Cultura de negócios – China Link Blog de Importação

O intenso fluxo comercial entre Brasil e China não é novidade para ninguém. Basta darmos uma olhada nas principais notícias da semana que, muito provavelmente, iremos nos deparar com alguma nota que evidencia a importante relação comercial entre os dois países.

As empresas brasileiras, com o objetivo de conquistar novos mercados e ampliar a competitividade dos seus produtos, estão buscando novos fornecedores que lhes ofereçam melhores condições de negociação. E muitos deles estão na China.

Exemplo disso é a Canton Fair que, desde seu lançamento, em 1957, se tornou uma das mais importantes formas de realização de comércio no âmbito internacional. Para ter uma ideia, os 2.780 brasileiros que participaram da feira em 2008 fecharam negócios na ordem de 800 milhões de dólares. Uma pesquisa feita pelo jornal O Estado de São Paulo assinalou que, na primeira edição desse ano o que mais impressionou os empresários brasileiros foram os preços baixos, muitas vezes até 30% mais barato que o praticado no Brasil.

Diante dessa rede de negociações as divergências culturais vêm impondo um desafio. Trata-se das diferenças comportamentais entre gestores chineses e ocidentais na hora de fazer negócios. Negociar com um chinês demanda cautela e paciência, e saber como se comportar diante dele já é um grande passo para conquistar um bom negócio.

Um estudo publicado pela Havard Business Review elencou algumas das principais diferenças da cultura americana e chinesa na hora de fazer negócios. Se você pretende fazer ou já faz parte dos empresários que buscam maiores vantagens no gigante asiático, fique atento a algumas dessas diferenças.

Em relação às formas de pensamento, a cultura americana é caracterizada como individualista, igualitária, com foco na informação e negociação baseada na argumentação. Já a chinesa é coletivista, hierárquica, como foco no relacionamento pessoal e negociação baseada na barganha.

Se tratando do processo de negociação, as reuniões sob o ponto de vista americano são rápidas, informais e eficientes. Por outro lado, as reuniões com o empresariado chinês costumam ser longas, com várias rodadas e formais. Além disso, enquanto o empresário americano mantém foco na realização de um bom negócio, o chinês busca um relacionamento com longo prazo.

Essas diferenças comportamentais, apesar de expostas de forma básica, já são suficientes para revelar a importância que a cultura de negócios tem na hora de buscar novas oportunidades no oriente. Apesar das diferenças, a China se apresenta, cada vez mais, como uma fonte inesgotável de oportunidades e o empresário que busca usufruir dessas oportunidades comerciais deve se debruçar a compreender o jeito chinês de ser, ou melhor, de negociar.

Fonte: ABIAN

Mario-Cesar-China-LinkPor Mário Frassom – Direto de Marília, Brasil
www.chinalinktrading.com
Acompanhe novidades no: www.facebook.com/ChinaLinkTrading

Se você precisar de qualquer apoio para começar a importar da China ou melhorar a sua operação aqui na Ásia, podemos apoiá-lo na busca de fábricas chinesas capazes. Nós fazemos a procura de fornecedores chinesescontrole de qualidade e carregamento da carga para você em qualquer lugar na Ásia. Consulte nosso site para mais informações.


Veja Também


Deixe seu comentário