Mas afinal: Beijing ou Pequim?

Quem segue o blog já deve estar acostumado com o nome da capital chinesa sendo Beijing, pois esse é o nome que reconheço e uso no dia a dia mas muitos falam Pequim.

Apesar de a escrita correta na língua portuguesa para a capital da China ser ‘Pequim’, ninguém por aqui conhece esse nome. O nome usado pelos chineses e adotado por muitos países na sua língua mãe é ‘Beijing’.

Beijing é a palavra correta em mandarim, idioma oficial da China. Pequim vem de Pekin, usado no passado, quando essa região ainda usava o cantonês como idioma (que atualmente só é usado em Hong Kong e, extra oficialmente, no sul da China).

Hoje a língua oficial da China é o mandarim e desde que se começou a campanha da China para as Olimpíadas de 2008, o governo insiste em mostrar para o mundo que o nome da sua capital é Beijing.

beijing

É um assunto polêmico, pois esbarra em questões linguísticas. Mas para mim, que vivo aqui, Pequim não soa comum, não me diz nada. Assim como ‘Xangai’, que aqui é ‘Shanghai’ (mas essas ainda tem alguma semelhança no som).

Sei que pode parecer estranho, mas é assim.

Alguns nomes de cidades chinesas em pinyin e as equivalências em português:

Guangzhou – Cantão

Shanghai – Xangai

Beijing – Pequim

Nanjing – Nanquim

No caso de Hong Kong (que não é China) é que a tentativa do governo Chinês em adotar o nome em pinyin não deu muito certo em nenhum lugar do mundo, nem mesmo na China e muito menos em Hong Kong. Mas, nas escolas chinesas o nome que é ensinado é  ‘Xiang Gang’, que seria o nome de HK em mandarim.

Pequim

Li uma explicação do Professor Claudio Moreno sobre a questão. Claro que ele é linguista e fala sobre a ótica do português culto e correto (o qual todos deveriam ter mais conhecimento e usar no seu dia a dia), mas acho a posição bastante radical em se tratando de um nome de país, num idioma que não é mais reconhecido como idioma oficial do mesmo.

E a nossa língua, infelizmente, já adotou tantos nomes americanizados como ‘hot-dog’ para cachorro quente, ‘deletar’ para apagar e ‘check-in’ para apresentação do passageiro em voos e hotéis (essas duas inclusive constam nos dicionários da língua portuguesa), que adotar um nome de país (ou sua capital, no caso) como ele deve ser, não seria nenhum absurdo ortográfico.

Claro que sei que no exterior se usa o Brasil com Z, mas no final, mesmo escrevendo errado pela regra do português, a palavra praticamente não perde seu significado. Um estrangeiro diz que vai ao ‘Brazil’ e todos reconhecem o local sem nenhum problema.

Veja bem, não vou questionar professores, nem catedráticos em lingua portuguesa. Não tenho conhecimento para isso. A minha questão é puramente prática, opinião pessoal de quem vive na China, certo?

Beijing

Mas para defender meu ponto de vista, encontrei um texto da Janaína Silveira, que tem as mesmas indagações que fiz aqui, e pelos mesmos motivos que eu, ela prefere escrever e se referir às cidades chinesas com seus nomes em mandarim: Beijing, Shanghai, Nanjing.

No texto, ela explica que:

Beijing resulta da reforma feita pelo governo chinês para padronizar a transliteração dos caracteres chineses para o alfabeto que conhecemos, o romano. Esse sistema chama-se pinyin e, pra quem mora por aqui e quer aprender o mandarim, acaba por ser fundamental. Pelo pinyin, então, o som destes dois caracteres 北京  fica Beijing, cujo significado é Capital do Norte.”

E depois, para justificar sua preferência:

“…Usar Beijing é acolher o nome que as pessoas do lugar usam. Acho até um sinal de carinho. É preciso falar Beijing, assim como aprender a dizer obrigado (xiexie) e desculpa (duibuqi) assim que se pisa aqui.”

Eu ainda complemento: você vai precisar do ‘nihao’ – olá, do ‘buyao’ – não quero e entender o ‘meiyou’- não tem. Ainda assim, sua estadia aqui será uma aventura linguística, com certeza.

O fato é que se sua intenção é visitar a China, incorpore desde já, ao menos, o nome Beijing em seu vocabulário! Pois se chegar aqui perguntando por Pequim, ninguém saberá te dar qualquer informação, nem nas placas escritas em pinyin ou inglês!

E depois que você vive aqui, como no meu caso, há anos, é impossível usar outro nome, outra grafia que não a usada em seu dia a dia, mesmo falando português!

Zái Jiàn!

11780457_1009017505821534_1934737618_nPor Wlly Camara – Direto de São Paulo – SP, Brasil.

 Acompanhe novidades no: www.facebook.com/ChinaLinkTrading

Se você precisar de qualquer apoio para começar a importar da China ou melhorar a sua operação aqui na Ásia, podemos apoiá-lo na busca de fábricas chinesas capazes. Nós fazemos a  procura de fornecedores chinesescontrole de qualidade e carregamento da carga para você em qualquer lugar na Ásia. Consulte


Veja Também


Deixe seu comentário