Solicite um atendimento de Consultoria de Importação para sua empresaClique Aqui

DÚVIDAS

Curioso sobre a China? Aqui você encontra dicas para como começar a importar, dicas sobre a China, fotos curiosas e muito mais. Se quiser saber mais, visite nosso blog ou nossa página no Facebook.

História

Introdução

 

A China é considerada uma das mais antigas civilizações do mundo, com cerca de 4000 anos de existência. Sua história pode ser dividida em 4 principais eras: a China Antiga, as Eras Imperiais, a China Nacionalista e a China Comunista.

 

China Antiga

 

Neste período, três dinastias iniciaram o processo de ocupação territorial e formação étnica do povo chinês. A primeira delas é conhecia como Xia (2200 A.C. - 1750 A.C.). Os Xia ocuparam o Vale do Rio Amarelo (considerado o berço da civilização chinesa) e foram precursores do sistema de escrita criado na dinastia Shang, além de introduzirem a agricultura, medicina, comércio e o casamento.

 

A segunda foi Dinastia Shang (1750 A.C. – 1040 A.C.). Esta dinastia, desenvolveu o uso de peças de bronze e formou uma vasta civilização caracterizada pela divisão da sociedade entre os nobres, habitantes das cidades-palácios, e os camponeses. Sua organização política era monárquica, embora o poder deste, na prática, se limitasse ao campo religioso. Além disso, esta dinastia ficou conhecida, principalmente, pelo desenvolvimento do sistema de escrita gravado em peles de animais.

 

A dinastia Shang foi enfraquecida pela pressão dos povos vizinhos, sendo substituída pela dinastia Zhou (1100 A.C. – 771 A.C.). Tida como a principal fundadora da civilização chinesa, essa dinastia controlou a região do chamado Reino Médio. Os Zhou foram responsáveis pelas primeiras criações de peças com ferro, que ajudou conter as ameaças às fronteiras, e pela elaboração de distintos sistemas de pensamento filosófico: o confucionismo e o taoismo. No fim desse período, inicia-se um intenso momento de batalhas, conhecido como Estados Guerreiros (403 A.C. - 221 A.C.), encerrando as origens da civilização chinesa.

 

A China Imperial (221 A.C. até 1644 D.C)

 

Após a fase inaugural da civilização chinesa, inicia-se o Período Imperial, que é subdividido em: Primeira Era Imperial (221 A.C. - 589 D.C.), Segunda Era Imperial (589 D.C. - 1279 D.C.) e Terceira Era Imperial (1279 D.C. - 1644 D.C.).

 

Primeira Era Imperial:

 

Dinastia Qin (221 A.C. - 206 A.C.)

 

A Primeira Era Imperial inicia-se com a ascensão da dinastia Qin. Essa dinastia foi de vital importância para a China, pois lançou as bases do império, formou grande parte do atual território chinês e foi responsável pelo processo de centralização político-administrativa que garantiu a unidade dos territórios. Com a morte do imperador, em 210 A.C., o governo dos Qin entrou em colapso com a deflagração de uma série de conflitos internos, da qual saiu vencedora a dinastia Han.

 

Primeira Dinastia Han (206 A.C. e 220 D.C.)

 

A Primeira Era Imperial inicia-se com a ascensão da dinastia Qin. Essa dinastia foi de vital importância para a China, pois lançou as bases do império, formou grande parte do atual território chinês e foi responsável pelo processo de centralização político-administrativa que garantiu a unidade dos territórios. Com a morte do imperador, em 210 A.C., o governo dos Qin entrou em colapso com a deflagração de uma série de conflitos internos, da qual saiu vencedora a dinastia Han.

 

Os Três Reinados (220 - 265) e as 6 Dinastias do Norte e do Sul (317 - 589)

 

Nesse período, com a queda da dinastia Han, a China sofreu divisões internas e o ataque de diversos povos nômades (tibetanos, turcos e mongóis) que trouxeram notáveis mudanças. A primeira dela é que a etnia Han foi forçada a se deslocar para a região sul do território chinês, enquanto os povos "bárbaros" promoveram um intercâmbio cultural ao se fixarem na parte norte. No âmbito religioso, difundiram-se o budismo e o taoísmo.

 

Segunda Era Imperial:

 

Dinastia Sui (589 – 618)

 

Na Segunda Era Imperial, a China passou por um processo de reunificação territorial e reorganização política, econômica e social empreendido pela dinastia Sui. Os Sui conduziram um intenso processo de centralização política e a criação de um rigoroso sistema de contribuição social que incluía o pagamento de impostos e a participação em trabalho compulsório. Seu fim é explicado por uma série de turbulências internas e questões militares que enfraqueceram seu domínio, principalmente as investidas realizadas contra a Coréia, no início do século VII.

 

Dinastia Tang (618 - 907)

 

A dinastia Tang continuou a reunificação do território, reorganizou a administração e alargou as fronteiras da China. Durante essa época, houve um grande desenvolvimento cultural do povo chinês, com a popularização da escrita.

 

Durante o século VIII, uma série de tensões políticas marcou o processo de crise e desintegração da Dinastia Tang, ocorrendo sua queda, em 907. Depois da queda, até a primeira metade do século X, a China passou por um novo processo de desintegração política que a dividiu em cinco dinastias ao norte e dez reinados ao sul.