Custos fixos de Importação: como calcular em 5 passos

Neste novo vídeo da série “Importação em 5 minutos”, disponível no nosso canal do Youtube e a seguir, você aprenderá em cinco passos como calcular os custos fixos de importação. Não existe uma fórmula simples, você precisará calcular diferentes custos e partes do processo para somente depois calcular o valor por peça importada. Leia abaixo todo o passo a passo!

Para aprender a calcular os custos fixos de importação, você precisará de algumas noções básicas de assuntos dos quais já falamos em outros vídeos. Assim, antes de começar, recomendamos que você assista aos seguintes vídeos:

 

Custos fixos de importação: como calcular em 5 passos

custos fixos de importação1. Despesas Financeiras

O primeiro custo fixo em uma importação são as despesas financeiras. Quando você estiver fechando um contrato de câmbio, acordando os termos de pagamento com o fornecedor chinês, você terá despesas com a taxa de fechamento de câmbio e do IOF, que pagamos em cada operação financeira (se você ainda tem dúvidas sobre os termos de pagamento, explicamos tudo nesse vídeo).

Incluso nas despesas financeiras, temos também o chamado custo de capital. Em suma, uma importação equivale a um investimento: se você destinar determinada quantia de dinheiro a uma aplicação, em 6 meses terá um determinado rendimento. Ao investir em uma importação, depois dos mesmos 6 meses, quanto você terá de retorno? O custo de capital e o risco de capital também devem ser avaliados por você e estão inclusos nessas despesas.

 

2. Impostos de Importação

Se você já assistiu ao vídeo Impostos de Importação Formal, já sabe quais deles você precisará pagar e como consultar o imposto do produto utilizando o NCM (Nomeclatura Comum do Mercosul). Você precisará somar o valor do produto + o valor do frete para chegar no preço do qual você pagará os impostos. Lembre-se de consultar se o produto possui dumping (alguma sobretaxa na hora de importar).

 

3. Inspeção antes do Embarque (Controle de Qualidade)

O terceiro dos custos fixos de importação é o da inspeção antes do embarque. Apesar de muitos importadores não se atentarem a este ponto, o controle de qualidade é uma medida obrigatória para a sua segurança neste processo.

Caso você não verifique a qualidade da mercadoria antes de esta deixar a China, ela pode chegar ao Brasil, após cem dias de espera, fora dos padrões acordados e gerar problemas para realizar a troca, além de causar atraso às suas vendas. Certifique-se, também, de possuir um contrato de venda adequado com o seu fornecedor, que possa assegurar garantias e eventuais trocas se forem necessárias.

 

4. Despesas Aduaneiras e Portuárias

Já falamos um pouco deste assunto anteriormente no vídeo “Qual o valor mínimo para importar da China?” e você já sabe que o custo de importação de um container é, em média, de 3 a 7 mil reais. Esse valor inclui os custos logísticos, como a retirada do container do navio, o aluguel do armazém que você utilizará no porto, a mão-de-obra dos funcionários, o uso das máquinas e de toda a estrutura do porto. Assim como a sua empresa, as empresas de logística e transporte também pagam sua parte nesses custos.

Além disso, dentro dessas despesas ainda estão o custo do desembaraço e do despachante aduaneiro, algumas outras taxas como a de sindicatos, assim como eventuais multas caso o auditor fiscal verifique algo de errado no seu processo de importação.

 

5. Frete Rodoviário

O último custo fixo com o qual você terá que arcar neste processo é o frete rodoviário. Esse custo corresponde ao transporte da sua carga até o seu armazém, sua fábrica ou outro local onde você planeja descarregar os seus produtos. Somente algumas empresas cadastradas estão hábeis a entrar nos terminais e nos portos, por isso você deve procurar uma empresa apta a ofertar esse tipo de serviço. O preço varia dependendo da sua região, do peso da carga, do tamanho e para onde você vai, então é importante consultá-lo com calma.

Em suma, somando todos os custos de Despesas Financeiras, Impostos de Importação, Inspeção da Carga, Despesas Aduaneiras e Portuárias e o Frete Rodoviário, você terá um valor muito aproximado do seu custo total de importação. Como já orientamos, é importante contar com um profissional de Comex ou consultar os nossos serviços para simular o preço do seu produto no Brasil pagando os impostos, além de verificarmos se o produto requer algum tipo de licença de importação para que você importe sua mercadoria.

Quer saber mais sobre os fatores mais importantes para se iniciar uma importação segura e bem-sucedida? Continue acompanhando nossa série de vídeos no Youtube e alavanque seus negócios!

 

Por Laís Barbosa, diretamente de Andirá, PR, Brasil

 

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter Google +


Veja Também


Deixe seu comentário