Bairro de Shichahai: entre Hutongs, lagos e bares

Após uma longa viagem a negócios, ou mesmo um dia de passeios, que tal conferir um dos lugares mais dinâmicos e animados de Pequim? No Bairro de Shichahai, você pode encontrar desde os tradicionais Hutongs, belos lagos e a mansão de um antigo príncipe chinês, até uma moderna rua de bares!

 

O Bairro de Shichahai

O Bairro de Shichahai foi, durante a dinastia Yuan (1271-1368), uma das extremidades do Grande Canal da China Jing-han, o que por si só representa prosperidade. Na dinastia Ming, alguns séculos depois, o canal, que ligava Pequim a Hangzhou , foi transformado em três lagos: Qianhai, que significa mar ou lago da frente; Houhai, o mar de trás; e Xihai, o mar do Oeste. A partir dessa obra, os chineses puderam fazer desse local um ambiente de lazer e admirar a belíssima paisagem;  que é hoje um dos mais antigos lagos artificiais do mundo.

 

Bairro de Shichahai
Pátio da mansão do Príncipe Gong Wang Fu em Shichahai

 

Nos últimos duzentos anos, com a valorização do Bairro, muitos monges influentes, políticos e celebridades construíram conventos, mansões e templos no local. Hoje em dia, podemos notar o valor histórico da arquitetura de Schichahai. Entre os monumentos, encontramos a mansão do príncipe Gong (Gong Wang Fu), a casa de Mei Lang Fan (conhecido maestro da ópera de Pequim) e o templo Guang Hua.

 

Bairro de Shichahai
Memorial do museu da antiga casa de Mei Lang Fan

 

Bairro de Shichahai
Entrada do Templo Guang Hua no Bairro de Shichahai

 

Os Hutongs

No Bairro Shichahai, há também uma atração peculiar: os Hutongs, ruas estreitas características do período medieval chinês. Em Pequim, é comum para os turistas utilizarem o ciclo-riquixá para descobrir as ruelas, passando por pequenas lojas de artesanato, arquitetura antiga e lembretes de eras políticas passadas.

 

Bairro de Shichahai
O cilco-riquixá é comum em Pequim e atrai a atenção dos turistas

 

Uma curiosidade é o contraste de cenários entre as ruas medievais e a entrada nas avenidas modernas, que revela a pluralidade da maravilhosa China.

 

Bairro de Shichahai
Um Hutong pode ser bem diverso: ora mais estreito, ora mais largo; mas sempre cheio de chineses!

 

Houhai: o “lago de trás”

Dentre os três lagos, o lago Houhai é o maior e é rodeado de cafés e pubs convidativos e diferentes, como o “Restaurante Sem Nome”, o No Name Restaurant.

 

Bairro de Shichahai

 

Se sua opção for uma gastronomia tão tradicional quanto o bairro, duas boas escolhas são o Kao Rou Ji e o Bao Du Zhang, ambos os restaurantes com a exótica comida chinesa. Ambos têm mais de 100 anos de experiência em pratos típicos como o pato assado e sopa de miúdos de ovelha.

Se você não souber o que fazer em Pequim à noite, a rua de bares de Houhai é perfeita para você! Construídos a partir dos anos 2000, esses estabelecimentos mais novos servem drinks a um ótimo preço e com atendimento impecável. Mas claro, você também pode ler um livro, passear com os amigos ou até participar de um karaokê.

O Houhai 5 Hao é um dos bares que coleciona elementos antigos chineses de decoração e tem um ambiente agradável e convidativo. Da varanda do pub, há uma linda vista de todo o lago, e,dentro do estabelecimento,acontecem várias performances de dança e bandas. É possível também pedir para os cantores dedicarem uma música para você!

Outra indicação é o Buddha Bar. Interessante saber da existência de um bar budista, sabendo que os praticantes da religião geralmente evitam bebidas alcoólicas, não é mesmo? O ambiente é calmo e confortável, perfeito para relaxar depois de um longo dia. A decoração remete a elementos da cultura do budismo e o bar dispões de uma sala com a figura de Buddha para orações e meditações. Apesar da tranquilidade, as músicas são diversas, e quem sabe você pode ter a sorte de escutar bossa nova.

 

Bairro de Shichahai
Houhai: o lago de trás, e sua rua de bares

 

Mas claro, antes de ir, que tal saber algumas coisas antes de viajar ? Também mantenha-se atento para alguns costumes chineses e aproveite para visitar outros pontos turísticos na China.

 

Por Ana Luiza Lachner, de Marília, SP, Brasil.

Fontes: Travel China Guide , National Geographic Traveler , Viator, China Travel  e Time Travel 

Gostou desse artigo? Então veja muito mais em nossa página do Facebook, em nosso blog e em nosso site

 


Veja Também


Deixe seu comentário