Wuhan, sua história e espiritualidade

Este texto é a segunda parte do tema “Viajando para a China” do mês de Janeiro e continuaremos com um dos maiores símbolos de equilíbrio entre a natureza e a espiritualidade chinesa! Você pode ler a primeira parte do texto sobre Wuhan clicando aqui!

 

wuhan
Wuhan, além da beleza, é marcada principalmente pela grande espiritualidade e conexão com a natureza.

 

Como dito na primeira parte, a cidade, capital da província de Hubei, localiza-se no centro do país e ostenta sua beleza de mais de três mil e quinhentos anos de história  para uma população de mais de 10 milhões de habitantes. Além de ponto turístico, com grandes movimentações em suas ruas, traz consigo uma esplêndida variedade de museus, que retratam sua história milenar, sua natureza e sua espiritualidade; todos fluindo em perfeito equilíbrio!

Conheceremos cada um dos principais pontos no rio Yangtze, os principais templos e igualmente os principais museus repletos de história da capital de Hubei!

 

Principais Museus de Wuhan

Cidade símbolo de inúmeras belezas e contos, Wuhan carrega consigo mais de três mil e quinhentos anos desde sua criação, passando por diversas reformulações e períodos históricos que foram eternamente guardados pelos vários museus espalhados por toda a capital da província de Hubei! Veremos a seguir os principais destes museus:

 

Hubei Provincial Museum

Um dos mais conhecidos museus de toda a China é o belíssimo Hubei Provincial Museum ou Húběi shěng bówùgun (湖北省博物), que se estabeleceu no ano de 1953, reunindo mais de 200 mil relíquias culturais; incluindo cerâmica, porcelana, vasos de bronze, armas e instrumentos utilizados durante a antiguidade chinesa. Entre essas se destacam 812 relíquias culturais que são listadas como relíquias de primeira classe da China, sendo 16 dessas consideradas simplesmente tesouros nacionais!

 

wuhan
O Hubei Provincial Museum é dividido em três seções, que são ligadas por um belo jardim.

 

O museu fica no distrito de Wuchang, em Wuhan, não muito longe do East Lake e ostenta um dos mais belos jardins; os quais unem as três seções do museu. A primeira destas seções é o Chime Bells Exhibition Hall, onde você poderá ver muitas das relíquias culturais que foram descobertas no túmulo de Yi, um dos reis do Estado de Zeng, entre os anos de 476 A.C e 221 A.C. Também é possível ver as espadas em forma de triângulo, chamadas Shu, e os bambus que eram usados para escrever nos tempos antigos.

Outra das seções, que guardam o melhor da história de Wuhan e da China, é o Chu, ou Culture Exhibition Hall, onde são exibidas a maioria das relíquias culturais, como os navios de bronze e de bambu, além de artefatos de madeira e produtos de malha de seda. Em 2002, o salão recebeu, depois de uma cuidadosa sessão de restauração dos artefatos, a descoberta feita pelos arqueólogos de pedaços de carros e cavalos da Antiguidade Chinesa.

Por fim, existe também o Comprehensive Exhibition Building, que é a mais abrangente das construções, mas ainda se encontra em construção. Você pode visitar o Hubei Provincial Museum entre as terças-feiras e domingos, nos horários das 9:00 da manhã até as 17:00 da tarde, não sendo possível entrar depois das 15:30. As segundas-feiras são fechadas, com exceção para festivais da cidade.

 

Wuhan Museum of Science and Technology

Se você se interessa em assuntos relacionados à tecnologia e ciência, esta será, com certeza, uma das mais interessantes opções para você. O Wuhan Museum of Science and Technology é o mais novo ponto de interesse e popularização da ciência. Foi inaugurado há apenas três anos na Avenida Yanjiang, num prédio que já foi um dos portos da cidade, perto do também conhecido Hankou Customs House Museum. Sua construção custou para os idealizadores do projeto cerca de 500 milhões de yuans ou 79,05 milhões de dólares estadunidenses!

 

wuhan
Na imagem é possível ver a chamada Tree of Exploration, localizada no lobby principal do museu.

 

O Wuhan Museum of Science and Technology se estende por uma área equivalente a 30.600 metros quadrados e conta com uma área de exposição de mais de 20.000 metros quadrados! Tanto espaço permite que o museu apresente mais de 600 exposições, divididas em oito salas de exposições interiores. Exemplos são os salões “Universe Hall” e “Life Hall”, que são especialmente belíssimos e detalhados, e trazem, respectivamente, um modelo planetário do sistema solar e outras 160 imagens relacionadas à astronomia e diversas seções de exibição que focam nas origens das espécies, evolução, maravilhas do corpo humano e as novidades da biotecnologia, pautadas na exibição de 13 espécies que exemplificam a temática.

Assim que entramos no museu, damos de cara com a chamada Tree of Exploration, localizada no lobby principal do museu, medindo 18,7 metros de altura! Se você pensa que esta escultura só é bonita e grande em seu tamanho, se enganou, pois a parte mais interessante desta árvore é que os visitantes podem interagir com ela através de seus smartphones, revelando entre seus ramos mais de 2000 questões relacionadas às 600 exposições do museu!  O museu ainda traz consigo diversos outros salões que abordam temas como transporte, matemática, os efeitos da luz, alta inteligência robótica e até mesmo um salão especial para as crianças entre 3 e 8 anos que estão se descobrindo exploradoras! O museu possui entrada gratuita entre as quartas-feiras e domingos, entre as 9:00 da manhã e 16:30 da tarde.

 

Zhongshan Warship

Um dos principais símbolos da história da capital da província de Hubei é o museu Zhongshang Warship, fundado a partir do famoso navio de guerra com o mesmo nome – afundado em 1938 pelo exército japonês no rio Yangtze em Jinkou e resgatado em 1997 no afluente do rio, sendo trazido, posteriormente, como uma das maiores relíquias móveis do país. O museu foi fundado em dezembro de 1999, como um museu temático, que pertence ao Wuhan Cultural Affairs Bureau.

 

wuhan
O navio de guerra Zhongshan é um símbolo de proteção ao movimento nacional e defesa da Constituição chinesa.

 

Em 2008, a história do navio de guerra foi comemorada – nos 70 anos desde que foi afundado – e tal história virou símbolo para os chineses de proteção ao movimento nacional e defesa da Constituição.

 

Religião e natureza combinados em Wuhan

Além de ser atração turística chinesa e carregar consigo imensa riqueza cultural, Wuhan também é um grande ponto para aqueles que procuram por equilíbrio entre a natureza e a espiritualidade, pois possui muitos jardins e templos budistas. Um desses exemplos é o famoso Guiyuan Temple, situado na zona oeste do distrito de Hanyang, em Wuhan. O templo, embora seja uma construção budista, também possui um jardim de design delicado, repleto de quiosques.

 

wuhan
Wuhan traz consigo uma grandeza entre a natureza e a espiritualidade budista!

 

Outro dos mais belos pontos da cidade é o Wuhan Botanical Garden – na foto acima -, que contém cerca de 4000 diferentes espécies de flora, e faz parte de um grande programa de educação e conscientização da população para a importância da preservação da vida vegetal e da biodiversidade!

Igualmente belo é o jardim Loujia Mountain, centro de exposição de diversas fotografias e obras de artistas de todo o mundo. É, com certeza, um dos melhores lugares para os casais, por ser um lindo e romântico local!

Existem várias opções de templos e jardins para todos os seus dias de viagem, então basta que você aproveite ao máximo as belezas de Wuhan! E aí, o que você achou de Wuhan?  É ou não é uma ótima opção para seu itinerário?

 

 

Por Lucas Fortes Mulati, diretamente de Ribeirão Preto, SP, Brasil

Fontes: TravelChinaGuide, Wikipédia, China Tour, Hubei.gov

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +

 


Veja Também


Deixe seu comentário