Importar EPI’s da China: vale a pena?

Quais as peculiaridades de se importar Equipamentos de Proteção Individual (EPI) da China? Neste artigo vamos entender como funciona este trâmite.

Produtos de proteção em trabalhos industriais e da construção civil podem ser trazidos facilmente da China ou existe complicações?

Todas essas dúvidas serão sanadas agora. Vem com a gente!

O que você precisa saber sobre os EPI’s?

Primeiramente, antes de falarmos sobre como importar EPI’s da China, vamos compreender melhor o que e quais são os equipamentos de proteção individual.

Antes de mais nada, a primeira coisa que você precisa saber é que esses materiais são obrigatórios em alguns setores da cadeia produtiva.

Os EPI’s foram implementados pela Norma Regulamentadora “NR06”, do Ministério do Trabalho.

De acordo com a Norma, os Equipamentos são “todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador destinado à proteção de riscos.”

Além disso, a determinação também descreve que os EPI’s protegem o trabalhor de “ameaças à segurança e a saúde no trabalho”.

O texto completo sobre o EPI’s  encontra-se na Portaria Nº 25, de 15 de outubro de 2001,.

A redação foi publicada no Diário Oficial da União em 17 de outubro de 2001.

Estes materiais devem ser fornecidos gratuitamente pelo fornecedor.

O material deve ser usado quando as condições do serviço não dão total segurança ao trabalhador.

Também são úteis para proteger de doenças, como na área química. Além disso, são úteis quando situações de emergência estão sendo aplicadas na firma.

De acordo com o  Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), em 2018, último balanço sobre o assunto, a cada um milhão de empregados, 15 mil sofreram algum acidente no trabalho.

Isso só reforça a importância dos EPI’s para as empresas e a necessidade ao importar esses equipamentos da China.

EPI são fundamentais para dar proteção aos empregados durante o trabalho e diminuir riscos de acidente (Foto: Ilustração)

Quais os tipos de EPI?

Agora que você já sabe o que é EPI, vale entender quais são os materiais classificados como Equipamentos de Proteção, antes de sua empresa importar da China.

Antes que você pergunte, é importante deixar claro que existem muitos tipos de EPI, para diferentes setores em que eles devem ser utilizados.

Exitem os EPI’s para a indústria, hospitalares, construção civil, comércio, varejo, etc.

Por esta razão, fica difícil determinar uma quantidade fechada de EPI’s existentes, mas vamos listar alguns do setor industrial, os mais comuns.

  • Capacetes
  • Botinas
  • Coletes
  • Luvas de Vaquetas ou Antiestáticas
  • Fone de Proteção Auricular
  • Óculos de Proteção
  • Máscaras 
  • Avental frontal aluminizado (Indústria de Fundição)
  • Vestimenta Térmica (Indústria Alimentícia)
  • Mangotes (Indústria Alimentícia)

Entre outros!

EPI’s garantem proteção ao trabalhador e devem ser fornecidos gratuitamente pela empresa (Foto: Reprodução)

EPI’s precisam de certificação?

Por ser um produto que serve justamente para proteger o trabalho, sim! EPI’s precisam de certificação de qualidade.

A certificação destes produtos tem um nome não muito criativo: Certificado de Aprovação (CA). 

Este certificado é emitido pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), após emissão de um laudo que ateste que como são os equipamentos.

Além dos laudos, os EPI’s passam por testes de conforto, resistência e durabilidade para saber se o produto tem condição de ser comercializado.

Só depois dessas avaliações, os produtos recebem o Certificado de Avaliação, após testes serem aprovados por laboratórios autorizados.

A partir deste tipo de certificação, é possível, após os ensaios, saber qual a capacidade de proteção que o EPI tem e a sua data de validade.

O CA pode ter prazo de duração de de dois a cinco anos, se ele estiver ou não ligado ao Sinmetro, órgão supervisiona o processo qualidade dos equipamentos industriais.

Importar EPI’s vale a pena? 

Com base nessas informações, importar EPI da China vale a pena?

Bom, depende. A razão é justamente por conta do processo de certificação.

Como estamos falando de importar EPI da China, a certificação destes equipamentos (assim como de outros produtos) é demorada.

Isso porque, além da testagem realizada para tirar o CA, existem as inspeções que são realizadas quando o produto chega no Brasil.

Tudo isso custa dinheiro e tempo para o importador.

A importação de EPI é considerada de média complexidade, por conta de toda burocracia que envolve para obter a autorização de compra e uso.

Vale ressaltar que produtos importados costumam demorar mais tempo para serem emitidos do que os de origem nacional.

Por esta razão, se sua empresa é uma distribuidora e já acumula capital para realizar esse tipo de importação, vale a pena.

Isso porque, normalmente, este tipo de empresa está acostumada com os trâmites e gastos envolvendo a importação de EPI’s da China.

Do contrário, é melhor pensar duas vezes antes de entrar nessa. É um ramo que exige um conhecimento prévio, paciência e um investimento alto.

Entretanto, não desista disso. O conselho é de apenas avaliar com calma, calcular os gastos e julgar se é um bom negócio mesmo.

Gostou das dicas? Então, acompanhe nosso blog, siga nossas redes sociais e inscreva-se no nosso canal no Youtube para mais conteúdos.

Até a próxima!

Texto de Paulo Santos, de São Vicente/SP


Veja Também


Deixe seu comentário