April 04 2018

Conheça a WinSun e seus prédios feitos por uma impressora 3D

Posted by Ana Yamashita

Em meio às discussões que se pautam na busca por novas formas de construção e desenvolvimento por preços e prazos cada vez menores, a empresa chinesa WinSun uniu a recente tecnologia de impressoras 3D com diversas técnicas de engenharia civil e arquitetura para oferecer ao público construções de casas, e até mesmo prédios, feitos basicamente pelas sucessivas camadas de material através da tecnologia de fabricação aditiva. Tudo isso possibilitando que construções, que levariam meses para serem feitas, sejam realizadas em apenas 24 horas!

 

WinSun

A empresa chinesa WinSun apresenta o futuro das construções, embora exista muito ceticismo aos métodos e segurança das obras!

 

“Se você não acredita que é possível, vamos imprimir um protótipo” disse o Ma Yihe, presidente e diretor executivo da empresa chinesa pioneira na construção do primeiro prédio do mundo com peças elaboradas em uma impressora 3D! Apesar da eficácia, a empresa ainda passa por uma grande resistência, não somente dos consumidores, mas também de especialistas que se mantêm céticos ao método, uma vez que a solução esbarra em diversas barreiras, como a falta de regulamentação, que daria fim ao ceticismo dos projetistas, desenvolvedores e proprietários em relação à segurança do material e eficácia nos quesitos referentes ao conforto térmico e propriamente a estética. De uma forma ou de outra, a WinSun se coloca como o futuro das construções que, em algum momento, adequaram-se à solução!

 

O que propõe a WinSun?

Durante boa parte da história da indústria da construção, entendeu-se que qualquer construção vertical ainda faria uso de diversos trabalhadores para subir gradualmente cada uma das camadas de materiais de construção, e, desta forma, manteve-se até os dias de hoje. É justamente neste ponto que encontramos o foco da WinSun, que enxerga tal abordagem como inadequada para a era moderna em inúmeros aspectos, mas, principalmente, pelo fato de tal método manter a produtividade à um baixo nível, além de depender das habilidades dos indivíduos que estão na construção, e, por fim, por produzir uma grande quantidade de resíduos, ruído e poeira.

 

WinSun

Este é um dos exemplos do trabalho feito pela WinSun!

 

Começando como um fornecedor de materiais de construção, a Yingchuang Building Technique, como também é conhecida a WinSun, pretende revolucionar esta abordagem, usando a tecnologia de impressão 3D em construções! No ano de 2013, a WinSun estreou sua ideia, imprimindo o primeiro lote de 10 casas de forma experimental, mas acabou conquistando as manchetes globais, ao usar uma tinta especial feita de cimento, areia e fibra, juntamente com um aditivo: a impressora adiciona camada por camada até que se forme paredes inteiras (entre outros componentes) em sua fábrica em Suzhou, na China. Depois deste processo, basta que tais paredes sejam propriamente montadas no local, como foi feito em Dubai, em maio de 2016, quando foi construído pela empresa o primeiro prédio de escritórios impresso em 3D!

 

O primeiro prédio construído por uma impressora 3D

A companhia WinSun já havia se estabelecido no mercado de construção civil com peças impressas em 3D, mas erguer um edifício se mostrou um desafio ainda maior. A potente máquina foi capaz de produzir tal edifício imprimindo as peças em 3D uma a uma para, enfim, efetivar a montagem do prédio com as seguintes dimensões: 6,6 metros de altura, 10 metros de largura e 40 metros de comprimento.

 

WinSun

As dimensões do prédio são: 6,6 metros de altura, 10 metros de largura e 40 metros de comprimento.

 

Para que a construção siga todas as leis e normas de construções, as peças e estruturas são montadas no local, com isolamento e reforço de aço, garantindo que o prédio se mantenha firme e seguro para receber as centenas de curiosos. Como pode ser visto na foto acima, foram adicionadas janelas nas aberturas para que fosse criado um design externo mais chamativo, assim como foi feito com a pintura nas paredes impressas em 3D. Outro fator a se destacar do edifício é o formato de zigue-zague no qual as paredes foram desenvolvidas, deixando-as ocas e, consequentemente, livrando espaço para o isolamento interno. Todas essas atribuições buscam o barateamento das construções civis, que, além de tudo, utilizam materiais reciclados a partir de matérias-primas imensamente mais acessíveis!

 

Materiais reciclados!

Como dito acima, um dos fatores que mais chama a atenção no funcionamento da máquina projetada pela WinSun é que ela também utiliza materiais reciclados na preparação da “massa” utilizada na impressão dos grandes blocos em 3D. Nesta mistura é possível encontrar partes de solo e resíduos de construções industriais que são adicionados em uma base de cimento com secagem rápida.

 

WinSun

A WinSun usa até 50% de resíduos de demolição ou rejeitos de minas para a sua “massa”.

 

Dessa forma, tal mistura é incrementada por uma substância que endurece de maneira específica, possibilitando aos engenheiros que as peças possam ser manipuladas e montadas com maior velocidade. Assim, usando até 50% de resíduos de demolição ou rejeitos de minas para a sua “massa”, a tecnologia se mostra muito amiga do meio ambiente, além de agilizar o tempo de entrega. Com esta técnica, uma mansão de dois andares e 1.100 metros quadrados pode ser construída em apenas um dia de impressão! Somam-se ainda dois dias durante o processo de montagem, que exige apenas três operários para colocar estruturas de barras internas erguidas com antecedência.

 

10 casas em até 24 horas!

A empresa também ostenta um incrível número de construção de até 10 casas em apenas 24 horas! Tais impressoras, além de conseguirem imprimir qualquer coisa, como partes de carros e partes de um corpo humano, têm se mostrado cada vez mais capacitadas no seu crescente processo de desenvolvimento tecnológico, que apenas começou a emergir. Seus avanços fazem valer os 12 anos de estudos e melhorias na máquina e o custo de cerca de 3,2 milhões de dólares estadunidenses. Tal investimento parece ser uma galinha dos ovos de ouro pronta para chocar no futuro, uma vez que essas mesmas dez casas, que são construídas diariamente, custam à empresa 5 mil dólares; um custo imensamente menor quando comparado com uma construção usual!

Você também pode assistir a um vídeo, clicando aqui, que apresenta como é o processo de produção de algumas das casas que ajudaram a WinSun a construir esse gigantesco marco para o desenvolvimento das cidades em toda a história da humanidade!   

O que você achou da WinSun? Você moraria em uma de suas casas feitas por uma impressora? Deixe sua opinião nos comentários!

 

Por Lucas Fortes Mulati, diretamente de Marília, SP, Brasil

Fontes: TechTudo, Future of Construction, New China TV, Wikipédia

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +