Moxa ou Moxabustão: a Cura Através do Calor

A Medicina Tradicional Chinesa é, com certeza, um tesouro nacional para todos os chineses. Com mais de cinco mil anos de história, as técnicas da medicina chinesa e seus efeitos se difundiram pelo mundo e, hoje, estão presentes em mais de 160 países. Com certeza você já ouviu falar em algumas das terapias dessa medicina tão antiga, como, por exemplo, a Ventosaterapia, que ficou muito conhecida durante as Olimpíadas de 2016 no Brasil, a Fitoterapia e os tratamentos através dos chás. A acupuntura, por exemplo. é uma das terapias mais conhecidas da Medicina Tradicional Chinesa, estando, inclusive, legalmente presente em muitos planos de saúde, não só no Brasil, mas em todo o mundo. Mas você já ouviu falar da moxa, também conhecida como moxabustão?

 

moxa
A terapia da moxa ajuda a prevenir e tratar dores crônicas

 

A Moxa ou Moxabustão: o que é?

A terapia da moxa, também conhecida como moxabustão, é uma técnica da Medicina Tradicional Chinesa que funciona como uma acupuntura térmica feita através da combustão das ervas Artemisia sinensis e Artemisia vulgaris sobre os pontos dos meridianos da acupuntura, chamados em chinês de Jing Luo. Daí vem a denominação moxabustão, a qual significa, literalmente, “longo tempo de aplicação do fogo”.

 

moxa
O sistema de meridianos é a base da acupuntura e da terapia com moxabustão

 

Descoberto há 7 mil anos, o sistema de meridianos é responsável pela comunicação e distribuição da energia (Qi) e do sangue (Xue) pelo corpo humano. De acordo com a Medicina Tradicional Chinesa, através de determinados pontos ao longo dos meridianos (linhas verticais e horizontais que atravessam o corpo), é possível reequilibrar as energias dos órgãos e do corpo como um todo. Assim, a terapia com a moxa, assim como a acupuntura, estimula a circulação da energia e do sangue, ajudando a tratar e a prevenir dores e doenças crônicas, além de aliviar o estresse, a ansiedade, a depressão e a insônia.

Acredita-se que a moxa, terapia tão comum no Oriente, seja ainda mais antiga que a própria acupuntura, pois deriva da técnica da cauterização. Na Medicina Tradicional Chinesa, o uso da combustão de plantas no tratamento de dores e doenças data do último período Chou. Instruções para o uso da combustão da Artemísia já são encontradas no Tradicional Tratado de Zuo, em 581 a.C., e também no clássico da Medicina da Dinastia Han Oriental “Discussão das doenças causadas pelo frio”. Ao longo da história, as técnicas foram aprimoradas e passadas adiante, não só através de livros, mas também, e, principalmente , através da própria prática.

A acupuntura e a terapia com moxabustão são as técnicas da Medicina Tradicional Chinesa mais bem aceitas em todo o mundo e foram, no ano de 2010, incluídas oficialmente na lista de patrimônios mundiais. A alta eficácia, aliada ao baixo custo e à ausência de efeitos secundários, é um dos motivos para a popularização destas técnicas no Ocidente.

 

moxa
A acupuntura e a moxa são as terapias mais aceitas internacionalmente da Medicina Tradicional Chinesa

 

Os benefícios das técnicas da Medicina Tradicional Chinesa, como da acupuntura e da moxabustão, ganham, a cada dia, novos adeptos. Além disso, o governo chinês vem promovendo e divulgando ainda mais a Medicina Tradicional Chinesa no cenário internacional. O presidente Xi Jinping enfatizou, em diversas oportunidades, a importância da medicina chinesa e suas terapias no intercâmbio e cooperação cultural internacional.

 

Como funciona?

 

moxa
Na forma direta da terapia com a moxa, podem ser colocados cones de moxa diretamente em contato com a pele sobre os pontos da acupuntura

 

Existem dois tipos de terapias com a moxa: a direta e a indireta. Na forma direta, mais comum no Oriente e também a mais antiga, uma pequena quantidade de moxa é queimada em cima do ponto de acupuntura desejado, entrando diretamente em contato com a pele. Em alguns casos, a moxabustão é apagada antes de queimar a pele e causar cicatrizes; em outros, a erva é toda queimada sobre o ponto na pele e pode causar queimaduras. Nessa técnica existem acupunturistas que adicionam sal e fatias de gengibre e alho à camada de moxa, para aproveitar as propriedades destas substâncias.

 

moxa
Na terapia indireta, a moxa pode ser combinada com as agulhas da acupuntura

 

No entanto, no Ocidente, e, portanto, no Brasil, a forma indireta é a mais popular e comum, por ser indolor e não causar queimaduras e cicatrizes. Na terapia indireta, um bastão de moxa, mais ou menos como um charuto, é segurado próximo à pele, sobre a área que se pretende tratar, até que a área fique vermelha. Nessa técnica, é também comum que se utilize a moxa juntamente com as agulhas da acupuntura.

No Brasil, a terapia com a moxabustão ganha cada vez mais espaço e ajuda muitas pessoas a aliviar dores crônicas e síndromes causadas pelo ritmo cada vez mais acelerado de vida.

E você, o que acha de experimentar?

Fique ligado no blog para mais notícias, informações e curiosidades da China!

 

 Por Ana Yamashita, diretamente de Americana, SP, Brasil

Fontes: Acupuncture Today; Saúde Dicas; China Hoje; Medicina Chinesa

 Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +


Veja Também


Deixe seu comentário