Importação de Produtos Chineses – Facilidades e Dificuldades

A importação de produtos chineses ganha, cada dia mais, novos compradores devido a sua abertura para facilitar a compra pela internet. Não só as grandes empresas, como também as pequenas e médias, e modestos comerciantes, começam a ter acesso a uma vasta variedade e ampla oportunidade de produtos do gigante asiático.

Importacao de produtos chineses

 

Dispondo de mão de obra farta e barata, além de grande oferta de matérias-primas e outros fatores que agregam ao produto chinês, seu resultado consegue chegar aos mercados mundiais com preços competitivos, mesmo pagando devidamente os insumos de captação de impostos. Além disso, a qualidade desses produtos pode ser tão qualitativa quanto as garantias de seus concorrentes.

Nesse contexto, se o processo de importação da China normalmente não difere da importação de outros lugares – o que acaba por facilitar esse tipo de transação – quais dificuldades impedem o processamento de compras?

Se você está começando, o choque pode ser muito grande. E para não se surpreender, é importante entender alguns aspectos: as culturas de negócios do país como operam no seu dia-dia, como se desenvolve o poder de barganha e etc. Isso pode ajudar a evitar surpresas desagradáveis.

Outras particularidades que podem acrescer na dificuldade de se fechar uma importação com o mercado, são os aspectos culturas.

O fator distância e barreiras linguísticas e culturais atrapalham as negociações. Nesse sentido, falta de clareza, generalizações e preconceitos contribuem para a produção de produtos com erros ou que estão fora das conformidades do comprador.

 

Outros possíveis problemas na importação de produtos chineses

Além das impunidades por parte do fornecedor chinês – assegurados pela dificuldade de comunicação, nos quais os contratos em inglês não são aceitos em tribunais chineses, deixando seus compradores fora da competitividade dos mercados, as dificuldades de devolução de mercadorias, inspeções de qualidade dos fornecedores – pois as fábricas não têm interesse em gastar tempo e dinheiro em longas inspeções e controles de qualidade – são outros contribuintes que desmotivam a interação com o mercado chinês.

Assim sendo, torna-se necessário um esforço maior para compreender que do mesmo modo que há produtos concorrentes bons e ruins, os chineses também fabricam produtos bons e ruins ou de qualidade duvidosa. Assim como em outros lugares, a China também tem produtores diferentes que produzem produtos em diferentes níveis de qualidade. Para tanto, é aconselhável que o comprador/importador disponha de instrumentos que ele próprio possa controlar os processos comerciais a fim de garantir a qualidade e conformidade que deseja.

 

 Acompanhe novidades no: www.facebook.com/ChinaLinkTrading

 

 

 


Veja Também


Deixe seu comentário