Situação dos Portos no Brasil e sua Influência no Comércio Exterior

Situação dos Portos no Brasil

A situação dos portos no Brasil são boas? Quais são suas influências no Comércio Exterior Brasileiro?

A revolução portuária no Brasil começou em 1808, quando o príncipe regente Dom João de Bragança assinou uma carta régia que abria os portos brasileiros para o mundo, revolucionando o comércio exterior brasileiro. O Brasil, hoje, encontra-se em um estado diferente e, já é considerado um país emergente em expansão. Para continuar o crescimento, os portos brasileiros necessitam de grandes e eficientes infraestruturas, aeroportos e portos de qualidade.

O porto de Santos, por exemplo, é o maior da América Latina e é considerado também o melhor porto brasileiro. Ele responde por quase 30% de todo o comércio exterior do Brasil e ainda tem espaço para crescer mais. O sistema portuário brasileiro está entre os piores do mundo. Num ranking com 144 países feito pelo Fórum Econômico Mundial, o Brasil ocupa apenas a 135ª posição no que tange a qualidade de portos.

A situação dos portos no Brasil é a seguinte: eles são mais caros e menos eficientes do que os de países desenvolvidos e emergentes. Isso demonstra uma necessidade de investimentos. Embora tenhamos elevadas produções brasileiras, não temos condições de entregar nos prazos por conta de falhas no transporte. Como exemplo temos a maior trading chinesa de soja, o grupo Sunrise, que cancelou uma compra de 2 milhões de toneladas de soja do Brasil em razão de atrasos nos embarques portuários.

Outro agravante no sistema portuário brasileiro são as estruturas obsoletas e equipamentos sucateados. Elevando os custos dos serviços portuários e, muitas vezes, danificando ou prejudicando a mercadoria.

O governo brasileiro tenta reverter o quadro, após a criação da Medida Provisória dos portos. A medida tem o objetivo de melhorar a eficiência portuária e reduzir custos, além de atrair mais investimentos para atender a demanda crescente do país. Todavia, não bastam somente investimentos nas estruturas portuárias, mas também nas alternativas logísticas para o escoamento das mercadorias. O Brasil tem um planejamento, não só da área portuária, mas de toda a logística de transporte, que incluiu rodovias e ferrovias. O investimento previsto é cerca de R$ 200 bilhões. Destes, R$ 133 bilhões serão destinados a rodovias e ferrovias. Outros R$ 60 bilhões de recursos serão para a área portuária.

Duzentos anos depois parece que o Brasil só está tomando decisões efetivas agora. Com certeza a globalização do mercado é um fator decisivo no crescimento de um país, principalmente àqueles como o Brasil, que possuem vastas quantidades de commodities e  acesso colossal ao oceano. O comércio exterior brasileiro está sendo prejudicado pela displicência das autoridades responsáveis do respectivo setor. Encarecendo os produtos, afetando sua qualidade, prejudicando os comerciantes e consumidores.

Acompanhe nosso Blog de Importação e tire dúvidas conosco através do e-mail de contato: contato@chinalinktrading.com.

Nota do autor: Caso a leitura do artigo traga-lhe alguma dúvida ou sugestão, deixe o seu comentário abaixo. Estamos sempre disponíveis para atendê-los!

Por Felipe Alexandre – Direto de Florianópolis, Brasil.
www.chinalinktrading.com
Acompanhe novidades no: www.facebook.com/ChinaLinkTrading

Se você precisar de qualquer apoio para começar a importar da China ou melhorar a sua operação aqui na Ásia, podemos apoiá-lo na busca de fábricas chinesas capazes. Nós fazemos a procura de fornecedores chineses, controle de qualidade e carregamento da carga para você em qualquer lugar na Ásia. Consulte nosso site para mais informações.


Veja Também


Deixe seu comentário