Música Chinesa: a Importância da Arte na China

A música chinesa tem uma sonoridade única, que, quando a escutamos, mesmo que não entendamos a letra, temos a certeza de que é realmente chinesa. Você sabe o que torna essa arte única na China? Confira um pouco mais sobre a história da música chinesa.

 

A música chinesa na história

 

Primórdios da música chinesa

As primeiras noções de música chinesa  nos levam há mais de 4 mil anos a.C., quando filósofos chineses acreditavam que a música vinha da natureza. A escala pentatônica é a primeira teoria musical na China, criada por Ling Lum, que estabelece 5 tons, que mais tarde passou a ser 7. A música, junto com muitos outros fatores culturais – como a culinária chinesa – era restrita aos imperadores por ser considerada um instrumento oficial. O objetivos da música era orientar o povo e purificar seu pensamento, pois os chineses viam nela um poder mágico, como um espelho da ordem universal. Podemos dizer que a música na China antiga não tinha um propósito de entretenimento, mas era um meio dos governantes atingirem seus objetivos.

música chinesa

Seus instrumentos principais eram o king, de percussão, e o kin, de cordas. Entretanto, os mais antigos instrumentos da música chinesa são 16 flautas de osso, encontradas em um túmulo na província Henan em 1996. Cientistas estimam que estas flautas tenham entre 8 e 9 mil anos de idade. A maioria delas tem 7 furos, os quais têm um furo menor ao lado, que provavelmente serviria para ajustar a altura dos tons. Isso mostra que as pessoas daquela época já possuíam certa polidez com a exatidão das notas musicais e a relação entre o comprimento dos tubos das flautas e a altura do som.

 

música chinesa
Estas são algumas das antigas flautas chinesas encontradas por arqueólogos.

 

As Dinastias Shang e Zhou do Oeste

A próxima fase da música chinesa durou cerca de 1.300 anos e inclui as dinastias Shang, Zhou do Leste e Zhou do Oeste. Cada dinastia tem uma característica cultural muito forte. Por exemplo, a Shang respeitava espíritos e deuses, o que se refletia nas músicas. A música na dinastia Shang era uma “comunicação” entre os homens e os deuses, e foi nesse período que passou a existir a profissão de músico. Além das particularidades, há semelhanças entre as dinastias: o sino e o tambor eram os instrumentos musicais principais, o que indica uma similaridade no processo de construção musical.

música chinesa

Música, canto e dança

Este período durou quase 1.200 anos e passou por duas fases: a primeira inclui as dinastias Qin, Han, os Três Reinos  e Jin; e a segunda, a partir do ano 420, inclui as dinastias do Norte e do Sul, Sui, Tang e as Cinco Dinastias. Nesse período, as músicas se tornaram grandes obras que combinavam a música, o canto e a dança. Mais tardiamente, ocorreram também intercâmbios entre China e outras etnias de países vizinhos, que contribuíram para o desenvolvimento da música chinesa. Foi nesse período que também surgiram  as óperas na China.

 

música chinesa
A ópera na China evoluiu da união da música chinesa com o entretenimento.

 

O nascimento de nova música chinesa

Entre o período de 960 e 1911, com as dinastias Song (960 – 1279), Yuan (1271 – 1368), Ming (1368 – 1644) e Qing (1644 – 1911), a música chinesa continuou a se desenvolver e trouxe um novo tipo de música. Com a evolução instrumental e vocal, e a democratização do acesso à música, o povo chinês passou a influenciar no conteúdo. A Dinastia Song apresentou melhora na situação socioeconômica chinesa, e então surgiram neste período espetáculos para o público.

música chinesa

Atualmente, muito da música histórica chinesa foi conservado, graças à forte ligação às tradições do povo com a cultura do país. Há partituras do século XVII conservadas até a atualidade. O tempo Zhi Hua, em Beijing, construído em 1446, mantém até hoje um grupo de monges cujas atividade estão ligadas à música chinesa. Eles tocam instrumentos de sopro, com técnicas passadas de mestres para alunos, de geração para geração.

 

Por Ana Luiza Garcia Lachner, Marilia, SP, Brasil

Fontes: China na Minha Vida, Hierophant, Portal São Francisco e Minha China.
 
Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | TwitterGoogle +


Veja Também


Deixe seu comentário