Fevereiro 10 2018

Parques Nacionais chineses: descubra novos destinos

Posted by Victor Fumoto

Em nosso primeiro artigo sobre os parques nacionais chineses, falamos sobre a importância dos parques nacionais para o turismo ecológico e como são essenciais para a preservação de grandes áreas naturais, da fauna e da flora.

 

Parques Nacionais

Ainda no primeiro artigo, você descobriu os Parques Nacionais de Jiuzhaigou e de Huanglong. Agora, você saberá mais sobre o Parque Geológico Nacional de Zhangye Danxia e o Parque Nacional Chinês de Zhangjiajie. Confira agora!

 

parques nacionais

Descubra novos destinos na China através dos Parques Nacionais

 

Parque Geológico Nacional de Zhangye Danxia

Se você tem interesse em parques nacionais, então não deve deixar de conhecer o Parque Geológico Nacional Zhangye Danxia, que está localizado perto da cidade de Zhangye, na província de Gansu, na parte noroeste da China. Abrange uma área de 510 km², com suas formações rochosas coloridas; relevo de Danxia, na cidade de Zhangye, foi eleito pelos meios de comunicação chineses uma das mais belas formações de relevo do país.

 

Parques Nacionais

Montanhas Coloridas do Parque Geológico Nacional de Zhangye Danxia

 

O parque está localizado no sopé do norte das montanhas Qillian, nos municípios de Linze e Sunan, e as principais áreas do relevo de Danxia estão nos vilarejos de Kangle e Baiyin. Anteriormente era um parque rural de área cênica e, desde 2011, é tido como um geoparque nacional, onde é possível conhecer esta belíssima paisagem e realizar o turismo ecológico.

A área central do parque, a Área Cênica Linze Danxia, está localizada a 30 quilômetros a oeste do centro Zhangye e a 20 quilômetros ao sul da sede do município de Linze. É a parte mais desenvolvida e mais visitada do parque.

O parque Zhangye Danxia é conhecido pelas cores inusitadas de suas rochas, que são suaves, nítidas e estão a várias centenas de metros de altura. Passarelas e estradas foram construídas ao longo das montanhas para encorajar os visitantes a explorarem a área. Dizem que os melhores meses para conhecer o parque são de junho à setembro, por conta da intensidade de luz que ajuda a destacar ainda mais as cores das montanhas.

Essa geomorfologia única é resultado de depósitos de arenito e de outros minerais que ocorreram há mais de 24 milhões de anos. O resultado está ligado à ação das mesmas placas tectônicas responsáveis pela criação de algumas porções das montanhas dos Himalaias. O movimento da crosta terrestre, junto com fatores externos, como vento, chuva e tempo, foi esculpindo formas extraordinárias, incluindo torres, pilares e ravinas, com diferentes cores, texturas, padrões e tamanhos.

 

parques nacionais

 

Pelo parque, existem 4 plataformas para visualizar as montanhas. A distância entre elas é de aproximadamente 8 km. Durante as paradas nas plataformas, é possível ver quadros com as explicações de como as montanhas ficaram coloridas daquele jeito. Existem ainda placas que mostram as formas que os chineses enxergam olhando para as montanhas, da mesma maneira que brincamos com o formato das nuvens. Dragões brincando com fogo, Budas deitados, guerreiros, etc.

Recomenda-se levar ao parque água, comida e para aqueles que tiverem problemas com tempo seco, um descongestionante nasal para umidificar o nariz.

A cidade de Zhangye, não muito conhecida, ganha visibilidade dos turistas que desejam apreciar de perto esta paisagem curiosa. Além disso, o centro da cidade é bem estruturado e os visitantes não têm dificuldade nenhuma de se locomover ou de encontrar supermercados, restaurantes e lojas. Há ainda praças e parques para visitar e o Templo do Buda Gigante. Existem duas excursões que são possíveis a partir de Zhangye: Mati Temple Grotto, um templo feito em uma gruta; e a visita ao grupo étnico Yugu, com suas tradições e folclores.

É possível ir de trem, avião ou ônibus até Zhangye. No parque, o ticket para entrada é de aproximadamente CNY$ 40, e há um ônibus dentro do parque por CNY$ 20. Você pode fazer o trajeto dentro do parque a pé, mas o recomendado é por ônibus, devido à distância entre os pontos.

 

Parque Nacional Chinês de Zhangjiajie

Quando tratamos de parques nacionais, outro destino imperdível é o também Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, o Parque Nacional Chinês de Zhangjiajie, localizado na cidade de Hunan, província de Hunan, parte central da China. É uma das três reservas nacionais chinesas que fazem parte da chamada Wulingyuan Scenic Area, com 4.810 hectares e uma área total de 397.5 km².

Zhangjiajie significa “Reduto da família Zhang”, uma referência à fuga do general Zhang Liang, no século 3 a.C., de uma perseguição projetada pelo imperador Liu Bang, da dinastia Han (206 a.C. a 24 d.C.). As paisagens do parque são muito peculiares, formadas a partir das movimentações geológicas que exibiram sedimentos pré-históricos fossilizados há 400 milhões de anos do leito marinho.

 

Parques Nacionais

Ponte de Vidro do Parque Nacional Chinês de Zhangjiajie

 

O retrato que se tira é de grandes montanhas de arenito de quartzo, erodidas verticalmente por chuvas ácidas ao longo dos últimos 2 milhões de anos, levando à formação dos picos alongados. São mais de 3.100 formações rochosas em forma de pilar, que brotam dos vales profundos e entrelaçam-se nessa exótica paisagem, com cachoeiras, cascatas e lagos que, aos poucos, criaram cerca de 40 cavernas e túneis interligados, com cores e luzes quase sobrenaturais.

