Novembro 02 2018

Matriarcado Chinês e seus reflexos

Posted by Victor Fumoto

Você já imaginou como seria o mundo organizado e governado apenas por mulheres? Seria possível a existência de um lugar com esta perspectiva? A resposta para estes questionamentos é SIM! Apesar de parecer antagônico por ser um país em sua maior parte patriarcal, a China é o território que possui este tipo de organização denominada matriarcado chinês.

 

matriarcado chinês

Mulher da tribo Mosuo.

 

A terminologia matriarcado chinês pode parecer inusual, mas em algumas comunidades da China, este termo é bastante conhecido. O matriarcado chinês diz respeito a liderança das mulheres dentro de uma comunidade, ou seja, quando estas assumem determinados papéis de liderança na população. Estes papeis podem ser atribuídos por quaisquer mulheres, mas em especial, àquelas que são mães. A nomenclatura matriarcado chinês tem sentido contrário ao patriarcado, que por sua vez, se refere à forma de organização da sociedade e centralidade do poder conferida aos homens, incluindo tanto a esfera política como no convívio familiar.

Alguns cientistas, após descobrirem diversas estátuas femininas, identificadas como representantes de Deusa Mãe e, previamente idolatradas de forma religiosa no período da Era do gelo, defendem que o matriarcado chinês é o princípio de praticamente todos os tipos de sociedades, moral e religiões .

 

Localização do matriarcado chinês

Na China, especificamente em uma região afastada, na província de Sichuan e Yunnan, existe uma tribo conhecida como Mosuo, que possui aproximadamente 30 mil habitantes. Para os habitantes desta comunidade, as obrigações dos papeis masculinos tais como, pai, ou marido, são passadas diretamente de mãe para filha. Com relação aos homens que residem nesta província, estes têm como tarefas os cuidados do lar e, são absolutamente comandados pelas mulheres.

 

matriarcado chinês

A tribo Mosuo é um exemplo de matriarcado chinês.

 

Além disso, nesta tribo, as mulheres são responsáveis pela administração financeira e pela garantia do sustento familiar, sendo uma tradição, as avós serem consideradas como uma figura de maior relevância e responsável pela harmonia do lar. Para os chineses casados ou que possuem uma relação e que habitam em uma sociedade matriarcal, a vivência em casas separadas é bastante comum, tão bem como a traição é algo esperado nestes relacionamentos e, considerado um aspecto importante para o fortalecimento desta relação.

Apesar da região do Lago Lugu ser afastada, esta tem recebido um número grande de turistas. Contudo, a crescente quantidade de turistas tem ocasionado discussões entre moradores e especialistas, que se preocupam a respeito do término da cultura da Tribo Mosuo.

 

Matriarcado chinês e a visão ocidental

Para a população ocidental, como por exemplo a população brasileira, os costumes do matriarcado chinês são definitivamente considerados questionáveis e a discussão destes pode ser polêmica. O fato do homem ser o chefe da família e a traição ser algo absolutamente inaceitável na sociedade ocidental, trair significa algo comum para os habitantes de uma comunidade matriarcal.

Devido ao fato da mudança de costumes ocasionada pelo decorrer do tempo, provavelmente muitas sociedades que seguiam a estrutura do patriarquismo, especialmente no ocidente, se modificaram, principalmente porque nos dias de hoje a maioria dos casais  trabalham e compartilham seus compromissos financeiros. No entanto, com relação às tarefas domésticas, este cenário não mudou completamente nas sociedades ocidentais, pois além das mulheres terem suas responsabilidades financeiras, estas também são as “responsáveis” por garantir os cuidados da casa a fim de providenciar a “harmonia do lar”. Homens SEMPRE sendo homens!!! Haha!

Apesar da realidade do matriarcado chinês ser surpreendente para as populações ocidentais e, também, para as pessoas que optam por passar algum tempo, ou até mesmo, firmar residência na China, o patriarcado ainda é considerado algo bem forte. Estas pessoas, como por exemplo, intercambistas ou estrangeiros, relatam que o casamento arranjado é um aspecto bastante usual, especialmente com homens que apresentam boas condições financeiras, pois após o casamento, as mulheres não necessitam mais trabalhar, tendo como atividades principais o cuidado do lar, dos familiares e filhos. No entanto, apesar da força do patriarcado na China, é claro que existem mulheres trabalhando e batalhando por seu sustento próprio e independência.

 

Uma sociedade comandada pelas mulheres.

 

Homens chineses e o matriarcado

Existem também alguns chineses que demonstram certo constrangimento por depender financeiramente de suas esposas e, afirmam que possuem dificuldade em aceitar esta situação, principalmente para àqueles que têm filhos e necessitam do dinheiro para garantir a vivência do lar.

Dado o exposto, o matriarcado chinês pode ser considerado um tesouro cultural da China devido a sua riqueza de costumes. No tocante a população ocidental, muitos questionamentos podem ser levantados devido ao fato de habitantes do ocidente vivenciarem o patriarquismo de forma predominante quando comparado ao matriarcado. Contudo, também podemos inferir que a própria população ocidental almeja, de certa forma, a vivência do matriarcado com as mudanças de papeis que estão acontecendo com o decorrer dos anos e independência feminina.

Em suma, assim como o matriarcado, muitos aspectos sobre a cultura chinesa necessitam ser explorados para que novas discussões e curiosidades sejam disponibilizadas tanto para a população ocidental quanto para a população oriental.

Fonte: Viajei Bonito.

Por Lincoln Fracari, diretamente de Shenzhen, China

Editado por Laura Mochiatti Guijo, diretamente de Marília, SP, Brasil

 Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +