Escolas de moralidade feminina: a mulher na China atual

Na China, as tradições das mulheres passaram por séculos de submissão. Um exemplo bem visível desta situação eram os costumes de ter pés pequenos, obrigando mulheres a usarem sapatos muito menores que o seu número ou mesmo amputar partes dos pés – criando uma dor quase insuportável. Hoje em dia, escolas de moralidade feminina continuam costumes como esses que muito dificilmente se encaixam na sociedade moderna na qual a China se tornou. Ainda é esperado das mulheres chinesas um “comportamento feminino”. Mas o que seria um comportamento feminino?

 

escolas de moralidade feminina

 

Não peça comida em casa para se livrar da cozinha. Diga sim ao seu marido à qualquer pedido que ele faça. Se for agredida, não retribua o gesto. O homem é o céu; a mulher, o chão. Esses são alguns dos ensinamentos dessas escolas de moralidade feminina na China. Algumas mulheres contam que os maridos as matricularam para aprender a cuidar de casa, outras foram por conta própria ou insistência da família. As tarefas em casa as obrigam a levantarem-se às 4:30 da manhã.

 

A situação social das mulheres na China

Por outro lado, as leis chinesas determinam a igualdade entre homens e mulheres, e elas representam 43% da força de trabalho na China. Entretanto, em um país onde apenas homens perpetuam a linhagem familiar e são preferidos, a igualdade real está ainda longe de ser atingida.

O salário das mulheres na China é 35% menor do que o dos homens na mesma função. Além disso não há mulheres no alto escalão da política chinesa. Mulheres que não se casam até os 27 anos são vistas como defeituosas. Apesar de a China ter aprovado uma lei contra a violência doméstica nesta década, 22% das mulheres casadas sofrem agressões, e 80% sofrem assédio no trabalho.

 

escolas de moralidade feminina

 

Na China, a estabilidade é muito valorizada, por isso levantar-se contra algo que, para muitos, é considerado problemas pessoais é extremamente complicado. Há dois anos, cinco feministas foram detidas por fazer uma campanha contra o assédio no transporte público chinês.

 

O caso de uma das escolas de moralidade feminina

Hoje, cada vez mais mulheres estão se declarando feministas na China, e talvez isso tenha influenciado o cancelamento do curso em uma escola de moralidade feminina na China. A escola em questão é a Fushun School of Traditional Culture (Escola Fushun de Cultura Tradicional). As autoridades, após o conhecimento de palestras quase absurdas provindas desta instituição, fecharam a escola, visto a igualdade constitucional entre homens e mulheres. Um dos vídeos divulgados dizia que a mulher não deveria ter  carreira profissional para permanecer inferior aos maridos. Alguns funcionários da escola de moralidade feminina já exigiam que ela fosse fechada, acabando com a instituição fundada por Kang Jinsheng.

 

escolas de moralidade feminina

 

Você pode ler mais sobre o feminismo na China no texto da China Link Trading.

Segundo o Global Times, foi declarado por um membro do departamento de educação local que os ensinamentos da escola “iam contra os valores socialistas fundamentais e contra a moralidade social”, e que deveria ser fechada imediatamente. A escola parece uma criação bem arcaica, mas curiosamente foi fundada em 2011.

O padrão das escolas de moralidade feminina desse tipo é de proliferação pelo país. O propósito de ensinar as virtudes tradicionais da mulher e a feminilidade causou revolta nos chineses e ações das autoridades chinesas.

 

A submissão feminina na China em relação ao Ocidente

Na China, temas românticos são pouco discutidos no dia a dia, mas existem alguns acordos comuns. Os homens chineses são ensinados a respeitar as mulheres, de tal forma que até a paquera é diferente dos ocidentais.

 

escolas de moralidade feminina

 

As chinesas, por sua vez, não valorizam tanto a sensualidade como o mundo ocidental. Durante a Revolução Comunista, as mulheres usavam ternos masculinos azuis-acinzentados e cabelos curtos – uniforme adotado pelo presidente Sun Yat-sen e Mao Tse-tung. Isso influenciou muito o comportamento feminino na China, caracterizado pela discrição e simplicidade.

 

escolas de moralidade feminina

 

A família é muito valorizada na China, e, para as mulheres, o casamento é a data mais importante de suas vidas. As escolas de moralidade feminina educam as mulheres para isso – a vida matrimonial em casa. As mulheres que não casaram são vistas como “as que sobraram”, e não como mulheres que preferiram se dedicar à vida profissional, ou que isso foi uma simples opção. A pressão para o casamento na China é muito grande, e demograficamente, existem mais homens que mulheres na China.

As escolas de moralidade feminina na China refletem muito da cultura do país. A cultura patriarcal chinesa contribuiu por séculos, e elas são uma consequência de tudo isso. As nuances da cultura chinesa são muito curiosas de se estudar, mas por vezes, se parecem muito com a cultura ocidental. A situação das mulheres na China tende a melhorar, mas há um longo caminho pela frente.

 
Por Ana Luiza Lachner, diretamente de São Paulo, SP, Brasil
Fontes: El País, Folha de São Paulo e TVI 24 Portugal.
Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:
Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +


Veja Também


Deixe seu comentário