April 10 2018

Investimentos chineses no Brasil: A proximidade que promete aumentar

Posted by Ana Yamashita

Ao acessar as notícias sobre a economia e investimentos internacionais, que circulam nos últimos anos, deparamo-nos com os números massivos de investimentos chineses no Brasil. Logo, é possível observar que o gigante asiático busca constantemente manter uma boa relação bilateral com o Brasil e intensificar os seus investimentos, ao mesmo passo em que o governo brasileiro se mostra aberto para tais relações e busca a efetivação das mesmas. Contudo, quais são as razões que motivam tais relações Brasil e China?  Qual é o foco dos investimentos? Quais os benefícios que eles podem apresentar? Confira abaixo!

 

Investimentos chineses no Brasil

Os crescentes investimentos chineses no Brasil. (Imagem by Tumisu, Pixabay).

 

A constante entrada dos investimentos chineses no Brasil pode gerar opiniões diversas, mas é inegável que a grande potência asiática está cada vez mais presente no mercado nacional e pretende aumentar a sua participação. Assim, com um foco especial na área de energia e infraestrutura, até setembro de 2017, 35% do valor usado por empresas estrangeiras para operações no Brasil veio de companhias chinesas.

 

Trajetória dos investimentos chineses no Brasil

A entrada de grandes investimentos chineses no Brasil teve início nos primeiros anos da década de 2000, em um contexto marcado pelo ganho de complexidade da agenda bilateral entre os dois países, que levou as suas relações bilaterais para um nível diferenciado. Assim, houve a expansão do comércio entre os dois países, a maior interação em fóruns internacionais e a ampliação da agenda política.

Ao tomar como base o monitoramento realizado pelo Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC), as empresas chinesas anunciaram, entre 2007 e 2016, um montante de investimentos no país de 80 bilhões de dólares, dos quais 46 bilhões de dólares foram, de fato, postos em prática. Tais investimentos foram direcionados para vários setores, como a exploração de recursos naturais, indústrias diversas, agronegócio, tecnologia, finanças, e, mais recentemente, a área de geração e transmissão de energia.

 

Fatores que motivam os investimentos chineses no Brasil

Ao analisar os fatores que levam a China a realizar tais investimentos, é possível constatar que houve no país, por volta dos anos 2000, uma política de internacionalização de empresas chinesas ligadas a setores estratégicos e que buscavam, em distintas fases, investir em recursos naturais, mercado consumidor e novas tecnologias. Logo, essa política permitiu que as empresas chinesas pudessem investir em todo o mundo.

 

Investimentos chineses no Brasil

O presidente do Brasil e da China reunidos. (Imagem de Brasília de Fato).

 

Ademais, os investimentos chineses no Brasil podem ser vistos como um objetivo geopolítico, em que o interesse de ter influência na América Latina  é alcançado, tendo, no Brasil, um ponto focal na região.

Além de tais fatores, no Brasil, que é o destino mais relevante dos investimentos chineses, os mesmos são feitos, em sua maioria, por algumas das maiores empresas estatais da China, que seguem as orientações do Conselho de Estado, garantindo que a atuação dessas empresas esteja de acordo com as prioridades estratégicas de longo prazo da China no Brasil.

Por outro lado, também há os fatores brasileiros que favorecem a entrada dos investimentos chineses no Brasil. Logo, pode ser destacada a desvalorização relativa do Real, o certo grau de desenvolvimento da indústria nacional, o mercado consumidor emergente e a escala da economia brasileira na conjuntura regional. Ademais, o posicionamento do atual governo brasileiro, que se mostra favorável às privatizações, também contribui para a atração de investimentos estrangeiros.

 

Preferência dos investimentos chineses no Brasil

Os setores que mais atraíram os investimentos chineses no Brasil, atualmente, foram o de energia e infraestrutura, em que se pode ver um grande número de aquisições e fusões realizadas por grandes empresas chinesas e companhias brasileiras.

 

Investimentos chineses no Brasil

Recentemente diversas empresas chinesas ganharam leilões para investir no Brasil (Imagem de Gazeta do Povo, original de Doce/Reuters).

 

Assim, os chineses participaram de diversos leilões e negociações e pode-se concluir que os investidores não preferem começar algo do estágio zero, mas sim comprar ativos locais. Logo, pelos dados do Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC), é possível ver que as fusões e aquisições foram 53% dos investimentos chineses no Brasil em 2016, enquanto as instalações de novas empresas responderam por 27% e as sociedades, com empresas locais (joint venture), por 20%.

O relatório, apesar de ressaltar o interesse para novos investimentos por parte da China, desejados por ambos os lados, justifica a preferência dos chineses por fusões e aquisições, devido a facilidade de operar a partir de empresas já consolidadas no mercado doméstico.

 

Busca de investimentos por parte do Brasil

O governo brasileiro tem se esforçado na busca de investimento chinês e toma medidas para facilitar tal ação e atrair capital do gigante asiático. Contudo, não é somente o governo federal que busca uma maior aproximação com a China e a facilitação do processo de investimentos chineses no Brasil, mas também os governos de alguns Estados do Brasil, os quais têm realizado negociações e atraído capital.

Sendo assim, no ano de 2017, além da visita do presidente Michel Temer à China, também houve a viagem do governador do Estado do Ceará e do Pará, que buscaram negociações e investimentos para a realização de determinados projetos dos Estados que administram. Ademais, um exemplo de Estado do Brasil, que teve sucesso em tal ação, é o Estado de São Paulo, que conseguiu uma enorme quantidade de investimentos chineses.

 

Os benefícios dos investimentos chineses no Brasil

Apesar de algumas problemáticas que podem ser apontadas, os investimentos chineses no Brasil trazem diversos benefícios, como a geração de empregos, o aumento da produtividade em certos setores, a transferência de tecnologia, a criação de redes de interconectividade entre empresas chinesas e fornecedores locais, a realização de projetos para regiões menos desenvolvidas do país e a diminuição dos problemas de infraestrutura.

Portanto, os investimentos chineses no Brasil prometem permanecer se fortalecendo, à medida em que ambos os países consideram essa relação proveitosa e lucrativa, e, ao mesmo tempo, em que as relações bilaterais entre a China e o Brasil se tornam mais fortes e complexas.

 

Por Pedro Mochiatti Guijo, diretamente de Marília, SP, Brasil

Fontes: G1 globo, El Pais

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +