Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /home/chinalinktrading/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/dynamic-tags/tags/post-featured-image.php on line 36

Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /home/chinalinktrading/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/dynamic-tags/tags/post-featured-image.php on line 36

Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /home/chinalinktrading/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/dynamic-tags/tags/post-featured-image.php on line 36

Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /home/chinalinktrading/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/dynamic-tags/tags/post-featured-image.php on line 36
África do Sul e China suspendem carne brasileira - China Link Blog de Importação - China Link Trading

BLOG

África do Sul e China suspendem carne brasileira – China Link Blog de Importação


Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /home/chinalinktrading/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/dynamic-tags/tags/post-featured-image.php on line 36

Chinalink_blog_portugues_post840Os governos da China e da África do Sul determinaram ontem a suspensão imediata da importação da carne bovina brasileira por temores de contaminação com a doença da vaca louca. Os dois países se somam ao Japão, que já havia cortado a compra de carne brasileira há dois dias.

Outros países, entre eles Rússia e Venezuela, também estudam restrições e levam o governo brasileiro a temer um efeito em cadeia que pode causar prejuízos graves às exportações brasileiras. O Chile, outro país comprador, decidiu até agora não suspender a compra da carne, mas vai restringir a importação da farinha de ossos, usada na alimentação de animais e considerada a principal forma de transmissão da doença.

Até agora o efeito das suspensões anunciadas é limitado. As restrições da China não se estendem a Hong Kong, que é o segundo maior comprador de carne bovina brasileira no mundo e importa mais de 170 mil toneladas por ano. A China comprou este ano 14,8 mil toneladas de carne brasileira, o que, apesar de não ser muito representativo, mostra um crescimento de seis vezes em relação a 2011.

Os demais países que suspenderam a importação não são grandes compradores. O Japão comprou 1,5 mil toneladas, e a África do Sul, apenas 335 toneladas de miúdos, tripas e alimentos preparados de carne bovina. A última compra de carne congelada foi em 2008.

A entrada de Rússia e Venezuela traria prejuízos maiores. O primeiro, apesar de já ter embargo para carnes vindas do Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso, é o maior importador de cortes brasileiros. A Venezuela compra do Brasil 65% do gado e das carnes que consome. Apesar de não ter havido um comunicado oficial, a associação dos produtores do país já pediu ao governo a suspensão do comércio.

A presidente Dilma Rousseff não comentou ontem a decisão da China de suspender a importação de carne em razão do caso de vaca louca registrado no País em 2010. Segundo o porta-voz da Presidência, Thomas Traumann, a presidente desconhecia o assunto. “Ela acabou de saber por você”, disse à repórter que fez a pergunta sobre o assunto à presidente. Dilma se limitou a levantar as mãos e inclinar a cabeça, sem falar sobre o assunto.

Defesa. Desde o anúncio de que um animal de uma fazenda em Sertanópolis, no Paraná, era portador do agente causador da encefalopatia espongiforme bovina (EEB) – nome oficial da doença – o governo brasileiro se prepara para reações internacionais. O Itamaraty começou uma ofensiva em seus postos diplomáticos para esclarecer a situação e tentar evitar maiores danos ao comércio, seja fazendo gestões aos governos, seja apenas dando explicações.

O Ministério da Agricultura decidiu enviar missões oficiais aos países que já anunciaram as suspensões para tentar reverter à situação. Ao mesmo tempo, técnicos do ministério iniciaram contatos com os maiores importadores de carne bovina.

O governo brasileiro, no entanto, prepara-se para ações mais fortes na OMC. Há o temor de que o caso, considerado restrito e sem riscos pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), seja usado como desculpa para a suspensão repentina de importações – como já está ocorrendo – e mesmo para casos de concorrência desleal, com um país tentando ocupar o espaço das carnes brasileiras usando o suposto risco do produto nacional.

As empresas brasileiras exportaram 1,14 milhão de toneladas de carnes e miúdos de janeiro a novembro deste ano, gerando uma receita de US$ 5,1 bilhões.

Ainda não há previsão de início de alguma ação, até mesmo porque a suspensão das importações aconteceu recentemente, mas o Itamaraty planeja, se houver efeitos comerciais negativos, iniciar consultas com os países que determinaram a restrição de compras.

A consulta é um primeiro passo de negociação, onde são apresentados esclarecimentos sobre as medidas tomadas para que se tente evitar a abertura de um painel, onde se denunciam práticas comerciais inapropriadas.

O animal contaminado no Paraná morreu a dois anos, de um mal súbito sem relação com a doença da vaca louca.

Fonte: Estadão.com.br

Por Douglas Pazelli – Diretamente da China
www.chinalinktrading.com
Acompanhe novidades no: www.facebook.com/ChinaLinkTrading

Se você precisar de qualquer apoio para começar a importar da China ou melhorar a sua operação aqui na Ásia, podemos apoiá-lo na busca de fábricas chinesas capazes. Nós fazemos a procura de fornecedores chineses, controle de qualidade e carregamento da carga para você em qualquer lugar na Ásia. Consulte nosso site para mais informações.

Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram
Share on twitter

#MAIS ARTIGOS

Elon Musk chines tiktok

Conheça Yilong Ma, o “Elon Musk” chinês que cresce nas redes sociais

Produtos de informática tem imposto zerado

Produtos de informática tem imposto de importação zerado

Produtos Importados da China seguem forte no Brasil

Produtos Importados da China: Ranking 2021