Roupas de luxo importadas da China


Muitas empresas que esbanjam tecnologia e alto padrão de qualidade em seus produtos já migraram sua fábrica para a China, afinal, não é segredo e nem vergonha dizer que o produto é “made in China”. Além de produtos tecnológicos, como IPhones, a China também tem uma forte influência na produção de roupas. Mas isso já sabemos, o que ainda não prestamos muita atenção, é que grande parte da produção de roupas de luxo são produzidas e, posteriormente, importadas da China. Ficou curioso? Continue lendo.

 

Roupas de grifes são importadas da China

Nos anos 90, grifes mundiais começaram a se instalar nas megacidades Hong Kong, Xangai e em Pequim, mudando a história da produção de roupas de luxo. Felizmente, as fábricas chinesas, em conjunto com os árduos trabalhadores, se mostraram extremamente competentes na realização dos trabalhos e na qualidade nos detalhes da costura, estampa, etc. Atualmente, todas as cidades desenvolvidas da China contam com lojas de roupa de luxo espalhadas por shoppings e centros comerciais.

 

roupas de luxos importadas da China
Boutique de luxo

 

Roupas “Made in China” não são sinônimos de falsificação

E como tudo isso influencia a importação de produtos fabricados na China? Bom, em primeiro lugar, seis a cada dez roupas de luxo são feitas total ou parcialmente nas fábricas chinesas, promovendo um mercado lucrativo e de alta qualidade para as marcas exportarem seus produtos a países como Brasil e Estados Unidos.

Confira também o nosso vídeo sobre importação de roupas!

Os produtos chineses, e perceba que a referência não é sinônimo de “imitação/falsificação” ou “baixa qualidade”, estão tomando conta justo mercado que lucra na venda de produtos de alta qualidade. Muitas pessoas optam por realizar compras de produtos de luxo quando viajam, por exemplo, para Itália ou França e não percebem que o produto foi feito na China. Uma brincadeira feita com uma famosa arquiteta, Lucia Helena Monteiro, mostra a verdade sobre as roupas de luxo. Perguntaram a ela se ela comprava roupas da China e sua resposta foi negativa. Mas, a parte da brincadeira foi ao pedir para mostrar as roupas em seu guarda-roupas, as quais foram encontradas mais de quarenta peças fabricadas na China. Incrivelmente, as roupas que, aparentemente, tinham procedência francesa, como vestidos longos, bolsas italianas, calças americanas, foram expostas pela etiqueta, revelando a realidade.

Entrando na rua mais chique de São Paulo, Brasil, a Oscar Freire está sempre repleta de cidadãos dispostos a gastar milhares no mesmo dia. A equipe do Jornal da Globo foi passear na rua e entrar em lojas de marcas conhecidas mundialmente, na missão de saber o que, de fato, era importado do país asiático. Contudo, essa matéria não teve um enredo envolvente, afinal, as lojas não se prontificaram a falar sobre o assunto, pois, muitas sabem que a etiqueta da China pode “atrapalhar” no fluxo de vendas, por uma mera questão de status.

 

Roupas de luxo importadas da China
Mulher usando bolsa da Prada e cinto da Gucci

 

E se atualmente os produtos prometem alta qualidade e garantem que fazem parte de um mercado competitivo, de onde vem o preconceito quanto aos “made in china”?. O diretor da Câmara Brasil-China, Tan Wei, tem uma explicação. A baixa qualidade e desleixo visto em produtos vem dos anos 90. Na época, a indústria estava se descobrindo e o país passava por um salto no ramo das fábricas e na quantidade de produtos que exportava. Atualmente, esse salto já aconteceu e essa realidade não é mais refletida nos produtos que o Brasil e outros países importam da China. A qualidade está igual ou maior do que qualquer outra fábrica em país de primeiro mundo.

Além de roupas, outros produtos também são importados da China para outros países, como aconteceu com a arquiteta italiana Francesca Alzati, que encontrou oportunidade em importar tapetes da China, estando a frente de uma das marcas mais caras da Itália. Ela trouxe 30% da coleção da China e relata que acredita que a indústria melhorou muito. Ela viajou até a China para acompanhar o processo de fabricação e sanar dúvidas sobre os produtos, e foi aí que ela percebeu o real aumento de qualidade, espantada, porém, satisfeita.

 

Roupas de luxo importadas da China
Tapetes

 

Em resumo, a China está ultrapassando, aos poucos, as barreiras sociais e culturais ao ser ao mesmo tempo “negada” por consumidores por ter seus produtos com o “made in china” etiquetados, e paralelamente, ser “aceita” de braços abertos pelas indústrias que já reconheceram seu valor. Agora, o que precisa acontecer no mundo, é a aceitação da globalização e da qualidade presente nos serviços realizados no país asiático. Essa barreira vem sendo quebrada, pois a consciência de que o valor do produto pertence ao design e ao material utilizado já existe, e muito se é valorizado aonde o produto foi feito. Por que não reconhecer que a China é o país que tem a produção perfeita?

E você leitor? Já pensou em importar roupas da China para alavancar o seu negócio? Pois bem, a China Link Trading te oferece todo o suporte para começar seu comércio. Leia nosso texto de Como importar roupas da China

 

Por Carolina Ranzoni, diretamente da Nova Zelândia

Fontes: Jornal da Globo, Brasileiras pelo Mundo, China Link Trading Blog

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter


Veja Também


Deixe seu comentário