Importar bijuterias da China: Vantagens do mercado

A China é um país extremamente extenso, mas sua grandeza cada vez mais ultrapassa os limites nacionais e fazem com que os produtos chineses estejam presentes nos mercados de todo o mundo. Desta forma, a compra de produtos chineses é cada vez mais uma opção para os comerciantes ou cidadãos locais. Entre a enorme variedade de bens que são comprados da China, se destaca a ação de importar bijuterias da China. A importação de bijuterias chinesas para o Brasil tem sido feita há muito tempo e com frequência.

A decisão de importar é um passo muito importante para a trajetória da sua empresa, então estude bastante esse investimento antes de realizá-lo. Para se sentir mais seguro, confira nosso artigo com dicas para você começar a importar.

 

importar da china
Fonte: Aprenda Importar Facilmente

 

Importar bijuterias da China então já é algo muito comum e conhecido entre os brasileiros que, até mesmo ao visitar os comércios locais de tais bens, encontram lojas que vendem as famosas bijuterias “Made in China”. Por outro lado, esses produtos se popularizam ainda mais com as facilidades trazidas pelas compras online, abertas para as mais diversas necessidades. Devido a estes fatores, alguns questionamentos podem ser feitos, como: “O mercado brasileiro não supre a necessidade local?” e “E quais são as vantagens de importar bijuterias da China?”.

Você ficou interessado em saber as respostas destas questões? Então leia este artigo e saiba um pouco mais sobre importação de bijuterias da China, quais as vantagens desse investimento para o seu negócio e muio mais!

 

Mercado brasileiro de bijuterias

Como já foi dito, importar bijuterias da China é algo muito comum e que atrai muito os brasileiros. Mas é realmente necessário importar esses produtos frente ao mercado local? A resposta é afirmativa. Pois, apesar de haver a produção local de bijuterias, ela não ocorre em escala grande o suficiente para suprir toda a necessidade nacional.

Ademais, devido a esses fatores, as produções nacionais muitas vezes têm um preço maior, que afeta a lucratividade e as condições de oferta. Devemos também considerar que muitas vezes as bijuterias locais não apresentam muita variedade para os mais diversos gostos.

 

Importar da China

A demanda do mercado brasileiro de bijuterias. Fonte: Escola de Ecommerce

 

Importar bijuterias da China: Vantagens do mercado

Dessa forma, muitos brasileiros recorrem à importação de bijuterias e, entre as diversas oportunidades, está a opção de importar bijuterias da China. A importação de bijuterias da China apresenta diversas vantagens ao empresário interessado.

Entre as vantagens que envolvem importar bijuterias da China, se destacam fatores como os preços baixos, as variedades dos produtos, estilo e design inovadores e também o ganho de qualidade que os produtos da China têm tido ao longo do tempo.

 

Importar da China

A variedade das bijuterias na China é grande. Fonte: Area de mulher R7

 

Formas de importar bijuterias da China

Assim, algumas dúvidas sobre qual o procedimento para começar a importar bijuterias da China podem aparecer. E a resposta para tal questionamento é ampla, considerando que a compra pode ser motivada por diversas razões, como o uso pessoal ou os mais diversos planos de venda e negócios.

Logo, é possível importar bijuterias da China por meio da internet, como acontece muito e já caiu no gosto dos brasileiros, por meio de sites que possibilitam a compra de muitos tipos de produto, especialmente de bijuterias. As compras são feitas também por meio de revendedores de produtos chineses no Brasil ou diretamente de fornecedores chineses, que podem ser encontrados na internet, visitas à China ou pelo auxílio de empresas de trading, como a China Link Trading. Nós realizamos o serviço de Sourcing (a busca por fornecedores na China) e podemos ajudar você a encontrar o fornecedor mais vantajoso para o seu negócio.

 

Importar da China

A importância de encontrar um bom fornecedor. Fonte: Chiptronic

 

Quer saber qual a melhor Incoterm para se utilizar na sua importação da China? Confira esse artigo onde te explicamos todos os grupos de Incoterms, para qual cada um deles serve e também qual grupo ideal para seu processo de importação.

Importar bijuterias da China e a procura de fornecedores

Além de ter um bom conhecimento do mercado interno, do público alvo e de seus objetivos, é preciso conseguir um bom fornecedor para que de fato as metas sejam alcançadas. Pois, é preciso que haja a segurança de que os produtos requeridos serão de fato entregas pelo preço e prazo combinados e que também tenham todas as características desejadas pelo importador (como logotipo, tamanho, potência, etc).

A busca por um bom fornecedor pode ser realizada de diversas formas. No caso de compras em sites, é possível investigar o histórico de comentários e satisfação de outros clientes. Já para negociar diretamente com o fornecedor chinês, além de pesquisar na internet o histórico do fornecedor, o importador pode visitar o fornecedor diretamente na China e também contar com o auxílio de tradings para ajudar nesse processo.