O clima é muito úmido e a vegetação bastante densa e este cenário era o que a equipe da mega produção Avatar estava buscando como inspiração na construção do belíssimo mundo alienígena de Pandora, principalmente da floresta suspensa de Hallelujah vista no filme. Um dos pilares do parque foi, inclusive, rebatizado como “Avatar Hallelujah Mountain”, em homenagem ao épico filme Avatar.

 

parques nacionais

 

O parque também possui uma atração inusitada, que é nada menos que o maior elevador panorâmico do mundo, o chamado Elevador Bailong, com 330 metros de altura. O elevador proporciona uma vista da área cênica de Yuanjiajie, situada ao Norte do parque, e na mesma altura da plataforma de observação estão as montanha flutuantes e seus picos.

Outro atrativo é a Montanha Tianzi, que reúne o mar de nuvens, o resplendor do luar, os raios solares e a neve no inverno, construindo as paisagens mais magníficas do Complexo de Wulingyuan.

Em Zhangjiajie encontra-se ainda a caverna considerada a mais bonita do mundo pela UNESCO, chamada de Caverna do Dragão Amarelo, localizada na Reserva Natural Suoxiyu, com uma área de 100 mil m², profundidade de 7,6 km e altura de 140 metros, e com dois rios subterrâneos, quatro cachoeiras e 13 cavernas calcárias de estalactites e estalagmites.

Além disso, é possível apreciar, uma área desde o centro da cidade de Zhangjiajie até o pico no Jardim Suspenso, no maior teleférico entre montanhas do mundo, ao longo de 7 km, por 30 minutos, ascendendo lentamente à altitude de 1.279 metros, com uma inclinações de até 37 graus.

Outra atração imperdível do parque é a ponte de vidro erguida no topo, com 430 metros de extensão ligando dois penhascos a 300 metros de altura, feita de 99 painéis com três camadas de vidro e está preparada para receber até 800 visitantes ao mesmo tempo. Os construtores testaram a resistência da ponte com um caminhão de duas toneladas e inclusive pediram para que várias pessoas batessem no chão da ponte com martelos para mostrar sua resistência. Mesmo assim, apenas 8 mil turistas poderão atravessar a ponte por dia, e os ingressos devem ser comprados com um dia de antecedência. Considerada a maior ponte de vidro do mundo, a obra foi projetada pelo arquiteto israelense Haim Dotan e custou 22,5 bilhões de yuans (cerca de 10,9 bilhões de reais).

Ainda em Zhangjiajie é possível conhecer o Parque Nacional da Montanha Tianmen, vislumbrar a Estrada do Céu e toda a beleza de suas 99 curvas, que se estendem por 11 quilômetros em torno da montanha. Ao topo, passarelas de vidro de 100 metros de extensão agarram-se nos paredões da montanha, pairando sobre o precipício. Denominada Coiling Dragon Cliff Skywalk, é referência à espetacular panorâmica dessa incrível estrada do dragão. Uma das maiores atrações do Parque Nacional da Montanha Tianmen é a Porta do Céu (Heaven’s Gate Cave), colossal arco natural a 131,5 metros de altura, 70m de profundidade e 30m de largura ao fim de uma íngreme escadaria de 999 degraus, chamada de Stairway to Heaven.

Entre o mágico e o divino, o natural e o sobrenatural, a Montanha Tianmen também abriga o maior reduto de peregrinação budista da província de Hunan e depois do longo trajeto suspenso de 800 metros sobre as florestas, os peregrinos terminam a jornada no Templo Tianmenshan. 

 

parques nacionais

Localizadas no Parque Nacional da Montanha Tianmen, estendem-se passarelas de vidro de 100 metros de extensão denominadas Coiling Dragon Cliff Skywalk

 

Para visitar o Parque Nacional de Zhangjiajie, o aconselhável é ir num tour privado, pois a entrada do parque fica a 28 km do centro de Zhangjiajie, na cidade de Wulingyuan, as placas no interior do parque estão todas escritas em mandarim, e 95% delas não tem informação em inglês. Dentro do complexo, existem ônibus para levar de uma área importante para outra, com seu valor incluso no ticket do parque. Contudo, as placas que indicam as filas de cada ônibus e os letreiros em cada veículo estão escritos em “caracteres chineses”, o guia te mostrará os pontos principais e tem alguns truques para fugir das áreas mais lotadas. O ideal são dois dias, e, caso você faça apenas em um dia, não dá para perder tempo e muito menos se perder dentro de uma área tão vasta.

É possível ir até a cidade de Zhangjiajie de ônibus ou avião. Chegando lá, você pode alugar um carro com motorista, que fica em torno de CNY$ 400 e um guia turístico por outros CNY$ 400. O valor da entrada no Parque Nacional de Zhangjiajie durante a alta temporada é aproximadamente CNY$ 250 e na baixa temporada é metade deste preço; para andar no teleférico e no elevador há um custo separado, que é por volta de CNY$ 75.

E aí, o que achou dos parques nacionais da China? Compartilhe sua opinião conosco nos comentários!

Quer saber mais sobre a China e outros lugares para visitar? Continue ligado no blog!

 

Por Jéssica Mensalieri Amaral, diretamente de Marília, SP, Brasil

Fontes: O Eco; Quanto Custa Viajar; Volando Voy; Viaje de China; Wikipedia; PANROTAS; Cuore Curioso; O Baú do Viajante; Tá Por Onde; UAI; Blog Rastreado; G1; Viajali; Mila Pelo Mundo; Mochilaremos

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +