Economia chinesa: o que esperar do próximo mandato de Xi Jinping?

O Partido Comunista chinês realizou, no último mês de outubro, seu 19º Congresso Nacional, no qual renovou o mandato de Xi Jinping por mais 5 anos. Além disso, equiparou o presidente chinês à Mao Zedong, ao dá-lo o mesmo status de poder, incluindo seu pensamento e sua filosofia na Constituição do Partido, algo que apenas Mao Zedong conseguiu em vida. Dessa maneira, a ideologia de Xi Jinping, acerca da economia e política do país, poderá ser oficialmente ensinada nas escolas, no que é denominado “Pensamento de Xi Jinping sobre o Socialismo com Características Chinesas para Uma Nova Era”. Mas quais são as perspectivas da economia chinesa para os próximos 5 anos de mandato de Xi Jinping? Saiba mais abaixo.

 

Projeções de crescimento da economia chinesa

Segundo dados sobre os primeiros 3 trimestres deste ano, a economia chinesa tem entrado numa nova fase de desenvolvimento, pautada pela sustentabilidade e pelo incremento na qualidade. As projeções da UBS Wealth Management dizem que, pela primeira vez, a China está compromissada a longo prazo com um desenvolvimento econômico consistente, baseado em reformas econômicas, maior atenção ao meio ambiente e uma estrutura de crescimento econômico reequilibrada.

 

economia chinesa

 

Um relatório divulgado durante o 19º Congresso do Partido Comunista Chinês afirmou que a economia chinesa está passando por um processo de transição, em que o foco estaria na melhoria da qualidade, do que no ritmo de crescimento. Isto não quer dizer que a China deixará de crescer, visto que as projeções para os próximos 5 a 10 anos é de que o país mantenha o ritmo de crescimento na casa dos 6%, o que, de acordo com os economistas, é uma taxa considerável, visto que, nos últimos 5 anos, a média de crescimento da economia global foi de 2,6% e dos países em desenvolvimento, 4%. Isso ocorrerá, segundo analistas, graças às melhorias na indústria chinesa, aumento do consumo per capita e também na urbanização do país.

 

O que esperar das políticas econômicas de Xi Jinping?

A China propôs uma meta ambiciosa para 2020: construir uma sociedade moderadamente próspera em todas as áreas, isso um ano antes do centenário do Partido Comunista Chinês. Para esse ano, a expectativa é que o valor total do setor de serviços do país fique próximo aos 50 trilhões de yuans (7,58 trilhões de dólares) e as vendas de varejo também cheguem a essa mesma cifra. Ademais, o desenvolvimento, tanto da zona urbana quanto da zona rural, injetará na economia chinesa cerca de 100 trilhões de yuans através de investimentos e consumo. A China continuaria a contribuir com cerca de 30 % do crescimento da economia mundial e metade de sua população seria de classe média.

 

economia chinesa

 

A economia chinesa crescerá também devido às iniciativas como o Belt and Road Initiative, mais conhecida como a Nova Rota da Seda, que tem por objetivo investir em infraestrutura para facilitar e aumentar o comércio entre Ásia e Europa, além de criar zonas livres de comércio.

O mundo tem altas expectativas com o novo mandato de Xi Jinping. De acordo com analistas internacionais, o líder chinês tem se mostrado compromissado com o desenvolvimento econômico chinês e o combate à corrupção, apesar da tendência de concentrar cada vez mais o poder em suas mãos. Já durante o Congresso do Partido, foi anunciado uma reestruturação nas empresas estatais chinesas, de modo a aumentar a eficiência e a produtividade delas. Assim, as empresas estatais melhoraram as suas finanças e estão tornando-se cada vez mais competitivas no mercado internacional.

 

Por Victor Fumoto, diretamente de Indaiatuba, SP, Brasil

Fontes: China Daily

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +


Veja Também


Deixe seu comentário