Poluição em Pequim atinge nível alarmante

Nesta segunda (7), a poluição em Pequim fez o governo municipal emitir um alerta vermelho devido aos níveis de poluição do ar. Em 2013, o governo chinês criou um sistema de resposta emergencial para a poluição dividido em quatro níveis, sendo o vermelho o mais grave. Desde a criação deste sistema, essa foi a primeira vez que o alerta vermelho foi emitido.

O alerta vermelho afetará a vida de mais de 20 milhões de pessoas, uma vez que do dia 08 ao dia 10 uma série de medidas entrarão em vigor. Escolas estarão fechadas, um sistema de rodízio permitirá que apenas 50% dos carros circulem, obras a céu aberto estarão interrompidas, entre outras medidas.

Uma nuvem de poluição em Pequim

Nos últimos dias de novembro, uma extensa nuvem de poluição atingiu a capital chinesa. Relatos de moradores descrevem a nuvem como uma grande camada de neblina espessa e marrom. O momento mais crítico ocorreu no dia 30, quando a concentração de P.M 2.5 (material particulado capaz de chegar aos pulmões) alcançou números 40 vezes maiores do que o recomendado pela Organização Mundial de Saúde.

poluicao em pequim

O índice de qualidade do ar (AQI) varia de 0 a 500. Até 50 o ar é considerado bom; de 51 a 100 é considerado moderado; de 101 a 150 o ar é ruim para grupos específicos; de 151 a 200 o ar é ruim para todos; de 201 a 300 o ar é considerado muito ruim; de 301 a 500 o ar é considerado perigoso. Em alguns períodos do dia 30 o ar de Pequim superou os 500 no índice de AQI.  Nesse dia o governo ordenou que mais 2100 empresas dos ramos mais poluentes suspendessem suas atividades.  Grande parte da emissão de poluentes ocorre nas grandes usinas de carvão, seguidos pela queima de combustíveis nos carros e indústrias.

poluicao em pequim

Um fato curioso e duramente criticado pela população de Pequim, é que as autoridades protelaram em dar o alerta vermelho. Na última semana de novembro, quando os níveis de poluição em Pequim foram os maiores já observados, as autoridades emitiram um alerta laranja, o segundo pior. De acordo com o sistema que entrou em vigor em 2013, Pequim deveria emitir um alerta com pelo menos 24 horas de antecedência à grande nuvem de poluição. O alerta vermelho deve ser emitido quando houver uma previsão de que o AQI vá ficar acima de 200 por mais de três dias.

poluicao em pequim

De acordo com o jornal GlobalTimes,  o ministro de proteção ambiental chinês. Chen Jining, prometeu punir rigorosamente as indústrias ou pessoas que não se adequarem ao plano de resposta emergencial de combate à poluição.

Metas de Combate à poluição em Pequim

O primeiro ministro chinês, Li Keqiang, fez da luta contra a poluição uma das suas prioridades. O ministro chinês tenta fazer com que não haja crescimento no consumo de carvão (a China é o maior consumidor do mundo). Em 2015 a China estabeleceu metas para diminuir o consumo de carvão e, consequentemente, os níveis de poluição.

A China se comprometeu a tentar reduzir o consumo em mais de 80 milhões de toneladas até 2017 e mais de 160 milhões de toneladas até 2020. Atualmente a China consome cerca de 3,7 bilhões de toneladas por ano. O anúncio do plano de metas foi feito em Março deste ano em um comunicado em conjunto entre O Ministério de Finanças da China e o Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação.

O carvão corresponde a 66% das fontes de energia utilizadas na China hoje, junto com o plano de metas de redução, a China também se comprometeu a aumentar para 20% o consumo de energias não fósseis no país.  Para alcançar esses objetivos a China pretende eliminar instalações industriais consideradas ultrapassadas e desenvolver novas tecnologias para que ocorra um uso mais eficiente dentro dos setores que utilizam o carvão como fonte energética.

Fontes: Global Times, Folha de SP, China Daily, Época

Por Gustavo Massi Soares, diretamente de São Paulo, São Paulo, Brasil

Gostou desse artigo? Então veja muito mais em nossa página do Facebook


Veja Também


Deixe seu comentário