A influência da China nos BRICS – China Link Trading

A-influencia-da-china-nos-brics

BRICS é uma sigla que se refere ao Bloco Econômico formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, que se destacaram no cenário mundial pelo rápido crescimento das suas economias em desenvolvimento. Em 2001, os BRICS foram considerados países que poderiam remodelar a economia mundial, na época o grupo não incluía a África do Sul,  e foram identificados como economias grandes e de crescimento rápido que teriam papeis globais cada vez mais influentes no futuro.

Estes países compartilham de uma situação econômica com índices de desenvolvimento e situações econômicas parecidas. Algumas pessoas vão parar e possivelmente imaginar: “o Brasil não está com uma economia forte, o Brasil está evoluindo muito pouco” e o pior, isso se repete em todo o grupo.

O que aconteceu com estas economias?

No caso da China nos BRICS, há sinais de desaceleração no crescimento econômico, algo que já era esperado, pois o país tem registrado taxas extraordinárias de crescimento econômico há muito tempo – uma média de 10%, o que é espetacular para um país como a China, que evoluiu bastante ao longo dessas últimas décadas e que a pouco tempo não estava entre os maiores países do mundo.

Este crescimento do país asiático é baseado em taxas muito elevadas de investimento, atualmente em 48% da renda nacional ou PIB.

Quando o investimento é alto,  sempre há o risco de que muitos projetos acabem sendo um desperdício ou não rentáveis, extraindo as finanças dos próprios investidores e de qualquer pessoa que tenha emprestado dinheiro à eles. Nesta linha de pensamento e, acrescentando que a China está investindo em países latinos, como por exemplo  Brasil e Argentina, ao longo prazo ou até mesmo em um curto prazo, esses investimentos podem ser cortados, afetando muitos países de todo o globo e, consequentemente, os BRICS. Resta apenas esperar para ver como a China reagirá com a queda de crescimento. 

Acompanhe nosso Blog de Importação e tire dúvidas conosco através do e-mail de contato: contato@chinalinktrading.com.

Nota do autor: Caso a leitura do artigo traga-lhe alguma dúvida ou sugestão, deixe o seu comentário abaixo. Estamos sempre disponíveis para atendê-los!

Foto Jefferson Oliveira

 Este artigo foi escrito pelo graduando de Relações Internacionais, Jefferson Oliveira, Faculdades Metropolitanas Unidas, São Paulo – SP. 


Veja Também


Deixe seu comentário