Janeiro 26 2018

Reconhecimento facial chinês pretende trazer inovação em segurança

Posted by Victor Fumoto

O reconhecimento facial é a mais nova inovação tecnológica da China. Locais como aeroportos e hotéis já estão utilizando a nova ferramenta que pode verificar a identidade das pessoas por meio da análise de seus rostos.

 

reconhecimento facial 5

 

A polícia e o Estado estão otimistas quanto aos benefícios que essa nova tecnologia pode trazer para a segurança de seus cidadãos, no entanto, há diversos questionamentos sobre o uso da tecnologia pelo governo chinês. Saiba mais a seguir!

 

O sistema de reconhecimento facial chinês

O projeto se chama “Xue Liang” – “Olhos Afiados” em português -, e seu maior objetivo, segundo seus idealizadores, é conectar as câmeras de segurança de lugares públicos, como shoppings e terminais de ônibus, às câmeras de segurança de prédios privados (residenciais e comerciais), fundindo, então, todos estes dados em uma única plataforma nacional de segurança. Segundo as empresas desenvolvedoras da tecnologia, o intuito do reconhecimento facial é a proteção dos cidadãos chineses.

 

reconhecimento facial 4reconhecimento facial 4

Aeroportos na China já começam a utilizar sistemas de reconhecimento facial

 

O sistema irá combinar reconhecimento facial e inteligência artificial, tudo para analisar e compreender os dados obtidos em vídeo e assim poder rastrear suspeitos, identificar comportamentos suspeitos e até prever crimes. O sistema também será utilizado para coordenar as operações dos serviços de emergência, como a polícia e os bombeiros, e monitorar os 1,4 bilhão de habitantes da China.

 

reconhecimento facial 3

A segurança pública é um dos grandes argumentos para a utilização deste tecnologia no país

 

Todas as informações recolhidas pelo programa de reconhecimento facial serão inseridas em um banco de dados que contém informações sobre cada cidadão, incluindo fichas criminais e médicas, e estes serão vinculados aos rostos e documentos de cada pessoa no país.

 

Rastreamento e Segurança

O maior objetivo do programa é rastrear os passos de cada pessoa que tenha residência na China, cada lugar que a pessoa passar, cada pessoa que ela se relacionar, e até mesmo dar uma nota de “crédito social” pela confiabilidade que a pessoa passa para seu governo e para as pessoas de seu convívio.

 

reconhecimento facial 3

 

Alguns cidadãos chineses estão ansiosos pela chegada da tecnologia no mercado, as administrações de condomínios principalmente, que veem a ferramenta como uma oportunidade de reconhecimento de elementos externos ao condomínio e analisar suas entradas e saídas, verificar quem passa a noite no condomínio, entre outras coisas que ajudem a identificar suspeitos para os crimes cometidos dentro do espaço residencial.

Para que o programa dê certo, o governo chinês trabalha em cooperação com o setor de tecnologia do país. O objetivo dele, segundo os executivos do setor, é iluminar todos os pontos obscuros da China e eliminar a escuridão em que o crime prospera.

A população também terá acesso ao projeto Xue Liang, que vem com o objetivo de mobilizar comitês de bairros e moradores em geral, que, se visualizarem em seus celulares ou televisores alguma atividade anormal, podem reportar diretamente para a polícia.

 

reconhecimento facial 2

 

Até 2020, o governo chinês quer que a rede de vigilância por meio de vídeo se torne “onipresente, plenamente integrada, colocá-la em funcionamento permanente e exercer pleno controle sobre ela”, tudo isso com a combinação de recursos sofisticados de análise de vídeo e imagem.

Em Chongqing e Pequim, três startups de reconhecimento fácil demonstraram em telões os vídeos capturados por câmeras de vigilância e as faces da multidão sendo comparadas a banco de dados de pessoas procuradas pela polícia.

 

reconhecimento facial 1 
 

As câmeras das ruas classificam as pessoas por gênero, roupas e até comprimento do cabelo, e o software permite que as pessoas sejam rastreadas de uma câmera a outra com base em seus traços faciais.

O programa já está sendo testado em diversos lugares, como aeroportos, que estão empregando o reconhecimento fácil nas suas verificações de segurança, assim como os hotéis, que estão fazendo a mesma coisa no check-in dos hóspedes.

 

Precisão

A China afirma que o sistema trabalhado no programa é extremamente preciso e eles têm a possibilidade de recorrer a um grande conjunto de fotos e registros governamentais, os quais podem melhorar seus algoritmos. O país possui o maior banco de dados do mundo e há menos restrições para que as informações sobre os cidadãos sejam exploradas.

Essa tecnologia será um instrumento para forças policiais no futuro; a Huawei, empresa de telecomunicações e tecnologia chinesa, diz que sua tecnologia Safe Cities já está ajudando o Quênia a reduzir sua incidência criminal.

 

Estados Unidos

A China não está sozinha no experimento de novas tecnologias de reconhecimento facial. O Sistema de Identificação de Próxima Geração do Serviço Federal de Investigações (FBI) possui um reconhecimento fácil que compara imagens de cenas de crime a um banco nacional de fotos de criminosos.

Contudo, é a ambição chinesa que diferencia os dois países. As agências policiais ocidentais utilizam esses sistemas prioritariamente para identificar suspeitos de crimes, e não para monitorar a população em geral.

O programa chegou para ficar, e promete ser a ferramenta de controle mais poderosa.

 

Por Nathália Gasparini, diretamente de Jundiaí, SP, Brasil

Fontes: Folha de São Paulo

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +