Solicite um atendimento de Consultoria de Importação para sua empresaClique Aqui

NOTÍCIAS DE MERCADO

Encontro histórico entre os presidentes chinês e taiwanês

05/11/2015

              1949. A China se encontra em guerra civil. Derrotado pelos comunistas que apoiavam Mao Tsé Tung, o líder revolucionário Chiang Kai-Shek foge para Taiwan, onde cria um governo independente ao governo chinês, através do partido político conhecido como Kuomitang. A partir de então, as relações entre o gigante chinês e a ilha de Taiwan nunca mais foram as mesmas. Por um lado, a China considera Taiwan como parte de seu território; por outro, Taiwan se vê como um país independente.

 

            E desde aquele ano, os presidentes dos dois países jamais se encontraram novamente. É por isso que os olhos da mídia já estão voltados para Cingapura, onde, no próximo sábado, o presidente chinês, Xi JinPing, e o presidente taiwanês, Ma Ying-Jeou, vão se encontrar depois de mais de sessenta anos sem que isso acontecesse.

 

            Nenhum acordo será assinado, e nenhum comunicado conjunto será feito pelos presidentes, mas o simbolismo histórico e político que cerca o encontro lhe confere grande importância. As discussões girarão em torno a diversos temas bilaterais, com o objetivo de “assegurar a paz” entre os dois países e na região, de acordo com Charles Chen, porta-voz do presidente taiwanês.

 

            O Kuomitang, partido do presidente, vem sofrendo quedas consecutivas de popularidade, graças à política de aproximação com Pequim que, de acordo com vários setores da sociedade taiwanesa, não trouxe nenhum benefício à população do país, mas sim às grandes empresas locais. Ma Ying-Jeou deixará o cargo no ano que vem, após haver estado no poder desde 2008.