Importação de LED’s

A importação de LED é o grande destaque do mercado de iluminação em decorrência do aumento da conta de luz. Vários consumidores, incluindo a pessoa que vos escreve, estão gastando mais para comprar lâmpadas de LED com a intenção da economia no longo prazo, seguindo aquela lógica do “mais é menos”.   O resultado desta lógica se apresenta nas vendas crescentes do LED no mercado nacional.

importacao de led

 

Já virou uma realidade que não sairá tão cedo de circulação no Brasil, a importação de LED irá não só continuar, mas também crescer. Para se ter uma ideia, no ano de 2014, o número de lâmpadas de LED vendidas no Brasil foi de 20 milhões de unidades. Um número seis vezes maior que no ano de 2011, de acordo com a Associação Brasileira de Indústria e Iluminação (Abilux). Ainda não representa uma fatia grande dentro de um mercado com mais de 500 milhões de lâmpadas, no entanto o ritmo acelerado das vendas irá pegar metade do total de vendas do setor nos próximos três anos, de acordo com a associação.   Ainda há outro fator que estimula o consumo e venda das lâmpadas de LED, que foi a queda de 50% no preço do LED no mercado mundial nos últimos doze meses. Esta queda barateou o custo das lâmpadas e foi um dos fatores primordiais para que esta nova tecnologia entrasse no Brasil.

A China exporta cerca de 95% dos produtos de LED para o Brasil, segundo a Abilux. Em 2014, foram 25 milhões de lâmpadas importadas, aumento de 50% em relação a 2013. O cenário desfavorável do dólar não apresenta empecilhos neste mercado porque houve uma redução do preço para importação. Há relatos de empresas, como a Empalux, de Curitiba, que houve uma redução de 25% a 30% do valor que se pagava em um ano por estes produtos.

O reflexo mais perceptível do crescimento desta tecnologia no Brasil está no varejo. Há cerca de cinco anos, o marketing da venda do LED era a sustentabilidade, hoje é a economia junto com a sustentabilidade.   A queda do preço tem um apelo forte na atração dos consumidores.   Se antes uma lâmpada custava entre R$ 80 E R$ 150, atualmente custam entre R$ 15 e R$ 36 representando uma relação perfeita de custo-benefício.

 

Importação de LED também precisará de INMETRO

Em dezembro deste ano terminará o prazo para que fabricantes e importadores de LED concluam o processo de certificação dos produtos vendidos no mercado brasileiro, segundo o Inmetro. Atacadistas e varejistas terão 24 meses para se adaptarem as regras.

Como já dito e provado, o LED apresenta uma grande vantagem na economia, qualidade tecnológica e ainda é mais sustentável. Não se deixem enganar com os itens vendidos de baixa qualidade que depreciam o LED porque uma lâmpada LED de verdade deve durar, em média, 25 mil horas, equivalendo a 50 lâmpadas incandescentes ou 8 fluorescentes compactas.

 

Acompanhe novidades no: www.facebook.com/ChinaLinkTrading

 

 


Veja Também


Deixe seu comentário