September 07 2018

A última reunião do BRICS e a relação Brasil e China

Posted by Victor Fumoto

No dia 26/07 aconteceu a 10ª cúpula do bloco BRICS. Essa é uma reunião de países compostos por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O bloco de cooperação política é um importante mecanismo para os países que “são fortes mas nem tanto”. Com a devida exceção de China e Rússia.

Na reunião, houve grande participação do Brasil. O presidente da República, Michel Temer, afirmou que solicitou a Xi Jinping que retire a sobretaxa sobre exportações brasileiras de carne de frango e açúcar no país. Temer também solicitou ao presidente chinês para que abra o mercado a produtos processados derivados de soja, como por exemplo, óleo e farelo. Segundo ele, houve receptividade à proposta.

Temer afirmou que “voltamos a tratar do aumento da cota de açúcar e do frango. Pedimos a ele (Xi Jinping) que deixe um pouco de lado, digamos, a sobretaxa que houve em relação ao frango e ao açúcar, para que possamos aumentar nossas exportações”. Foi o que disse o presidente logo após reunião pouco antes da abertura oficial da cúpula.

Ainda sobre a questão, Temer afirmou que “exportamos muita soja para a China, mas soja em grão. O que nós queremos, e ressaltei isso ao presidente Xi Jinping, é mandar os elementos processados, ou seja, óleo de soja e farelo de soja, o que naturalmente permite a industrialização no nosso País. E ele recebeu muito bem essas ideias. Concordou e vai mandar os técnicos examinarem. Essa é uma questão técnica. Não senti resistência”.

 

Sobre as Medidas e Taxas às exportações do Brasil

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) diz que 10% das exportações de açúcar entre 2011 e 2016 foi à China. Mas, uma sobretaxa colocada em cima do produto, como medida de salvaguarda pelos chineses, fez com que o valor das exportações do produto caísse 86% entre 2016 e 2017, de 2,5 milhões para 334 mil toneladas.

 

 

Estas medidas de salvaguarda às importações de açúcar foram colocadas em maio de 2017. Vieram como sobretaxa ao imposto de importação de 40%, o que resulta em uma alíquota (percentual com que um tributo incide sobre o valor de algo tributado) de 90% sobre o valor do produto. No último ano, o açúcar foi o 9º produto brasileiro na pauta de exportações para a China. “O principal país afetado foi o Brasil, fornecedor de 62% das importações chinesas de açúcar. Avaliações preliminares apontam para a existência de fortes indícios de violação das obrigações daquele país junto à OMC”, afirmou o ministério por meio de nota.

 

 

Medidas Antidumping e o Frango

Sobre o frango, a China iniciou a aplicação de medida antidumping provisória às exportações brasileiras em junho do ano passado. A medida varia de 18,8% a 38,4% sobre o valor das importações. Isso a depender da empresa e abrange frango in natura, inteiro ou em partes, resfriado ou congelado. Atualmente, a China é destino de 10% das exportações brasileiras de frango – equivalentes a US$ 800 milhões/ano.

O presidente contou ter mencionado na reunião os programas de privatização e concessões públicas. Também pediu aumento de investimentos privados chineses. Principalmente nos leilões previstos de distribuidoras de energia elétrica da Eletrobrás. “Mencionei também a questão das concessões e privatizações que estamos fazendo, os investimentos chineses já existentes e outros, que ele disse que vai colaborar muito para investir bastante lá (no Brasil). Ferrovias, portos, aeroportos, linhas de transmissão e agora distribuidoras de energia”, afirmou Temer.

 

Sobre a posição brasileira ao Livre Mercado

Temer também fez uma defesa da abertura econômica internacional dos países ao discursar na abertura da cúpula. “Só somos competitivos quando somos abertos, a mais comércio, mais investimento e ideias mais arejadas”, disse Temer.

 

 

Temer afirmou que as transformações em curso nas relações internacionais têm impacto direto nas nações. Citou que o Brasil tem defendido os princípios do livre mercado. “Resgatamos a ideia do livre mercado com nossos sócios do Mercosul. Estamos eliminando barreiras, ao invés de erguê-las. Abrimos novas frentes com países da Aliança para o Pacífico”. Exemplo de Coreia do Sul, Singapura, Canadá, Associação Europeia de Livre Comercio, Marrocos e Tunísia.

Similarmente, o presidente destacou que os avanços na negociação de um acordo entre o Mercosul e a União Europeia. A questão tem cerca de trinta pontos ainda em debate. “Nunca estivemos tão perto de concluir o acordo Mercosul/União Europeia. Buscamos mais abertura e modernização de nossa economia”. Portanto, é importante acompanhar a questão para saber os benefícios futuros ao Brasil.

 

Por Rafael Nascimento, diretamente de Marília, SP.

Fontes: China link Trading, EBC, Estadão, G1, Ministério da Fazenda.

Fontes: China Link Trading, Época Negócios

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +