Junho 25 2018

Medicina Tradicional Chinesa: gripes e resfriados

Posted by Victor Fumoto

As temperaturas mais frias trazem uma onda de aumento de casos de gripes e resfriados e a maneira com que cada medicina lida com ela é diferente. Mas, como será que a Medicina Tradicional Chinesa, de história milenar, trata esse problema tão persistente? Veja abaixo como os chineses utilizam a Coca-Cola fervida com gengibre e outros costumes diferentes aos olhos ocidentais!

 

 

Medicina Tradicional Chinesa

A Medicina Tradicional Chinesa segue um conceito complexo e milenar de energias corporais, relacionando-as com as energias do ambiente. Um resfriado, por exemplo, é interpretado como um desequilíbrio do qi (a energia interna) e deve ser tratado para que esse equilíbrio seja restabelecido, seja através de chás, fitoterapias, massagens, acupunturas e diversos outros hábitos alimentares e comportamentais que têm muito a ensinar à medicina ocidental e sua política de tratar apenas a doença, e nunca a saúde em si.

O conceito do Yin Yang, utilizado para demonstrar  a complementaridade entre os opostos, faz parte de uma grande compreensão milenar da cultura chinesa, onde se relacionam o Yin Yang e são guiados pela astrologia e numerologia. Nessa relação, há uma harmonia e complementaridade entre notas musicais, os 12 meses do ano, os 5 elementos, além dos 24 termos solares e outros diagramas que se complementam aos níveis energéticos da Medicina Tradicional Chinesa. Dentro desta visão, o qi representa a energia fundamental do corpo e um resfriado, por exemplo, representa um desequilíbrio dessas energias que deve ser reequilibrado.

 

Importância da prevenção

Desta compreensão holística vem a abordagem diferenciada para a saúde dos chineses, que tem como princípio buscar manter o equilíbrio entre os níveis energéticos do corpo, mantendo-o assim em harmonia. A prevenção tem, na cultura chinesa, uma importância que na medicina ocidental não se vê nem de longe. Estamos acostumados a tratar da doença apenas quando ela atinge seu caso crítico e a tratamos com base em antibióticos e outros químicos, que acabam por trazer consequências, como o supervírus ou as variáveis da gripe dos últimos anos, uma vez que estes vírus possuem maior resistência adquirida. Para além da saúde dos chineses, essa cultura reflete na qualidade e longevidade de vida das pessoas quando consideramos, por exemplo, que o sistema imunológico demora cerca de 6 horas para se recuperar de 1 minuto de stress.  

 

Métodos para evitar resfriados e aumentar a imunidade

O inverno chinês costuma ser árido e com temperaturas muito baixas quando comparadas às do Brasil. Uma das maneiras de manter o sistema imunológico fortalecido para evitar as gripes e resfriados da estação é beber coca-cola com gengibre. A receita de apenas dois ingredientes é basicamente ferver a coca-cola com alguns pedaços de gengibre. Apesar do estranhamento ocidental frente a essa combinação, essa receita tem muitos adeptos na China e é indicada para os estrangeiros que visitam o país, de modo a evitarem esses males respiratórios decorrentes do ar seco e muito poluído. Além disso, é costume da maioria consumir água morna durante todo o dia, e, principalmente, durante o inverno. Nas salas de aula da faculdade, nos aeroportos e na maioria dos locais públicos é comum que o filtro de água tenha temperatura normal e água fervendo (tanto para o preparo do chá, tão famoso na cultura chinesa, quanto para o consumo de água morna).

 

 

A água morna auxilia não só na eliminação do catarro, mas também na limpeza de toxinas do organismo, na digestão e na atividade metabólica. Muitas pessoas utilizam garrafas de vidro ou de um plástico específico para que a água morna não libere os tóxicos das garrafas de plástico convencionais. Além desta prevenção contra essas enfermidades respiratórias comuns, o tratamento delas em si é também diferente. Os chineses costumam utilizar-se de técnicas de massagem e acupuntura, além da acupressão em pontos de pressão específicos, às vezes feitos com pedras de jade vendidas especificamente para isso. Por exemplo, os sintomas da sinusite podem ser aliviados ao se fazer pressão entre o dedo indicador e o dedão da mão.

 

Hábitos que fazem a diferença

Além de uma medicina com uma abordagem diferenciada, fazem parte da cultura chinesa também hábitos que contribuem para a manutenção de sua saúde, além de beber água morna. A culinária chinesa é famosa por seu sabor agridoce; por causa disso suas sobremesas não costumam ser tão doces (aí o motivo de muitos deles não gostarem de chocolate) e nem seus pratos tão salgados como estão acostumados os ocidentais (principalmente devido à influência estadunidense na nossa alimentação). A utilização do gengibre também é muito comum na culinária asiática e este ingrediente é conhecido por suas funções anti-inflamatórias e exógenas, ou seja, seu consumo aumenta a temperatura corporal, o que faz aumentar a atividade metabólica. É indicado principalmente para o que os chineses chamam de resfriado “por vento frio”, assim como o chá de alho.

Outro hábito que costuma despertar estranheza nos ocidentais é o de nadar em águas extremamente frias, o que os chineses afirmam fazer bem para a mente e à saúde. Acredita-se fazer bem para a circulação sanguínea, stress, alívio de dores e aumenta o sentimento de bem-estar. É comum, durante o inverno, ver chineses idosos mergulhando em lagos congelados. Além desses mergulhos corajosos, uma prática mais comum entre eles, principalmente as mulheres, é a prática de Tai Chi, que é considerada uma terapia bioenergética. A prática do Tai Chi não precisa de equipamento nenhum e é realizada em mercados, restaurantes, praças, em qualquer lugar e também em grupo ou sozinho, o que torna esta prática extremamente acessível.

E aí, gostou? Já conhecia a Medicina Tradicional Chinesa? Deixe sua opinião nos comentários!

 

Por Mariana M. Fidalgo Marília, SP – Brasil

Fontes: Blog China Link Trading, G1 

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +