Seminário gratuito de Negócios com a China do Instituto Confúcio

O sucesso dos negócios realizados com os chineses depende em grande parte da compreensão do ambiente de negócios chinês por parte do brasileiro, o que pode muitas vezes ser complicado para quem está longe da realidade chinesa. O Instituto Confúcio na UNESP (ganhador de melhor Instituto Confúcio do Mundo por três anos seguidos e grande fomentador de intercâmbios culturais entre universitários de ambos países – China e Brasil) promove a quinta edição do seminário “O Ambiente de Negócios na China”.

 

negócios
Sede do Instituto Confúcio em SP

 

O Ambiente de Negócios na China

Com vagas limitadas e em parceria com a revista China Hoje e o grupo China Trade Center, o evento ocorreu nesta terça-feira, dia 27 de novembro de 2018, na sede do Instituto Confúcio em São Paulo. A sede se localiza no bairro Ipiranga (Rua Dom Luís Lasanha, 400), tendo duração das 9h às 17h30. No seminário, que teve obtenção de certificado, o público-alvo são estudantes da área de comércio internacional, empresários (ou futuros empresários internacionais). Haverá também atendimento gratuito com Alexandre Pires da BR Trade Assessoria em Comércio Exterior e Logística e contará com palestrantes brasileiros e chineses. A programação completa está no site do Instituto Confúcio.

 

Javali infectado é indício de crise econômica. Fonte: G1

 

Peste suína africana

Este surto, que vem sido combatido durante os últimos 3 meses na China, é explicado melhor nesta matéria .  O primeiro caso confirmado desta doença em um javali encontrado morto numa província chinesa traz preocupação para a China, o maior exportador de porcos e, juntamente ao desaceleramento econômico que vem passando a economia chinesa, a crise é cada vez mais agravada. É esperado um impacto no comércio mundial de carne de porco e derivados e, sendo a China o principal exportador de produtos como esse, são esperadas grandes perdas no mercado chinês.

 

Desaceleramento da economia chinesa

Essa mudança de comportamento foi, notada neste último trimestre de 2018, é reflexo das tensões internacionais, principalmente a guerra comercial com os EUA que vem alterando (dependendo dos atores envolvidos, mais ou menos) as dinâmicas do comércio internacional. As tarifas e sanções resultantes desse conflito de interesses tende a continuar, segundo os EUA, até que a China realize mudanças.

 

 

Alta na Bovespa neste fim de ano

Após o presidente estadunidense fazer uma declaração sobre a China (indicando que esta busca um acordo comercial), a bolsa de valores de São Paulo fechou com uma alta de quase 3% em seu Ibovespa na semana passada (sexta 16). Esse cenário foi influenciado pela indicação de Roberto Campos Neto para comando do Banco Central, juntamente ao fato de Trump afirmar ter recebido um acordo comercial em formato de lista com ações que a China se dispõe a realizar para o fim da guerra comercial. Próximo de Paulo Guedes, o indicado é o atual tesoureiro do Santander e, para assumir o cargo, Campos Neto ainda tem diversas etapas a serem avaliados e consideradas.

 

Fontes: Terra, G1, Agência Reuters

Por Mariana M. Fidalgo, diretamente de Marília, SP – Brasil

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter

 


Veja Também


Deixe seu comentário