Templo de Shaolin e o histórico Kung fu Zen

Quem nunca ouviu falar no nome Shaolin, não sabe o que realmente são as artes marciais chinesas. O Templo de Shaolin, ou Shaolinsi, tem mais de 1500 anos e inspirou representações cinematográficas e culturais no Ocidente. Localizado na montanha Shaoshi, contornado de floresta, “Shao” vem da montanha; “lin” significa floresta, e “si”, templo.


templo de shaolin

O Templo de Shaolin foi construído no ano de 497, aproximadamente – não se sabe o ano exato de sua construção por ser muito antigo. Foi uma oferta do imperador para o monge budista Theravada Batuo, também conhecido como Buddhabhadra. No início, era um local pequeno, tinha apenas um santuário e um salão que era usado para os ensinamentos budistas. Junto a isso, juntaram-se as artes marciais, cujos dois primeiros mestres foram Huiguang e Sengchou. Outra filosofia que se uniu ao templo foi o Zen (Chan), cujo fundador indiano, Bodhidharma, havia meditado durante 9 anos e transmitiu seus conhecimentos aos monges do Shaolin, por volta do século IV.

 

templo de shaolin
O Templo de Shaolin foi destruído e reconstruído inúmeras vezes através da história

 

O aspecto que torna o Templo de Shaolin único é a sua cultura: a combinação do Kung fu Shaolin e o budismo Zen (Chan).

 

templo de shaolin
É comum a entrada de meninos para o templo, que se dedicam desde criança às práticas do budismo e do Kung fu.

 

Entretanto, o Templo de Shaolin começou a ter o seu prestígio milenar na Dinastia Tang (618-907). Treze monges marciais ajudaram o imperador Li Shimin a derrotar o inimigo Wang Shichong e a proteger o mosteiro. Essa batalha foi intitulada de “Batalha de Hulao” e se transformou na lenda dos 13 guerreiros.

 

templo de shaolin

Apesar de o Templo Shaolin ter sido consolidado pelo Budismo, pela medicina, cultura e as artes marciais, o local teve uma história muito longa de destruições e reconstruções. Mesmo diante de tais turbulências, essa história levou as filosofias do Shaolin para as ruas, e reuniu mais discípulos seculares e leigos que monges.

Em 1928, o Templo de Shaolin foi incendiado. Muitos monges morreram ou se esconderam por um longo período de tempo, fato que quase apagou as artes marciais do Shaolin até 1980. Nessa década, o governo chinês financiou uma restauração do templo para que se tornasse um ponto turístico. Foi aí que conhecemos muitos filmes que fazem referência ao templo

 

templo de shaolin
Ilustração chinesa do Templo de Shaolin

Os monges sobreviventes guardavam apenas uma parte das artes marciais históricas do templo budista. Foi, então, desenvolvido um projeto para que novos mestres desenvolvessem as tradições do templo, como Shi Dechan e Su Yun. Hoje, o moderno Shaolin é um ponto turístico, na cidade de Dengfeng, que apresenta exposições de Kung fu diariamente. As entradas custam em torno de 100 yuáns (46 reais).

E aí, você visitaria o templo? O que achou de mais interessante? Escreva nos comentários!

 

Por Ana Luiza Lachner, em Marília, SP, Brasil

Fontes: Travel  China Guide, BBC e Instituto Lohan.

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +


Veja Também


Deixe seu comentário