Os cinco entes do processo de importação

Neste artigo, vamos compreender melhor quais os cinco entes principais que fazem parte do processo de importação.

Quais são os principais responsáveis por fazer uma importação acontecer?

Quer saber mais isso? Então siga a leitura.

O processo de importação é fascinante por envolver um sistema globalizado responsável de fazer um produto sair de outros países até a mão do cliente.

Contudo, este processo não é tão simples e precisa de muitos processos para ocorrer.

Por esta razão, fizemos um guia que explica um pouco o papel de cada ente do comércio exterior se seu papel no processo de importação.

Então confira abaixo os cinco principais entes responsáveis em fazer a importação ser concretizada.

#1 Importador

O primeiro ente que é imprescindível saber antes de importar é, logicamente, o importador.

Mas, antes, é fundamental esclarecer porque isso não é tão óbvio.

Um importador legalizado pela Receita Federal é aquele que segue o rito burocrático de ter um CNPJ.

Além disso, é imprescindível o Radar habilitado, que é uma espécie de CNH da pessoa jurídica.

Sem essa documentação legalizada, a Receita não libera comprar mercadorias de fora do país.

Por esta razão, é fundamental regularizar sua situação como importador.

Em outros países é assim, também? Não necessariamente. 

Nos Estados Unidos, por exemplo, se uma empresa chinesa quiser arcar com todo o processo de importação ela pode. Já no Brasil,não.

 A empresa importadora precisa se responsabilizar financeiramente pela importação.

Sem documentação legalizada, a Receita não libera importador de comprar mercadorias de fora do país

#2 Logística

Além do importador, outro ente importante na importação é a logística.

É neste processo que é discutido a melhor forma de como a mercadoria será trazida para o Brasil.

É por este motivo que existe um profissional da área chamado de agente de cargas.

Ele é responsável por cotar o frete internacional e orientar sobre como fazer o transporte.

Neste processo logístico, sua empresa deve passar as informações sobre a sua importação para este profissional.

Na prática, significa informar de onde sairá a carga e para onde vai, o peso da carga e o tipo de produto. 

Além disso, o agente de cargas também se prontifica a cotar o frete local do país até a cidade de onde foi feito o pedido.

Com isso, você consegue pensar na logística de forma completa e programar os custos da sua importação.

dividir contêiner na importação da China
O frete marítimo é o mais utilizado nos envios de mercadoria da China para o Brasil

#3 Despachante Aduaneiro 

Juntamente com o importador e a logística, está o despachante aduaneiro.

Este ente do Comex é o facilitador para sua empresa lidar com as burocracias que envolvem um processo de importação.

E quando falamos em facilitador, entenda: este profissional é responsável por conhecer os detalhes aduaneiros.

Isso inclui cuidar da parte contábil, orientar sobre os impostos e documentação.

Além de classificar NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul), que dita impostos e restrições daquela mercadoria.

Além disso, é importante ressaltar que o despachante aduaneiro é registrado na Receita Federal.

Ele assessora os importadores e exportadores durante o comércio internacional. 

Também conhecido como intermediador aduaneiro, atua como um representante dos personagens da operação.

Caso você, como importador, tenha o desejo de, por conta própria, se aprofundar nesta função, é possível, mas não é recomendado.

Isso porque até você inteirar sobre tudo que envolve o papel do despachante aduaneiro pode ser algo demorado.

Sem contar que ainda existem as atribuições que sua empresa necessita.

Sendo assim, é melhor contar com um profissional capacitado e que possa orientar você no processo da importação.

Portanto, acostume-se a falar com esse ente da importação.

O despachante é um facilitador para sua empresa lidar com as burocracias que envolvem um processo de importação

#4 Inspeção de Qualidade

O penúltimo ente do nosso guia é a Inspeção de Qualidade.

Ela existe para assegurar que sua empresa não se frustre com o resultado da sua importação.

Muitas vezes, alguns importadores optam por fazer negócios apressados e viscerais, que resultam em não recebimento da mercadoria ou em frustração com o produto recebido.

Por esta razão, é importante, primeiramente, não agir com emoção e buscar os melhores caminhos para a sua empresa.

Caso contrário, você pode ter dores de cabeça e um grande prejuízo financeiro que poderia ser evitado.

E justamente para ajudar sua empresa neste processo é que existe a Inspeção de qualidade. 

O papel dele é ir à China para/com você e averiguar que aquela importação é de boa qualidade e conferir a procedência, ou seja, a fábrica do produto.

Muitas empresas realizam este serviço, inclusive a China Link Tranding. Basta entrar em contato conosco para saber mais.

Inspeção de qualidade existe para assegurar que sua empresa não se frustre com o resultado da sua importação

#5 Empresa Exportadora

Finalmente, o último ente envolvido no processo de importação é a empresa exportadora, com a qual você lida sobre a compra do produto.

Assim como no primeiro tópico Importador, este ente parece óbvio de ser citado aqui, mas existem algumas observações importantes antes de fechar a compra.

O principal ponto é que, muitas vezes, pode ocorrer de uma empresa não ter a licença para ser exportadora. 

Caso isso ocorra, pode aumentar ainda mais a burocracia da importação e você terá que pagar um custo a mais por conta disso.

Portanto, para que sua empresa não precise mudar a sua composição de preços inicial da sua importação, tenha cuidado antes de escolher a fornecedora.

Para evitar problemas como esse, faça auditorias e tome conhecimento se tal empresa é séria e pode atender com os negócios feitos com você.

Gostou das dicas? Então, acompanhe nosso blog, siga nossas redes sociais e inscreva-se no nosso canal no Youtube para mais conteúdos.

Até a próxima!

Texto de Paulo Santos, diretamente de São Vicente/SP


Veja Também


Deixe seu comentário