Importar da China: Quantidade mínima

A China é um país imenso de destaque mundial, mas o que também está crescendo em proporções enormes é o comércio internacional desse país e a fatia do mundo que ele ocupa. Dessa forma, importar da China é algo mundo comum nos mais diversos países do mundo, principalmente na condição de produção planetária que torna o processo cada vez mais globalizado, temos como exemplo disso a enorme presença de produtos chineses encontrados nas lojas do Brasil, os famosos “Made in China”. Mas mesmo sendo muito comum, importar da China pode ter certos desafios como o fator da quantidade mínima.

 

Importar da China
Fonte: EmpregoDinheiro

 

Ao ver como o mercado se comporta, sempre ligado aos produtos chineses que representam grandes lucros e vantagens, os empresários brasileiros e até mesmo aqueles que desejam iniciar um negócio revendendo produtos importados, podem ficar extremamente animados e ansiosos para entrar nessa empreitada. Porém, mesmo sendo um processo possível de se fazer e muito recorrente, importar da China pode ser um pouco difícil pelo fator da quantidade mínima de mercadorias, que existe devido ao fato de as fábricas chinesas não terem estoque.  

 

Importar da China: escolha do fornecedor

Contudo, antes de falarmos sobre a quantidade mínima para importar da China, é muito importante ressaltar em qualquer processo de importação, o bom conhecimento do fornecedor. Sempre quando surge a ideia de importar determinado produto de qualquer país do mundo, é necessário pensar bem no quesito “fornecedor”. Pois, é de extrema importância no processo de importação conhecer bem o fornecedor e tudo o que ele oferece.

Nesse sentido, é de extrema importância realizar uma boa pesquisa de mercado e também, se possível, buscar conhecer o fornecedor e a sua produção. Tal passo pode parecer óbvio, mas é de fato muito importante para diminuir os riscos que envolvem o processo de importação, tendo maior certeza de que os produtos chegarão como o combinado e portando todas as características desejadas.

Ademais, a busca de conhecimento do fornecedor pode proporcionar a criação de um bom relacionamento de negócios, que pode gerar muitas oportunidades futuras além de um bom conhecimento do mercado no processo de pesquisa. Sendo um fator importante para aqueles que vão importar de qualquer meio, da China ou de qualquer lugar.

 

Importar da China

A importância de encontrar um bom fornecedor. Fonte: Opw Brasil

 

Importar da China: regras de importação

Outro fator que precisa ser destacado quando falamos em uma quantidade mínima de mercadorias para importar da China são as próprias regras de importação, pois muitos podem pensar que tal problema relacionado a quantidade de mercadorias está associado às regras de importação. Porém, no caso do Brasil quando todos os requisitos e normas necessárias são seguidos, não há uma limitação no número de mercadorias importadas de qualquer país.

Logo, o que de fato pode limitar ou estipular uma quantidade mínima de importação é o país de origem do produto e o modo de funcionamento do mercado interno, como é o caso dos estoques na China.

 

Estoque nas fábricas chinesas?

Estamos acostumados no Brasil com a ideia de que as empresas possuem estoques, de modo que eles estão presentes no dia a dia das empresas no país e, também nos cursos que envolvem a administração de negócios, sempre há a disciplina da administração de estoque. Mas, ao nos depararmos com o caso chinês podemos descobrir no ato de importar da China, que no país as fábricas terem estoque não é uma regra, mas sim exceção.

Em toda a China a grande maioria das fábricas atua sem estoques, realizando a produção em um sistema que resumidamente pode ser considerado como movido por demanda. De modo que as fábricas chinesas vendem seus produtos e fabricam os mesmos, a partir de uma quantidade mínima estabelecida de compra e, todo esse sistema se sustenta em todas as fábricas do país, de modo que entre elas mesmas existe tal exigência e, por exemplo, uma fábrica de celulares usa componentes de outra fábrica que só os vende em uma certa quantidade.

 

Importar da China

Fábricas sem estoque na China. Fonte: Blog Egestor

 

Quantidade Mínima de Mercadorias para importar da China

Nesse contexto, quando o importador estiver lidando com empresas chinesas, um termo importante a ser lembrado é o MOQ: Minimum Order Quantity (Quantidade mínima de compra). Ele representa a quantidade mínima de produtos que seu fornecedor chinês estabelecerá para sua encomenda, que tratamos no tópico acima.