 

Vender bijuterias da China legalmente

Contudo, para importar bijuterias da China ou qualquer outro produto, o processo tem formas diferentes conforme se são para uso próprio ou para a revenda. Pois, quando o objetivo é o uso pessoal o importador deve seguir alguns passos simples, que se resumem basicamente em realizar a melhor escolha, pagamentos específicos e esperar os prazos estabelecidos. Já quando o objetivo é importar bijuterias da China para revender, é necessário seguir determinados passos para que a atividade seja realizada de forma legal e sem problemas.

 

Importar bijuterias da China

Importar legalmente da China. Imagem de Negocio Importação

 

Assim, um dos primeiros passos na importação é cadastrar a sua empresa no Registro de Exportadores e Importadores (REI) da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) – de acordo com a portaria 280 de 12 de julho de 1995.

Você pode se registrar através do Siscomex durante o registro da primeira operação de importação. É preciso informar o CGC, constituição societária, capital social e demais dados cadastrais.

A sua mercadoria provavelmente chegará ao Brasil com um contêiner. Para entender como funciona o aluguel e a divisão de contêineres para importações da China, não deixe de ler nosso artigo específico sobre isso.

O segundo dos primeiros passos na importação é conhecer as normas que regulam o comércio internacional. O principal instrumento da atividade é a Nomenclatura ou Classificação Fiscal – NCM, que ordena e codifica as mercadorias. A nomenclatura ou classificação fiscal ordena por códigos as mercadorias de acordo com sua natureza e características, relacionando as informações básicas necessárias à transação comercial, como a incidência de impostos (Tabela de Incidência sobre Produto Industrializado – TIPI, por exemplo), contingenciamentos, acordos internacionais e normas administrativas.

Após o registro, o Siscomex gera o Extrato da DI (Declaração de Importação) com um resumo das informações da operação. Este é o principal documento do processo, pois comprova que a transação está autorizada. O importador, ou seu representante legal, deve imprimi-lo em duas vias. A primeira via deve ser apresentada na Unidade da Receita Federal junto com determinados documentos. Ademais, existem outros passos específicos que os importadores podem procurar em sites oficiais ou até mesmo conta com o auxílio de empresas especializadas.

Para saber mais sobre os primeiros passos do processo da importação, confira esse vídeo:

Se inscreva no nosso canal. Toda terça e sexta vídeos novos sobre importação da China. cultura chinesa e empreededorismo.

 

Importar bijuterias da China e a Feira de Yiwu

Além das opções já mostradas para importar bijuterias da China, se destacam as feiras internacionais que acontecem no país, principalmente para aqueles que desejam comprar em grandes quantidades. Entre tais feiras podemos falar sobre a Feira de Yiwu, que se destaca por mostrar mais do que 100 mil variedades de produtos básicos nas áreas de artesanato, artigos domésticos, cuidados maternos e infantis, roupas e acessórios, alimentos e bebidas.

 

Importar bijuterias da China

A Feira de Yiwu. Fonte: Destino China

 

Nos últimos anos, Yiwu tem acelerado sua transformação para ser uma cidade capaz de comprar e vender globalmente, aproveitando novas oportunidades na atualização do consumo doméstico e aprofundando sua reforma no comércio de importação. Dessa forma, o comércio de importação de Yiwu aumentou em 150%, com as importações de produtos básicos aumentando em 811%. A Feira Internacional de Mercadorias de Yiwu continuará vinculada à iniciativa “Belt and Road” e se construirá como referência para os produtos básicos importados da China.

Yiwu é considerado o maior mercado atacadista do mundo, nele estão alocados mais de 68 mil lojas que vendem uma variedade enorme de produtos, sendo que uma boa parte destas lojas são representadas por fábricas Chinesas que possuem interesse em trabalhar com o mercado exterior.

Comprar em Yiwu é uma opção certa para quem busca adquirir uma grande quantidade e variedade de produtos. Grandes redes de produtos de 1.99 ou mercados que vendem produtos da China acabam comprando em Yiwu. Uma das vantagens refere-se à compra de pequenas quantidades de determinado produto e a mescla de vários produtos em um mesmo contêiner. Caso este seja seu objetivo, Yiwu é o local certo.

No entanto, um empreendedor deve sempre calcular os riscos e estar atento a todos os detalhes. Por isso, segue um vídeo comentando sobre as vantagens e desvantagens da Feira de Yiwu:

Dado o exposto neste artigo, importar bijuterias da China pode ser um negócio muito lucrativo, tanto para aqueles que desejam o produto para consumo próprio quanto para os importadores que têm como objetivo vender esses bens no mercado brasileiro. De modo que as bijuterias chinesas apresentam várias vantagens como preços baixos, inovações, qualidade e, um processo de importação que pode ser simples seguindo os passos certos.

 

Por Laura Mochiatti Guijo, diretamente de Marília, SP, Brasil

Fontes: China Link Trading, Aprenda Importar Facilmente, Montar um Negócio, Destino China, Terra.

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter


Veja Também


Deixe seu comentário