Pequim – Curiosidades sobre a cidade chinesa mais visitada

A China é o terceiro país mais visitado do mundo, o que torna Pequim, capital da China, a cidade chinesa mais visitada. Pequim é uma cidade muito antiga e a segunda mais populosa de toda China, com cerca de 20 milhões de pessoas. Com tantas pessoas, a cultura e os costumes são muito diversos. Por isso, preparamos algumas curiosidades sobre a cidade no que tange a sua história, culinária e cultura.

 

Pequim

 

Nomes de Pequim

Uma curiosidade interessante sobre a história da cidade de Pequim é que ela já teve diversos nomes desde o período das dinastias até a atualidade. A princípio, Pequim nasceu com o nome de Ji o Ki, mas depois com o início das dinastias, a cidade passou um período que a dividia em três reinos. No período de transição da dinastia Tang para a Liao, por volta do ano de 950, Pequim foi chamada de Yangjing.

No século XII a dinastia Liao teve fim pelos Jurchen, que chamaram Pequim de Zhongdu e que depois passou a ser chamada de Dadu com a ascensão dos mongóis. No século XV Pequim tinha o significado de Paz do Norte “Beiping”. Desde então, Pequim teve alguns nomes, mas atualmente é conhecida pelos chineses como Beijing, a “Capital do Norte”.

 

Pequim é uma cidade administrativa

A China tem uma divisão diferente do que os países costumam ter. O país é dividido em 22 províncias, e elas que tem o nível mais alto de administração. Existem também 5 regiões autônomas, em que algumas não estão contentes com a situação do governo atual.

Macau e Hong Kong são as duas regiões administrativas especiais que tem um nível provincial, mas que cada uma tem um chefe de governo executivo como chefe da região e um chefe de governo. Por fim, as cidades administrativas que é o caso de Pequim não pertencem a nenhuma província, mas tem autoridade são regidas como uma.

 

Bunkers de Pequim

Outra curiosidade sobre Pequim, é que durante o período da Guerra Fria, na ascensão de assuntos como guerras e desenvolvimentos nucleares o presidente Mao ordenou a construção de bunkers no subsolo de Pequim, para que, caso houvesse alguma tentativa de guerra ou bomba nuclear, parte da população teria um espaço para se acomodar durante o período.

 

Pequim
Vista aérea de Pequim. Fonte: Exame

 

O projeto foi construído e os bunkers contam com água, eletricidade e também encanamento de esgoto, mas com o passar dos anos foi esquecido e negligenciado. Pequim é uma cidade muito grande, com muitas classes sociais. Com todo o destaque que a China tem tido ultimamente, o ramo imobiliário elevou os preços dos imóveis, fazendo com que muitos habitantes de Pequim, cerca de 1 milhão, se mudassem para o subsolo.

Pode se afirmar que os bunkers fazem parte da comunidade de Pequim porque são utilizados como residências, mas também como centros comunitários, casa de festas como karaokê, salas de jantares, etc.

 

Culinária de Pequim

Um dos pratos mais famosos e antigos da China e da cidade é o Pato de Pequim, que é servido desde a corte imperial da Dinastia Yuan. No Brasil ele é conhecido como pato laqueado. A sua característica principal é a preparação, feita com molhos e fornos especiais, e tem até um tipo de corte diferenciado já que a parte nobre da carne é fatiada na mesa e costuma ser colocada sobre as panquecas, com o molho e o salsão. Segundo a receita, o pato fica com a pele crocante e macia por dentro. Para comer deve enrolá-lo com as mãos ou com o auxilio do hashi, ou kuaizi, em mandarim.

 

Pequim
O famoso Pato de Pequim. Fonte: Tastemande Brasil

 

Cidade Proibida

A Cidade Proibida é definitivamente o lugar mais visitado de Pequim. Quando construída por volta de 1420, a Cidade Proibida era de fato proibida já que somente a família do imperador e os funcionários tinham acesso ao local. Com uma área de 720 mil m² e oito mil cômodos existiam muitos mistérios escondidos atrás dos muros de 10m de altura que só foram revelados em 1949, quando governo começou a liberar a entrada de visitantes.

A arquitetura é muito interessante pelos detalhes e também pela harmonização e simbologia. Existem figuras no telhado que servem para proteger o local, há leões na entrada da cidade, também um símbolo de proteção. Foi desenvolvido também uma harmonização numérica que é baseada nos números impares com destaque para o número nove já que existem 9.999 cômodos. A Cidade Proibida fica na região central de Pequim e pode ser visitada a partir das 9h até as 16h30 com o preço de entrada variando de acordo com a época. De abril a outubro é mais caro, custando 60 iuanes e de novembro a março 40 iuanes. Para crianças de até 1,20 metro a entrada é gratuita.

Veja o nosso vídeo sobre o Parque Bai Wang Shang, um dos principais turísticos da cidade!

 

Por Bárbara Pompei, diretamente de Marília-SP

Fontes: National Geographic, Superinteressante

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter


Veja Também


Deixe seu comentário