Dicas para importar máquinas da China

A importação de máquinas e equipamentos da China é cada vez mais comum. Hoje, mais e mais brasileiros tem importado produtos chineses e diversificado o seu portfólio de negócios. Mas nem todos que importam algum produto da China têm objetivo de revenda. Muitos empresários importam bens de capital, como máquinas e equipamentos chineses como uma forma de investimento na sua fábrica, indústria ou empresa. Quer saber mais sobre a importação de máquinas e equipamentos da China? Então continue lendo este artigo!

A China investe cada vez mais na tecnologia de seus produtos, incluindo as máquinas. Confira nosso vídeo sobre importação de máquinas da China!

 

Como importar maquinas equipamentos da china

 

Compensa importar máquinas da China?

O Brasil está vivendo a pior crise econômica de sua história. Vivemos alguns anos em recessão e, embora atualmente a economia brasileira não esteja recessiva, o crescimento do PIB ainda é muito baixo. Fora isso, a taxa de desemprego está muito elevada e muitos empresários, brasileiros e estrangeiros, têm deixado de investir no país devido às incertezas políticas e econômicas.

A importação de máquinas da China, porém, é uma operação que traz benefícios, isto é, acaba compensando no final para o empresário brasileiro. Devido ao cenário econômico ruim do Brasil, importar produtos e mercadorias prontas, apenas com a intenção de revendê-las não é uma atividade que gere empregos no país. Importar bens de capital é algo bem-vindo para a economia brasileira, visto que implica o investimento da parte do empresário na sua empresa, fábrica ou indústria, e isso cria empregos.

Por causa disso, essa operação possui alguns benefícios fiscais que a importação de bens de consumo não tem, como por exemplo, isenção de impostos de importação, como por exemplo, o ICMS, o II, o IPI, o PIS e o Confins, sendo que a quantidade de impostos que incide sobre o produto varia conforme o NCM.

 

A importação de máquinas da China ajuda na economia nacional
A importação de máquinas da China ajuda na economia nacional. Imagem por: Pixabay

 

Como encontrar bons fornecedores na China?

Ainda há muita desconfiança com produtos “made in China”. A crença geral é que esses bens produzidos pelos chineses são de qualidade inferior e fruto da exploração de mão-de-obra barata. Essa realidade mudou nas últimas décadas, visto que a China está investimento cada vez mais na qualificação de sua mão-de-obra; há também um aumento nos investimentos em pesquisa e desenvolvimento dentro das empresas do país, especialmente no surgimento de novas tecnologias nacionais, com o intuito de agregar valor aos bens produzidos na China, de forma que, atualmente, produtos manufaturados chineses competem em pé de igualdade com os seus equivalentes estadunidenses, europeus e japoneses.

A procura por bons fornecedores chineses nem sempre é fácil. Há sempre a barreira do idioma (embora muitas das informações estejam disponíveis em inglês) e a distância geográfica. Uma dica nossa para encontrar bons fornecedores de máquinas é não limitar a sua busca a sites, como o Alibaba. Procure visitar feiras na China, como a Canton Fair, quando há um contato direto maior com os fornecedores chineses. Caso não consiga viajar para a China, você também tem a opção de visitar uma feira da ABIMAQ (Associação Brasileira de Indústria de Máquinas) no Brasil, que ocorrem anualmente.

 

E quando a minha máquina importada quebra?

Um dos maiores medos de quem importa é em relação a problemas e defeitos no funcionamento, além de potenciais desgastes que ocorrem com uma peça. Por isso, quando for fazer uma importação de máquinas da China, procure perguntar sobre quais peças acabam tendo mais probabilidade de quebrar ou parar de funcionar.

Quando for importar, compre junto as peças sobressalentes que podem se desgastar mais rápido. Assim, quando tiver que efetuar algum reparo ou troca, já tem a peça na mão. Lembre-se também de incluir essas peças no contrato e nos termos de garantia para dar mais segurança a quem está importando.

Firmar um contrato é um passo importante na hora de importar, não importa o valor da operação, pois é um documento que traz segurança ao empresário brasileiro caso ocorra algum problema. Mesmo que você tenha um bom relacionamento com o fornecedor chinês, não hesite em pedir um contrato. Geralmente, o contrato é redigido em inglês, e caso haja algum problema ou descumprimento do contrato, o empresário precisa traduzir o contrato para o mandarim, com tradução juramentada. Além disso, não esqueça de colocar garantias e acessórios no contrato, para que como dito acima, caso haja algum problema com uma peça, você tenha uma cobertura.

 

Não se esqueça das peças sobressalentes na hora importar!
Não se esqueça das peças sobressalentes na hora de importar máquinas da China. Imagem por Pixabay.

 

Treinamentos de instalação

Você comprou uma máquina ou equipamento da China, efetuou o pagamento e o bem já chegou na sua empresa. Porém, chega a hora de instalar e os responsáveis não fazem a mínima ideia de como fazer. Esse é um problema que pode ser evitado caso o empresário, ao negociar com o seu fornecedor chinês, peça um suporte, como algum vídeo ou alguma instrução de como montar. Quando a sua máquina chega, provavelmente estará desmontada, e nem todos têm um conhecimento mecânico para fazer essa instalação. Então, para evitar futuras dores de cabeça, peça a ajuda do seu fornecedor na China, mesmo que este afirme que seja fácil a instalação da máquina e equipamento.

Ficou com alguma dúvida? Venha falar com a China Link Trading!

 

Por Victor Fumoto, diretamente de Indaiatuba, SP.

Fontes: China Link Trading.

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter


Veja Também


Deixe seu comentário