Como saber quais os custos fixos de importação

Neste texto, você aprenderá sobre custos fixos de importação. Fique por dentro

Se você entrou neste artigo, é porque está interessado em conhecer mais sobre custos fixos de importação.  

Esta é uma das coisas mais importantes que sua empresa precisa estar ciente antes de começar a importar.

Qual o valor do custo fixo? O que está incluso nele? Curioso para saber? Então continue a leitura e alavanque seus negócios.

Confira um vídeo feito pelo nosso CEO, Lincoln Fracari, sobre custos fixos de importação

Quais as modalidades de importação?

Pessoa Física

Primeiramente, é necessário compreender quais os tipos de importação possíveis e como os custos se aplicam para cada um deles.

Um dos modelo é o de importação como pessoa física. Nesta modalidade, o indivíduo, sem necessariamente um vínculo com uma empresa, pode realizar uma compra de um produto diretamente da China.

Este tipo de operação pode ser perfeitamente viabilizada em sites como o Aliexpress o site mais popular de importação para pessoas físicas, Wish, e o Importa Fácil .

Para esta modalidade, os custos fixos não são aplicados, mas existem uma série de impostos incidentes ao produto solicitado.

Pessoa Jurídica

Por outro lado, a pessoa jurídica é aquela representa conjunto de pessoas ou bens criados para uma determinada finalidade. São as pequenas, médias e grandes empresas.

Para esta modalidade, sim, os custos fixos de importação serão aplicados. Estas taxas são um conjunto de tarifas relacionadas a serviços extremamente Necessários para que seu produto chegue da melhor forma.

Quanto mais importar, menos custos fixos de importação será pago (Foto: Reprodução)

Custos Fixos e Investimentos

O preço que se paga em custos fixos de importação gira em torno de R$ 10 mil. É com base neste valor que sua empresa deve se preocupar antes de realizar uma importação.

Este valor deve ser dividido pela quantidade de mercadoria que sua marca importar para saber se vale a pena ou não dar este passado de comprar da China.

Por exemplo: Se sua empresa comprar 1000 unidade de um produto, ele deve ser dividido pelos R$ 10 mil. Isso significa você pagará R$ 10 de custos fixos de importação por peça comprada.

Caso você compre 5.000 unidades de mercadoria, sua empresa pagará R$ 2 por peça. Em outras palavras, quanto mais você importar, menos valor de custos fixos sua companhia pagará.

Veja abaixo quais as taxas vinculadas aos custos fixos de importação.

Custos Portuários

Um dos principais custos fixos de importação são os portuários. Os cais cobram um valor de tudo o que entra e o que sai. É uma espécie de pedágio para poder operar dentro do Porto.

Outro valor incluso nos custos fixos de importação portuária são aqueles relacionados com consolidação de carga.

A consolidação de cargas permite ao importador comprar pequenas quantidades de produtos de fornecedores diferentes agrupando-os em um mesmo contêiner, de forma a proporcionar o melhor aproveitamento possível do espaço e, com isso, reduzir os custos de transporte das mercadorias.

Este serviço também será cobrado dentro dos custos fixos de importação.

Despesas Aduaneiras

Contudo, existem também, dentro dos custos fixos de importação, as despesas aduaneiras, honorários para o despachante e custos de desburocratização que, apesar de serem menores nesta modalidade, ainda sim precisarão ser pagas.

Por falar em despachante, o preço para pagar por este profissional deve ser incluído no orçamento de custos fixos de importação.

Antes de tudo, é importante saber o que faz um despachante. A função do despachante é lidar com a burocracia envolvendo a importação ou exportação de uma carga.

No caso dos produtos comprados da China, especificamente, o papel do despachante é nacionalizar a documentação da importação.

Para isso, o profissional analisa operações no Siscomex, faz análises documentais, verifica produtos, e por fim, lida com questões fiscais, cambiais, aduaneiras e logísticas.

Quanto maior a quantidade de produtos importados, mais necessária se torna a contratação de um despachante. 

As despesas aduaneiras estão incluídas nos custos fixos de importação (Foto: Reprodução)

Impostos

Além deste custos fixos de importação que precisam fazer parte do seu orçamento, sua empresa deve atentar-se a impostos que devem ser pagos à parte.

Cada categoria de mercadoria conta com taxações diferentes. Para descobrir os impostos que sua companhia terá de pagar, você precisa ter a Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM) do produto em mãos.

Use este registro para consultar as alíquotas de impostos no site da Receita Federal Brasileira. Nessa tela, no “Simulador de Importação”.

Lá, o recurso exibe as alíquotas de impostos na importação dessa mercadoria.

O ponto negativo do site é que o portal não mostra informações essenciais como as restrições de produto e as licenças de importação solicitadas.

Vale a pena contatar seu despachante ou consultor de Comex sobre essas questões.

Ou, se preferir, pode entrar em contato através do nosso Fale Conosco e poderemos te ajudar com essas informações.

Logística

Finalmente, será que existem custos fixos de importação mais importantes do que os de logística? Acho que não. É impossível deixar de lado os gastos inevitáveis com logística.

São custos que as importadoras já estão acostumadas a lidar porque são valores pagos para trazer a mercadoria para Brasil, seja de forma marítima ou aérea.

Primeiramente, há o valor pago para transportar a mercadoria do porto para a cidade onde o produto deve ser descarregado.

Além disso, não podemos deixar de falar dos Incoterms, que são normas que definem exatamente quais as responsabilidades de cada parte envolvida no processo de importação de uma mercadoria.

São definidos, por eles, também, como devem ser feitos os contratos de compra, onde estão presentes os termos de pagamento.

É impossível ignorar os valores de logística nos custos fixos de importação (Foto: Reprodução)

Produto

Além disso, obviamente deve-se levar em conta o preço do produto o qual sua empresa deseja importar.

É possível pesquisar preços dos produtos acessando plataformas digitais, como o Alibaba.

Frete de Importação e Seguro

Outro valor relacionado aos custos fixos de importação é o frete pago para trazer o produto, seja marítimo ou aéreo, deve ser incluso como um valor relacionado à logística.

O montante pode variar pela maneira como você decidiu trazer este produto.

A maioria dos produtos são trazidos pelo frete marítimo, porque é mais barato em razão da grande quantidade de produtos, tem combustível mais em conta, porém demora mais para chegar.

Por outro lado, se sua empresa preza pela celeridade, o frete aéreo seria o indicado. No entanto, o valor é mais caro.

Juntamente com o frete, deve-se considerar fechar um seguro de extravio para garantir que não haja dor de cabeça.

No geral, o seguro que se paga pelo frete não têm preços abusivos. Ele fica entre 0,5 a 2% sobre o valor da carga ou do peso da carga.

Por último, no nosso blog, temos um artigo que explica melhor esses e outros tópicos importantes relacionados à logística de importação que sua empresa não pode deixar passar.

Ficou alguma dúvida sobre custos fixos de importação? Conheça nosso conteúdo nas redes sociais e transforme a importação da sua empresa.

Texto de Paulo Santos, diretamente de São Vicente/SP;


Veja Também


Deixe seu comentário