Janeiro 23 2018

Rota da Seda da China: a antiga estratégia econômica chinesa que promete animar a economia

Posted by Victor Fumoto

Você, com certeza, já ouviu falar da nova Rota da Seda chinesa que, no calor dos debates, promete transformar a China na maior potência econômica mundial. Mas, de onde surgiu esse nome, e porquê “nova”? Entenda o que foi a Rota da Seda chinesa, o que ela tem de similar com a moderna e as perspectivas chinesas de dominar o mundo!

 

A Rota da Seda original

O primeiro imperador da Dinastia Han era, na verdade, um homem pobre. Liu Bang era policial, e aos 54 anos, quando o imperador morreu, juntou um exército e tomou o poder da China. Isso aconteceu há mais ou menos 2200 anos! Liu  ficou conhecido como Gaozu de Han – daí o nome de sua dinastia. Seu poder durou 400 anos. Sua incrível estratégia econômica ficou  conhecida como “A Rota da Seda”.

 

rota da seda

 

Ao abrir a China ao mercado externo, rotas de comércio foram estabelecidas, facilitando a troca entre os países orientais. Pastores nômades foram os primeiros a explorarem o caminho, anos antes do comércio. O principal produto, a seda, deu o nome à estratégia e ajudou a economia chinesa a crescer de modo que nenhum outro país havia visto naqueles tempos. Ouro, prata, vinho, âmbar e jade eram outros produtos levados na rota, por camelos e cavalos.

 

rota da seda

 

Com o poder econômico, vem tambem a expansão. A China espalhou sua influência pelo continente asiático. A Rota da Seda atingiu até mesmo o Império Romano, interessado nos tecidos, trocando mercadorias com a China. Do Mar Mediterrâneo, as caravanas saíam de Antiquoia e Tiro, passando pela Mesopotâmia, Irã, Jurasão e Bactros, dirigindo-se para Samarcanda, e por fim à cidade chinesa de Kashgar. Deste ponto, as mercadorias dividiam-se em duas – uma indo ao norte para Karashar; e outra ao sul pelo Rio Tarim, até Kancheu, Pequim e Nanquim.

 

rota da seda

Trajeto original da Rota da Seda. Os caminhos se assemelham ao mapa da moderna rota.

 

Hoje, o governo chinês quer abrir e criar rotas de comércio não só com a Ásia, mas com todo o mundo. O governo está tão empenhado na nova Rota da Seda que até fez vídeos para divulgar a iniciativa, mostrando principalmente seus benefícios. Você pode conferir uma divertida animação do governo chinês clicando aqui; “Uma música de ‘rap’ que lhes contará exatamente o que é a Nova Rota da Seda”.

 

A Nova Rota da Seda

A Nova Rota da Seda (“One Belt, One Road” em inglês – ou “Yi Dai Yi Lu” do mandarim) apresentada pelo presidente chinês Xi Jinping é um investimento milionário. Desde 2013, falava-se do plano, que hoje toma formas mais concretas. O governo chinês defende que seu objetivo é a prosperidade das regiões envolvidas, e não quer que a China seja vista como conquistadora. Estudiosos afirmam que a China, uma economia fortíssima em ascensão, é um possível rival dos Estados Unidos na hegemonia global. O poder político e econômico chinês não é algo de se ignorar. Entretanto, não é apenas um país que a China enfrenta, mas sim todo o sistema ocidental criado pelos Estados Unidos durante a Guerra Fria.

 

rota da seda

 

A iniciativa da Nova Rota da Seda dá a impressão de que a China quer criar um sistema próprio, não se importando em participar do já existente. Uma esfera de influência geopolítica na África e na Ásia pode propiciar aos chineses isso.

 

rota da seda

A nova Rota da Seda. Já viu algo parecido antes?

 

Mais de 110 bilhões em dólares americanos, de capital público e privado chinês, foi injetado na iniciativa, que trabalhará com infraestrutura e comunicação na aproximação comercial oriental. A Rota da Seda original foi a inspiração simbólica do governo chinês.

 

rota da seda

 

De acordo com arqueólogos, os pastores e seus rebanhos literalmente moldaram as rotas da Rota da Seda original com seus pés e patas, antes de chegarem os comerciantes. Hoje, as tecnologias de comunicação e deslocamento, como a internet e o transporte marítimo eficaz, já moldaram o terreno para Xi Jinping. As injeções de infraestrutura e tecnologia tornarão ainda mais possível que o feito se realize novamente. Ferrovias, postos de estrada e redes de internet farão a China estabelecer seu contato – e sua influência – na Ásia.

 

Estados Unidos x China?

Não se sabe se os Estados Unidos devem temer a China – seu poder é consolidado e apoiado por muitos países, ainda que desgastado. Não é de se negar que a Nova Rota da Seda é uma estratégia inteligente para impulsionar economicamente a China. O projeto não fala de melhoras sociais ou políticas, o que põe à prova a prometida prosperidade que busca a China. Porém, há outros projetos da China que visam melhorias sociais, como o projeto do fim da pobreza na China.

Será a China o próximo favorito ao lugar de potência mundial? Teremos que acompanhar ao longo do século o desenvolvimento das potências. Como disse o presidente chinês Xi Jinping, a história é o nosso melhor mestre. E, por parte dele, é hora de buscar um novo horizonte.

 

Por Ana Luiza Garcia Lachner, diretamente de Winnipeg, MB, Canadá.

Fontes: Folha, The Guardian, G1 Globo, Unesco, Britannica e People’s Daily, China.

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +