Templo chinês de 2 mil toneladas é deslocado em 30m

Todos os dias, milhares de pessoas visitam o Templo do Buda de Jade, na cidade de Shanghai. No mês passado, o edifício principal dessa construção foi descolocado em cerca de 30 metros, após duas semanas de intenso trabalho. Quer saber o motivo? Então, continue lendo o artigo!

 

templo

 

O Templo do Buda de Jade

No ano de 1882, na China, um antigo templo foi construído para manter duas estátuas esculpidas em jade branca, que tinham sido trazidas da antiga Burma, atual Myanmar, por um monge chamado Huigen. Esse templo foi destruído durante a violenta revolução que derrubou a dinastia Qing (1911). No entanto, felizmente, as estátuas foram salvas e um novo templo foi construído, em 1928. Este foi nomeado de “Templo do Buda de Jade” – “Jade Buddha Temple”, ou em mandarim, 玉佛禅寺 – Yùfó Chán Sì.

Localizado na parte oeste da cidade de Shanghai, o complexo budista possui sete salões e uma torre. No edifício principal, é possível encontrar diversos tesouros espirituais e centenas de pessoas fazendo orações. Entretanto, as principais atrações do local são os budas. Na Torre do Buda de Jade está o Sitting Buddha, e no Recumbent Buddha Hall encontra-se a estátua de jade branca de buda em um divã de mogno, na posição conhecida como posição de repouso. 

 

templo

 

O Templo Buda de Jade é, portanto, um oásis espiritual em meio à moderna Shanghai. Com fumaças de incensos e contínuos sons de cantos, ele é considerado um dos pontos turísticos mais famosos e mais importantes de toda a China, chegando a receber, diariamente, cerca de 100 mil pessoas.

 

Por que o Templo do Buda de Jade foi deslocado?

A construção principal do Templo do Buda de Jade estava sendo ameaçada pelas milhares de pessoas que ali passavam todos os dias. Para fazer pedidos e orações, os visitantes do templo costumam usar vários bastões de incenso, que acabam queimando no local. Esse fato deixou a população e as autoridades chinesas bastante preocupadas com um possível risco de incêndio, relativamente elevado, devido à grande quantidade de pessoas que o templo recebe diariamente.

Como solução, decidiu-se mudar o edifício principal do templo, o pavilhão Mahavira, para que o pátio onde este se encontrava fosse ampliado e melhor acomodasse o público, garantindo devidamente a sua segurança.

 

templo

 

Ao longo de 15 dias, o pavilhão de 2 mil toneladas foi movido em cerca de 30 metros para o norte. Primeiro, foi injetado concreto para reforçar suas fundações e, em seguida, este mesmo material foi utilizado para construir dez “trilhos” sobre os quais o edifício foi lentamente transportado, com o intuito de abrir mais espaço nas zonas adjacentes. Por fim, a construção budista de 135 anos foi erguida com o auxílio de macacos hidráulicos. As estátuas de jade, por sua vez, foram previamente protegidas e seguiram junto com o edifício.

Com o fim da operação, foi realizada uma cerimônia no dia 18 do mês passado, para comemorar o término do deslocamento.

Segundo a imprensa chinesa, o templo reabrirá no final deste ano, quando a reforma estiver 100% concluída.

Quer saber mais sobre a China e importação? Fique ligado no nosso blog!

 

Lys Brittes, diretamente de Marília, SP, Brasil

Fontes: G1, BBC, Expedia

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +


Veja Também


Deixe seu comentário