AIRSOFT: como importar seus equipamentos

Nos últimos anos, um esporte bastante peculiar tem ganhado bastante popularidade entre os brasileiros, trata-se do Airsoft, um esporte que simula combates militares e ações estratégicas de guerra. Para isso, armas de pressão, que disparam projéteis de plástico com 6mm de diâmetro, são utilizadas nas partidas. Como a intenção é simular situações de combate reais, as armas utilizadas são réplicas externamente perfeitas de armas reais, no entanto os mecanismos de disparo são completamente diferentes e a conversão de armas de airsoft para uso de munição real é impossível. Os preços praticados no cenário nacional são bastante elevados, pensando nisso, ensinaremos o passo a passo para adquirir a documentação necessária e como importar equipamentos de Airsoft.

airsoft

 

Regulamentação e documentos necessários

para importar equipamentos de Airsoft

A primeira coisa a que devemos nos atentar é que toda arma de Airsoft, seja ela importada ou não, deve conter uma marcação laranja ou vermelha, a fim de distingui-las das armas de fogo.  Isto não é uma recomendação, é uma norma publicada no Boletim do Exército No. 10/2010 de 12 de março de 2010, através da portaria Nº 02-COLOG, de 26 de fevereiro de 2010.  Nesta mesa portaria temos a definição na qual se enquadram as armas de Airsoft:

 

II – arma de pressão: arma cujo princípio de funcionamento implica no emprego de gases comprimidos para impulsão do projétil, os quais podem estar previamente armazenados em um reservatório ou ser produzidos por ação de um mecanismo, tal como um êmbolo solidário a uma mola.

 

Parágrafo único.

 Enquadram-se na definição de armas de pressão, para os efeitos desta Portaria, os lançadores de projéteis de plástico maciços (airsoft) e os lançadores de projéteis de plástico com tinta em seu interior (paintball)

 

As armas de Airsoft podem possuir mecanismos diferentes de disparo, sendo divididos em três tipos: Disparo a gás; disparo a mola; disparo elétrico. O Anexo I do R-105 da portaria anteriormente mencionada fornece a relação dos produtos controlados e sua respectiva categoria de controle (que vai de 1 a 5). As armas com disparo a gás se enquadram nos produtos de categoria 1 de controle , o que implica controle em todas as atividades (Fabricação, Utilização, Importação, Exportação, Desembaraço Alfandegário, Tráfego e Comércio), as armas de disparo elétrico ou a mola se enquadram na categoria 3 de controle. O que implica controle apenas na Importação, Fabricação, Exportação e desembaraço alfandegário. O COMERCIO, A UTILIZAÇÃO E O TRÁFEGO não são atividades sujeitas ao controle.

airsoft

Pensando agora em como importar equipamentos de Airsoft, primeiramente devemos estar devidamente regulamentados a importar este tipo de equipamento. De acordo com a lei Lei nº 10.834, de 29 Dez 03 ao lidar com produtos controlados pelo Exército devemos pagar as seguintes taxas:

-Taxa de certificado de registro

– Taxa de autorização para aquisição de produtos controlados

– Taxa de fiscalização do comércio exterior

Somando todas as taxas, devemos pagar ao Exército o total de R$240,00. Lembrando ainda que qualquer compra no exterior também estará sujeita a taxa da receita federal de 60% sobre o produto comprado.

Você talvez esteja assustado com a quantidade de taxas, mas ao comparar com os preços praticados no cenário nacional verá que importar equipamentos de Airsoft compensa bastante. Por exemplo, o modelo Barrett M82A1 da Socom Gear [SGM82A1L], custa modestos R$9990,00. Alguns sites chineses como o AsiaAirsoft e o eHobbyAsia possuem em estoque o mesmo modelo por U$1150,00.

airsoft

As diferenças nos preços são bastante consideráveis, então recomendamos que você olhe com bastante atenção para o mercado chinês. O esporte tem crescido cada vez mais no Brasil e agora você já sabe como importar equipamentos de Airsoft e pode dar seus primeiros passos nesse esporte que é extremamente divertido!

Por Gustavo Massi Soares, diretamente de São Paulo, SP, Brasil

Fontes: Exército, QG Airsoft

Gostou desse artigo? Então veja muito mais em nossa página do Facebook e em nosso site.


Veja Também


Deixe seu comentário