25 Coisas para saber antes de visitar a China!

Vai viajar para a China ou está pensando em visitar o país? Bom, a China é um país grande e que impressiona em todos os locais. Para explorar o país mais populoso do mundo é necessário muito planejamento e, além disso, dicas sobre os locais, dia a dia e compras são sempre bem-vindas. Por isso, continue lendo a seguir!

 

Dragão chinês.

 

Neste texto, a China Link Trading mostra curiosidades e dicas sobre o país baseados em relatos reais de brasileiros que viajaram para o país. Tanto para quem está viajando ou para quem está apenas buscando dicas sobre a China, as 25 peculiaridades descritas abaixo irão contribuir para seu conhecimento.

1.É barato se locomover na China, mas os ingressos de locais turísticos são caros.

Para pegar um ônibus e andar de um ponto a outro pela cidade bastam apenas US$ 0,15 e para almoçar, muitas vezes é possível manter o orçamento de até US$ 5 por refeição (veja nosso video de Comida de rua Chinesa em Beijing, contudo, as atrações turísticas ficam em uma media de US$ 30. Veja aqui uma lista de locais turísticos que você não pode deixar de visitar!

 

A Grande Muralha da China.

 

2. Estudantes tem desconto!

Para compensar o ingresso com os preços mais salgados, os estudantes tem desconto na China. Para facilitar, pode ser qualquer carteirinha de estudante, como de escola secundaria, faculdade, biblioteca da escola, entre outras (não precisa ser a ISIC – International Student Identity Card).

3. Ande com dinheiro.

Os locais na China, assim como em Taiwan e no Japão, dão preferencia para receberem pagamentos em dinheiro. Sendo assim, não adianta habilitar o cartão de crédito internacional para viajar para a China. Claro que é sempre bom ter uma segurança com o cartão de credito, contudo, ha dificuldades em encontrar lugares que aceitem o cartão.

4. Poluição do ar.

Grandes cidades como Beijing, Xi’an, Chengdu são extremamente poluídas, inclusive, acontece dos cidadãos passarem dias sem ver o céu azul, pois, ao olhar para o horizonte, uma névoa branca (poluição) toma conta da paisagem. Em alguns locais, parece até que o céu está nublado, porém, não são nuvens que bloqueiam a visão do céu azul. Contudo, isso está mudando. A China já é o país que mais produz energia eólica do mundo. Implementações em maneiras mais sustentáveis de produção de energia estão sendo cobiçadas cada vez mais.

 

Céu poluído da China.

5. Visto.

Precisa de visto para brasileiros entrarem na China? Depende da cidade e de quanto tempo você ficará. A regra principal permite brasileiros visitarem Pequim e Xangai por 3 dias sem necessidade do visto, deste que entrem por determinados aeroportos (veja o relato de viajantes). Antes de planejar sua viagem, acesse o site da Embaixada da China e veja se sua viagem pode ter este benefício.

6. Banheiros.

Os banheiros da China são um pouquinho diferentes, na verdade, o vaso sanitário é da altura do chão. Isso mesmo, diferentemente dos vasos sanitários que os brasileiros estão acostumados, que são da altura de uma cadeira, na China se agacha para realizar suas necessidades fisiológicas (claro que existem exceções, contudo, o costume cultural prevalece). Alguns locais já estão mudando os vasos sanitários para melhorar o conforto dos turistas. Veja na imagem como é o banheiro comum na China.

 

Vasos sanitários em banheiro chinês.

 

7. Papel higiênico.

Ande com um rolo na mochila, pois o uso do papel higiénico ainda é baixo em relação com o uso no costume brasileiro. Essa precaução é importante, pois, vários turistas são pegos desprevenidos até mesmo em albergues.

8. Não há filas.

Não é muito comum da parte dos chineses formarem fila para algo, seja para ver algo em ponto turístico ou chegar em algum lugar. Se você ficar parado atras de alguém esperando a sua vez, talvez, sua vez nunca chegue.

9. Vôos podem ser baratos.

Vale a pena ficar de olho nas passagens de vôos domésticos quando se quer viajar pelo país, pode ser mais barato que uma viagem de trem.

10. Trens noturnos.

Se você está viajando sozinho ou apenas quer conhecer pessoas, os trens noturnos são uma grande experiência turística na China. Os Chineses querem fazer amizade e, claramente, os brasileiros se destacam como turistas amigáveis. Veja o relato deste viajante brasileiro. Mas lembre-se, o banheiro desses trens, provavelmente, será igual ao banheiro mostrado na foto acima!

 

Cabine em trem noturno.

11. Internet Censurada.

Instagram e Facebook podem estar censurados no local onde você está caso você não tenha um VPN bom. Se você não se importar em se conectar no final da sua viagem, não tem problema, contudo, é preciso planejamento caso queira passar pelo firewall da China. Leia mais sobre esse assunto em nosso texto “A censura e o acesso a internet da China“.

