Por que o filme Shang-Chi pode ser proibido na China?

Até que ponto um filme deve buscar se enquadrar para conseguir audiência do público Chinês? Neste artigo vamos falar sobre a nova produção da Marvel, Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, repleta de chineses mas que deve ser proibida de ser ser exibida no país.

Por que isso aconteceu? O que leva a China a vetar produções cinematográficas estrangeiras no país?

Veja isso e muito mais no texto a seguir.

Não é de hoje que a gente sabe que a indústria audiovisual é uma grande fonte monetária, e na China muitas empresas do país querem investir no setor.

Produtoras chinesas compram estúdios para poder influenciar no conteúdo. O objetivo é monetizar para um público de mais de 1,5 bilhão de pessoas, como é o caso da China.

O problema é que existe um limite de filmes estrangeiros que podem ser exibidos no país, 29. E o restante do catálogo anual de longas metragens precisa ser de produção nacional.

Por conta disso, muitas produtoras se submetem aos padrões que o Partido Comunista Chinês impõe, porque é uma grande chance de enriquecer com bilheteria.

Um exemplo é a questão do filme Warcraft, que em Hollywood teve prejuízos e não arrecadou muito mais que US$50 milhões. Já na China, a obra bombou e chegou a US$220 milhões de faturamento.

Mas nem todos conseguem morder essa oportunidade. Isso porque o Partido Comunista é bem atento quanto a algumas questões envolvendo as produções.

Há, por exemplo, situações como do filme Guerra Mundial Z. Na história original, de um livro que inspirou o filme, a origem do misterioso vírus que transforma pessoas em zumbi é originado na China.

Por isso, se um filme deseja de verdade entrar na China, precisa seguir um rigoroso padrão imposto pelo governo do país e checar bem o próprio roteiro e até mesmo o passado dos seus atores no que diz respeito à China.

Passado em relação à China? Sim, você vai entender a seguir.

Partido Comunista Chinês faz vista grossa na exibição de filmes estrangeiros, especialmente se produções “firam a imagem” do país de alguma forma

Qual a polêmica com o filme Shang-Chi?

Visando essa massa formada por bilhões de pessoas, a Marvel fez um forte aceno à China com o filme Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, composto majoritariamente por chineses.

Criou-se grande expectativa de que película tivesse grande entrada na China e batesse recordes de faturamento e bilheterias

Contudo, um grande problema envolvendo um dos principais integrantes do elenco pode jogar tudo por água abaixo.

O ator Simu Liu, que tem o papel de protagonista no filme, recebe diariamente uma notória rejeição dos chineses por pelo menos dois motivos.

O primeiro é sobre a sua nacionalidade. Liu é chinês, mas ainda muito pequeno foi enviado para morar no Canadá, onde cresceu.

 Muitos chineses “nativos” entortam o nariz para esses conterrâneos que aderem à outra nacionalidade, e são chamados de “chineses do exterior”. 

Apesar do atual presidente chinês sempre dizer que chineses que vivem fora da China também pertencem ao país, ainda existe muita resistência para a população do país de se identificarem com co-irmãos que não tiveram a cultura chinesa enraizada.

Entretanto, esse não é o principal motivo de rejeição ao ator e, consequentemente, ao filme.

Com dupla-cidadania, Simu Liu sofre notória rejeição dos chineses e pode fazer filme ser proibido na China

Shang-Chi não deve ser exibido na China porque o ator Simu Liu fez críticas ao Partido Comunista Chinês em 2017.

Uma situação semelhante aconteceu com a cineasta norte-americana Chloe Zhao. Nascida em Pequim, a diretora fez duras críticas à China em 2013 ao dizer que a China tem “mentiras por toda parte”.

Quando Zhao ganhou o Oscar 2021 pelo filme “Normadland”, a transmissão da cerimônia foi interrompida no momento em que a chinesa iria receber a premiação.

Por conta disso, podemos tirar como base que situações como esta não são toleradas na China. Por isso, é muito difícil de acreditar que Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis vá aos cinemas chineses.

Mas e você? O que acha destas proibições impostas pela China? Acha justo ou exagerado? E sobre os filmes: devem se enquadrar dentro das regulamentações do Partido Comunista Chinês para faturarem ou tem limite para tudo?

Comente aqui embaixo!

Gostou do artigo de hoje? Então acompanhe nosso blog, siga nossas redes sociais e inscreva-se no nosso canal no Youtube para mais conteúdos.

Até a próxima!

Texto de Paulo Santos, diretamente de São Vicente/SP


Veja Também


Deixe seu comentário