Dicas para fugir dos golpes de fornecedores falsos

Neste artigo vamos te dar dicas para fugir dos golpes de fornecedores falsos e não ter dor de cabeça na hora de fazer sua importação da China.

Por que os golpes acontecem? Como evitá-los?

A resposta você confere na leitura do artigo a seguir.

Por que os golpes de fornecedores falsos acontecem na importação?

Nós brasileiros temos a mania de acreditarmos que somente aqui no Brasil ocorre estelionato, falsidade ideológica e outros crimes.

Entretanto, pessoas que querem dar um jeito de levar vantagem em tudo existe em vários lugares, inclusive na China.

Conhecido por ser um país onde a religião do povo “é o dinheiro”, muitas pessoas preferem ganhar sua grana de maneira criminosa.

Dentre elas, chineses se passam por um falso fornecedor para levar vantagem das pessoas que querem importar produtos da China.

A estratégia deles é oferecer um produto atraente e competitivo para você fazer negócio e, no fim das contas, você ser passado para trás.

Por isso, é sempre bom ficar atento ao suposto fornecedor com quem você está fazendo negócio e ficar de olho em tudo.

Sem mais delongas, vamos deixar abaixo três dicas cruciais para te ajudar a não cair em golpes de fornecedores falsos.

Rejeição à visitas

O primeiro indício que pode indicar que o seu fornecedor é falso é se ele não aceitar uma visita à fábrica.

Normalmente, quando fazemos um e-mail para falar sobre nossa intenção de compra, deixamos uma observação informando a intenção que ir à empresa conhecer a linha de produção e a estrutura.

Se você apenas disser isso e ele der para trás, já sabe que este fornecedor é falso. 

Por isso, certifique-se de observar se o fornecedor é transparente e aberto a receber visitas e auditorias de fábricas.

Quanto mais esquivo for o vendedor, maior deve ser o sinal de alerta. Considere cancelar as negociações.

custos fixos na importação da china
Fique atento a golpes para não sofrer prejuízos na sua importação

Termos de pagamento

Outra dica para saber se o fornecedor é falso é ficar ligado nas condições de pagamento impostas por ele na negociação.

Por exemplo, se o vendedor exigir a transferência de 100% do valor da importação de uma vez só, já fique esperto.

Quem acompanha o blog sabe que o pagamento de importações é feito em duas etapas. Primeiro, paga-se 30% do valor total para a empresa começar a produzir.

Após finalizada a produção, você deve pagar os outros 70% para fazerem a importação da carga.

Portanto, não é comum você ver fornecedores cobrando o pagamento de 100% de uma vez só.

Eles podem contra argumentar que essa condição foi imposta porque eles já têm o produto em estoque, mas não acredite.

Na China, as fábricas normalmente não trabalham dessa forma.

Se, além desses argumentos falhos, haver chantagens, como dizer que irão passar o negócio para frente se não aceitar as condições, saia logo dessa trade: é cilada, Bino!

Não caia nisso, é golpe!

Empresas que se recusam a receber visita em suas fábricas são fortes candidatas a serem falsas fornecedoras

Preço muito abaixo do mercado

Por último, uma outra situação que deve te deixar com uma pulga atrás da orelha é o preço muito abaixo do mercado por um produto.

É possível que quando você esteja em busca de um produto, você encontre um preço bem mais em conta do que de outros fornecedores.

A primeira reação é de entusiasmo, afinal, você acredita que achou um diamante valioso. Contudo, fique atento, porque pode ser um golpe.

Você percebe isso quando faz um sourcing, aquela busca para comparar preços.

Tenha pelo menos três valores do mesmo produto de fornecedores diferentes.

Quando você faz pesquisa de produtos com mais ou menos as mesmas especificações, indica que o preço é mais ou menos aquele.

Na China, até a localização dos fornecedores são parecidas porque as empresas são próximas uma das outras.

Quando surge um fornecedor que diz vender produtos iguais àqueles, mas a preço de banana: fique esperto. O golpe está aí, cai quem quer! Fuja do falso fornecedor.

Como desvendar de uma vez fornecedores golpistas?

Agora que você já sabe dessas dicas, como combater de uma vez os falsos fornecedores para não perder tempo e dinheiro?

A única solução 100% eficaz para combater os aproveitadores é fazer uma inspeção presencial de controle de qualidade (QC – Quality Control). 

A inspeção de qualidade é um serviço barato se comparado com o valor da sua carga.

Nos dias de hoje, é praticamente impensável fazer uma grande importação sem fazer o controle.

Imagine que serão de 30 a 40 dias no mar e você não pede para ninguém olhar se a carga está como você espera.

Por isso, fazer importação sem inspeção é inadmissível.

Mas o que um inspetor faz? O papel dele é ir até a fábrica e durante pelo menos um dia e vai fazer uma análise da produção de forma randômica.

Essa randomização não é aleatória, mas baseada em uma tabela que rege a proporção da quantidade de itens que devem ser averiguados em relação com a quantidade de itens produzidos.

Nessa averiguação, o inspetor vai checar os níveis básicos de aparência e performance daquele produto. Contudo, para o serviço desse profissional ser bem desempenhado, vai depender de você. 

Diga para ele o que você espera do seu produto.

Por mais que você diga que queira um produto de qualidade, isso é muito relativo até que você seja bem específico. 

Por isso, fale exatamente o que você deseja que o inspetor analise.

A partir disso, será feito um relatório completo, com vídeos e fotos sobre a mercadoria.

Agora você entendeu por que os fornecedores falsos se recusam a receber inspeção ou visita?

Porque é a única forma de ir até o suposto chão de fábrica para ver como a operação funciona.

Caso alguém resolva fazer uma inspeção presencial e completa por lá, o esquema é desvendado.

Por isso, fique atento quando o fornecedor não quiser receber visitas. Além disso e preste atenção nos preços.

Por fim, fuja de fornecedor que quer receber o valor 100% de uma vez.

Se você fizer tudo certinho, fique tranquilo: sua importação tem tudo para dar certo e sem golpes.

Gostou das dicas? Então acompanhe nosso blog, siga nossas redes sociais e inscreva-se no nosso canal no Youtube para mais conteúdos.

Até a próxima!

Texto de Paulo Santos, diretamente de São Vicente/SP.


Veja Também


Deixe seu comentário