Curiosidades sobre a culinária chinesa

A China é um país muito rico em aspectos culturais e em outros diversos aspectos como sua origem, seus costumes, tradições e culinária, tema que será abordado com mais detalhes neste artigo. A culinária por si só já é muito rica pela história de cada indivíduo e, na China, como existem muitas regiões diferentes, cada parte do país faz parte de uma tradição cultural ligeiramente diferente. Agora que já sabemos qual é a autêntica culinária chinesa, vamos ver algumas curiosidades sobre ela.

 

O modo de se alimentar

 

culinária

Uma característica chinesa que abrange todos os habitantes e não se diferencia por região é o hábito que os chineses criaram durante a dinastia Shang (entre os anos de 1766 até 1122 a.C) de usar os pauzinhos como talheres. Antes dessa época, o hábito era utilizar a mão e a faca para cortar e comer a comida, mas com o passar do tempo, os chineses começaram a ter uma perspectiva sobre a utilização, passando a achar que era mal educado fazer com que os convidados tivessem de cortar a comida nas refeições. Foi a partir disso que também se passou a utilizar um provérbio “nós sentamos à mesa para comer, não para cortar carcaças” e desde então essa cultura foi crescendo e passando para outros países como o Japão, que nomeou os pauzinhos como hashi.

 

Equilíbrio

A culinária chinesa tem uma relação diferente com os chineses em relação ao Brasil, talvez pelo fato do Brasil ter um território muito abundante para produção de alimentos, enquanto que a China, mesmo sendo um território extenso, não há tanta facilidade por conta das condições climáticas. Talvez por questões como essas, os chineses sempre pediam aos deuses e aos espíritos que tivessem boas colheitas, o que faz com que eles valorizem muito o alimento e também fez com que tivessem cuidado em todo o processo, da colheita até o preparo.

 

Na cultura ocidental nós temos quatro elementos principais representados por água, fogo, terra e ar. Mas na cultura chinesa eles tem uma outra concepção, acreditando em cinco elementos que são os essenciais: metal, fogo, terra, água e madeira. Em uma representação culinária a madeira representa o azedo, o metal o picante; o fogo o amargo; a terra o doce; e a água o salgado; Tais elementos devem estar sempre equilibrados e em harmonia.

 

As regiões

A China em tese, se fosse dividida em norte, sul, leste e oeste seriam representadas por Pequim, Gangdong, Shangai e Sichuan, e cada região tem um modo diferente de exercer a culinária. Por exemplo, o pato a pequim é um prato conhecidíssimo na cultura ocidental, servido com molhos, pães e outros tipos de acompanhamentos. Ele é originário da região norte, que utiliza muito óleo e vinagre e tem pratos como o talharim, pão no vapor e a carne.

A culinária encontrada na parte sul, é a culinária de Yue, conhecida como “cantonesa”, faz parte das quatro escolas da cozinha chinesa. Esta culinária é da província de Guangdong, no sul da China, e teve origem na dinastia Qin (221 a. C – 207 a. C). Talvez por ter um clima diferenciado o arroz é bem mais presente nos pratos e o sabor da comida é considerado mais adocicado, além do muito comum uso dos molhos.

Na parte leste da China, representada por Shanghai e arredores, uns dos símbolos da tradição culinária é o pato de soja. Este prato é curioso pelo tempo que leva a ser preparado, já que o pato é marinado em molho de soja por três dias e depois cozido no vapor durante várias horas. Existem também mais pratos desta zona que merecem destaque como Xiaolongbao, um ravioli cujo recheio é a sopa; ovos centenários, um prato para o qual são usados ovos de galinha ou pato; dim sum, bolinhos clássicos no vapor; gu lo yuk, ou vitela agridoce; da zha xie ou caranguejo cozido no vapor, em que é usado um dos ingredientes famosos dessa zona; filete de peixe defumado e costeletas de porco agridoce.

 

culinária

A gastronomia de Huaiyang, bastante conhecida nessa região, dá grande importância às sopas, que servem como acompanhamento ao prato principal. Também a banha de porco e o óleo de amendoim são significativos na cozinha juntamente com os vegetais, peixes e frutos do mar desempenham papel de relevância em muitos pratos tradicionais.

No oeste da China, nas províncias de Sichuan, o prato típico mais conhecido é o Dan dan mian e, segundo a história conta, a receita do prato foi criada em 1841 por um vendedor ambulante chamado Chen Baobao que para ganhar a vida e melhorá-la um pouco, carregava no ombro os macarrões à vara pau todos os dias e gritava pela clientela na rua. Devido ao sabor delicioso e ao preço baixo, o prato ficou popular já que foi se expandindo a receita para uma cadeia de restaurantes que se estabeleceram em cidades de Sichuan.

Falando em curiosidades da China, já parou pra pensar em como é a vida dos brasileiros que estudam ou trabalham na China? Confere nosso novo vídeo!

 

Por Barbara Pompei, diretamente de Marília, SP – Brasil

Fontes: Superinteressante, China Link Trading e Guia da Culinária

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter


Veja Também


Deixe seu comentário