12. RMB e Yuan são quase a mesma coisa!

Renmimbi é o nome da moeda oficial da China enquanto Yuan é uma unidade de conta. É correto dizer que “o preço é 10 yuans”, é incorreto dizer que “o preço é 10 renmimbis”, contudo, como estrangeiros, no final acaba dando na mesma.

13. Carregue seu passaporte a todo momento.

O passaporte é o documento de identificação para todas as situações, inclusive, comprar passagens de ônibus e trem.

14. Guarda-chuvas no sol.

Os chineses não gostam muito de sol, se preocupam muito com a saúde e, por isso, eles andam com guarda-chuvas/sombrinhas para todos os lados, além de roupas que cubram todo o corpo, mesmo com temperaturas acima de 35 graus. Para os brasileiros, a cena pode ser engraçada, mas, é cultural.

 


Deserto na China, 38C. Viagem dos blogueiros Out of your comfort zone .

15. Golpes acontecem.

Em todos os lugares do mundo, existem pessoas tentando tirar vantagem dos turistas. Na China, os mais comuns são taxistas que mudam o valor combinado por uma corrida (veja nosso vídeo sobre dicas de transporte na China), ou, pessoas aleatórias cobrando valores inexistentes para que os turistas passem por pontes ou trilhas. Para evitar maiores dores de cabeça com golpes ou furtos de alto nível, faça um seguro viagem e pesquise sobre possíveis “esquemas” que acontecem frequentemente.

 

Táxi.

16. Variedade étnica.

Para as famosas piadinhas brasileiras de que “chineses são todos iguais”, a realidade é de que existem 56 grupos étnicos com sua própria cultura e língua. 

17. Longas viagens.

Para viajar entre cidades na China, demorará um bom tempo se não for de avião ou trem bala. Conte o tempo da distância, do transito e de possíveis paradas para animais atravessarem a rodovia.

18. Cenas chocantes.

Culturalmente falando, o modo como crianças são criadas pode ser bem diferente da realidade brasileira. Não se impressione ao ver crianças manuseando facas ou objetos cortantes.

19. Mao Tse-tung.

Figuras de Mao estão espalhadas por toda a cidade em formato de posters, estatuas, bonecos e fotos.

20. Estrangeiros atraentes.

Da mesma maneira que turistas podem sofrer golpes, estrangeiros também dão golpe nos locais. Para informar melhor os locais sobre possíveis golpes ou esquemas, existem quadrinhos alertando os locais sobre os perigos dos estrangeiros atraentes.

 

Postêr informativo sobre golpes de estrangeiros atraentes.

21. Segurança não é brincadeira.

Ao andar pelas ruas, será extremamente fácil encontrar policiais e militares realizando seus trabalhos diários, patrulhando para manter a ordem. Além disso, existem detectores de metais para entrar no metrô e, em alguns casos, te impedem até de levar líquido dentro de ônibus.

22. Baixe um tradutor no celular.

Você irá precisar de um tradutor, caso não fale mandarim. A questão é que são as poucas as placas traduzidas para o inglês e muitas vezes estas não fazem sentido. 

23. Tibete.

O Tibete faz fronteira com a India e a China possui esse território por interesse econômico e politico. Para visitar Tibete, é necessária ter a autorização do Governo Chines. O local é lindo, com montanhas, casas peculiares e faz jus a ter uma experiencia autêntica na China.

24. Barganhe.

É muito provável que sua oferta seja aceita no momento de uma compra. Barganha é bem visto, faz parte dos negócios. Contudo, se deu a primeira oferta, não desista, se não, ficará mal visto.

 

Mercado de rua.

25. Visitar a China é desafiador.

Porque? A barreira linguística já é um ponto que bloqueia muitos. Nem todos falam ingles, ou, se falam, é de difícil compreensão. Outro ponto é a comida, sendo muito comum ter pratos preparados na rua mesmo, sem muita higiene, porém, é a cultura. O transporte é ótimo, rápido e eficiente, porém, lotado. Como a internet também tem uma certa restrição, “turistar” na China pode ser frustrante se não houver planejamento prévio.

Bom, viajar para a China será uma experiencia única para aqueles que estão planejando. Não há local no mundo que una as peculiaridades, cultura, costumes, natureza e monumentos igual a China tem. E você leitor, o que achou deste texto? Já viajou para a China? Deixe seu comentário!

 

Por Carolina Ranzoni, diretamente da Nova Zelândia.

Fontes: Out of your comfort zone, China Link Trading Blog, Eduardo e Monica, Embaixada da China, Extra Globo, Expresso, Super Abril, China na minha vida.

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter


Veja Também


Deixe seu comentário