Ademais, também é importante saber que as quantidades mínimas exigidas não são iguais em todas as fábricas e nem mesmo em todos os tipos de produtos e, tais quantidades devem ser observadas com atenção em relação ao preço, pois é preciso ter certeza de que a importação será lucrativa e de que os objetivos serão alcançados.

 

Importar da China

A produção por demanda das fábricas chinesas. Fonte: Exame Abril

 

Importar da China vale a pena apesar da MOQ?

O primeiro ponto a se considerar ao descobrir sobre a Quantidade mínima de compra é se de fato o negócio seria vantajoso para o seu objetivo, pois muitas vezes a quantidade que o importador precisa é menor do que a estabelecida como limite mínimo pelas fábricas chinesas e, importar tal quantidade maior pode representar perda investimentos e até mesmo um gasto maior para manter o estoque que não estava no planejamento.

Ademais, outro fator de extrema importância que deve ser considerado é a lucratividade, pois a fabricação e entrega de qualquer quantidade de produtos exige um custo fixo e, o mesmo não muda com a fabricação de maior quantidade. Assim, comprar quantidades maiores pode representar maior lucro, pois o preço do custo fixo será menor em relação a quantidade e consequentemente o produto poderá ser vendido por um preço menor, devido ao fato de o custo fixo ser dividido entre todos eles. Tais custos fixos são fatores indispensáveis na produção, como custos em energia, funcionários e etec.

Dessa forma, a compra de mercadorias na quantidade mínima ou até menor da estabelecida pelas fábricas chinesas, pode fazer com que importar da China seja muito lucrativo para os importadores locais. Contudo, sempre deve ser considerada a demanda real do seu negócio, pois comprar uma quantidade maior pode ser uma desastrosa perda de dinheiro. Mas como importar da China sem precisar seguir a quantidade mínima?

 

Outras formas de importar da China

No momento em que decide iniciar a atividade e importação da China ou de qualquer outro país, o importador quase sempre tem a vontade de fazer o negócio diretamente com a fábrica, mas infelizmente se a demanda real for menor, não tem como realizar a compra diretamente da fábrica.

Porém, as esperanças não estão perdidas para aqueles que procuram importar da China, pois tais importadores podem obter os produtos de outra forma, que podem ser possíveis por meio de sites que compram das fábricas para revender em qualquer quantidade desejado. Ou até mesmo ir para a China comprar os produtos nas chamadas tradings, que também compram das fábricas chinesas e vendem em quantidades menores.

 

Importar da China

As compras podem ser realizadas por meio de sites. Fonte: Cakeerp

 

Por falar em tradings, fique ligado nesse vídeo que fala delas e das fábricas:

 

Encontrar fornecedores na China

Então, para aqueles que desejam encontrar bons fornecedores, além da utilização da própria internet, os empresários podem visitar as famosas Feiras Internacionais que acontecem na China ao longo de todo o ano. Onde diversos fornecedores se reúnem em variadas feiras de acordo com os setores e representam suas fábricas, com seus produtos e inovações.

 

Importar da China

Feiras na China e suas grandes oportunidades. Fonte: Revista Pegn

 

Entre as mais diversas feiras que ocorrem na China, a mais famosa é realizada na cidade de Cantão (ou também chamada de Guangzhou), conhecida como a Feira de Cantão, que é a maior da China e do mundo, possuindo uma enorme e variada exposição, que a torna um lugar perfeito para quem deseja importar da China. A China Link Trading oferece orientação e acompanhamento total dos empresários que desejam visitar a Feira de Cantão.

Portanto, para aqueles que desejam importar da China é preciso estar consciente de todos os fatores que isso pode envolver, considerar a realidade do seu negócio e demanda. Porém, ao considerar todos os fatores e encontrar a melhor forma de realizar o processo, importar da China pode ser um ótimo negócio, que oferece uma diferenciação no mercado e lucratividade.

 

Por Pedro Mochiatti Guijo, diretamente de Marília, SP – Brasil

Fonte: China Link Trading

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter


Veja Também


Deixe seu comentário