) entre eles, impedindo-os de se ver novamente. Porém, o choro de Zhinu comoveu o resto do universo, e no sétimo dia do sétimo mês, milhares de pássaros se juntaram e formaram uma ponte sobre a Via Láctea, para o casal poder se encontrar. Desde então, este se tornou o único dia do ano em que Zhinu e Niulang podem se encontrar.

 

A brincadeira no lago

A segunda versão conta sobre as sete filhas da Deusa do Céu que foram à Terra tomar banho em um rio e Niulang, querendo se divertir, escondeu as roupas delas. Zhinu, a filha mais nova foi procura-lo e pediu que devolvesse suas roupas. Porém, como Niulang a tinha visto nua, eles foram obrigados a se casar e acabaram vivendo felizes por muitos anos. Mas a mãe de Zhinu sentiu sua falta e ordenou que voltasse permitindo que se vissem uma vez por ano, na sétima noite da sétima lua, quando fadas formariam uma ponte com suas asas para que os dois pudessem se encontrar.

Poema

Fairy Of The Magpie Bridge

Among the beautiful clouds,
Over the heavenly river,
Crosses the weaving maiden.
A night of rendezvous,
Across the autumn sky.
Surpasses joy on earth.
Moments of tender love and dream,
So sad to leave the magpie bridge.
Eternal love between us two,
Shall withstand the time apart.

 

Tradução: A Fada da Ponte de Pássaros

Entre as nuvens bonitas,
Sobre o rio celeste,
Atravessa a donzela tecelã.
Uma noite de encontro,
Do outro lado do céu de outono.
Supera alegria na terra.
Momentos de ternura e sonho,
Tão triste para deixar a ponte de pássaros.
Amor eterno entre nós dois,
Devem suportar a tempo separados.

 

Tradições do Qixi Festival

Durante o festival, que começa a ser comemorado desde julho, há diversas tradições. Uma delas é as garotas colocarem uma agulha na superfície da água na esperança de não afundar, pois isso prova que ela já tem maturidade para ser uma boa esposa. Elas também rezam à Zhinu e pedem por um marido bom e carinhoso. Há oferendas de papel, que são queimadas e também são oferecidas frutas, flores, chá e pó facial. Além disso, há competições de habilidades com agulhas e desenhos de flores e animais na casca de melancias.

Qixi Festival
As estrelas Vega e Altair em lados opostos da Via Láctea.

Um momento importante é olhar para o céu e buscar as estrelas Vega, que representa Zhinu, e Altair, que seria Niulang, e que são duas estrelas em lados opostos da Via Láctea, mas que estão mais próximas no sétimo dia do sétimo mês lunar.

Por ser visto como o Dia do Amor, muitos casais escolhem esse dia para assinar os papéis do matrimônio, lotando os cartórios. Também acredita-se que, quando chove na madrugada desse dia, são as lágrimas de Zhinu, triste pela separação.

Qixi Festival
Casais mostrando a certidão de casamento realizado no Qixi Festival.

 Doodle

Em 2013, o Google criou um doodle para comemorar o Qixi Festival, que fez muito sucesso. Nele, o jogador deve colocar os pássaros no lugar indicado para poderem formar uma ponte e permitirem que Zhinu e Niulang se encontrem. Ele ainda encontra-se disponível nesse link.

 

Próximas comemorações

Nos próximos anos, o Festival será comemorado nas seguintes datas:

28 de agosto de 2017
17 de agosto de 2018
7 de agosto de 2019
e 25 de agosto de 2025

Atualmente

Nos dias de hoje, o Qixi Festival não é comemorado mais da mesma forma. Algumas famílias, mais tradicionais, ainda fazem todas as competições comemorativas para as mulheres, e alguns cartórios ainda ficam lotados. Porém, na maioria dos lugares, a comemoração é feita como o Valentine’s Day Ocidental, onde os namorados trocam presentes (principalmente chocolates) e se encontram para um jantar romântico. Os jovens chineses afirmam que, pelo fato de a comemoração não ser um feriado nacional, e o calendário lunar não ser mais usado como antigamente, o festival geralmente é esquecido, ou simplesmente não comemorado, pois já foi comemorado no dia 14 de fevereiro durante o Valentine’s Day. Apesar de terem significados diferentes, os jovens veem como dias semelhantes, inclusive porque na China, além desses dois dias já mencionados, os casais também comemoram o dia 20 de Maio na China (pronunciado Wu er ling), que em chinês tem a pronúncia parecida com “Eu te amo” (Wo ai ni).

Qixi Festival
Casal comemorando bodas durante o Qixi Festival.

O Qixi Festival, apesar de fazer parte de uma cultura milenar, tem sido esquecido pelas novas tradições de uma China em desenvolvimento, e o feriado acaba sendo comemorado mais por razões comerciais do que culturais. Assim como o Dia do Solteiro, ele tem sido destaque devido às propagandas de promoções feitas pelos shoppings e lojas online, que por um lado o fazem perder quase todo seu significado, e por outro traz a curiosidade da origem dessa comemoração, e quem sabe começa a reviver seus lindos costumes.

 

Por Barbara Laplaca, diretamente de São Paulo, SP, Brasil.

Fontes: GB Times, China Daily Asia, Cultural China, People’s Daily.

Gostou desse artigo? Então veja muito mais em nossa página do Facebook, em nosso blog e em nosso site.


Veja Também


Deixe seu comentário